Senado Federal do Brasil

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Aviso importante: Politicagem aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa com sua opinião sobre o marxismo cultural, o Partido da Imprensa Golpista ou os Illuminatis reptilianos. Seja engraçado e não apenas idiota.

Cquote1.png Você quis dizer: Cabaré Cquote2.png
Google sobre Senado Federal do Brasil
Cquote1.png Você quis dizer: Senado Federel Cquote2.png
Google sobre Senado Federal do Brasil
Cquote1.png Só serve se for fechado. Cquote2.png
Exército sobre Senado
Cquote1.png O Senador é o homem de todas as mulheres, mas também é a mulher de todos os homens. Cquote2.png
Comediante da Companhia de Comédia Os Melhores do Mundo sobre Senado Federal do Brasil

Senado Federal em dias festivos ou de alguma votação de aumento de gastos.

O Senado Federal brasileiro é uma casa da mãe joana responsável por reger parte das decisões arbitrárias tomadas pelo governo e uma das instituições mais corruptas do planeta, tendo como chefe mor e líder de toda aquela quadrilha, o excelentíssimo e impudico senador, Renan Calheiros (PMDB-AL). O Senador da República, nome dado ao embuste eleito para desfrutar de uma mordomia sem igual, tem a responsabilidade de julgar o Presidente e definir o orçamento do governo, incluindo o montante a ser desviado. No Senado Federal brasileiro ocorrem diversas atividades econômicas que estimulam o crescimento nacional, como a venda de gado. Não são casos raros também, jornalistas mostrando seus furos de reportagens na Câmara (que fora utilizada como privada anos atrás mas atualmente está suja demais para isso).

O mandato dos senadores é de somente!? oito anos e começa no princípio desses 8 anos e termina depois de passados 8 anos do princípio desses 8 anos. São eleitos 3 senadores por estado, exceto no Acre, estado do Triângulo, Cisplatina e Santa Cruz, que enviam 1 senador cada. Os candidatos que distribuírem mais oferendas (cestas-básicas, dinheiro, etc.) no período pré-eleitoral são escolhidos, e após passar pelo Teste de Aptidão Bezerra da Silva, estarão habilitados a ingressar no Senado, fazer sexo com jornalistas e receber seu vale-mensalinho.

Senado Federal em dia de votação de extrema importância, como a votação da LDO.

Os senadores são figuras mitológicas que junto ao presidente da república das bananas tinham o papel de acenarem. Os Senadores deveriam acenar para todos que chegassem ao grande palácio do Planalto, no reino longínquo da grande democracia.

O Senado Federal é uma das instituições mais irônicas que a humanidade já viu. Se não todos, 99,8% dos senadores estão metidos em alguma mutreta com a justiça, fruto de mal uso do dinheiro público ou até mesmo por causa de algum crime hediodo que vieram a cometer antes de entrar para o foro privilegiado. Mesmo assim, são pessoas com essa índole (ou pior) que decidem votações sobre cassação de mandatos ou até mesmo sobre improbidade administrativa, como foi o caso recente com o julgamento da ex-gerentona do planalto, Dilma Rousseff.

Atualmente, o líder do governo no Senado é o excelentíssimo senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), enquanto Lindbergh faria (PT-RJ) parte da liderança da oposição na casa, oposição esta que consegue ser menor que a taxa de crescimento econômico da Nicarágua.

Origem e Primórdios[editar]

Senado Federal em dia de inquisição franciscana.

O Senado é uma instituição que existe desde antigamente. Desde sua criação, nunca serviu para nada, ou melhor, somente no império romanno serviu para alguma coisa. A instituição foi criada com o propósito de representar o governo nas reuniões, já que César não poderia invadir a Britania e depor numa CPI no mesmo instante. Naquele tempo não existiam veículos automotores, muito menos aviões, o que impossibilitava ao imperador lutar as 10h da manhã e depor em Roma as 16h. Hoje não faz mais sentido manter a existência da estrutura, mas o que se vê é o contrário.

Hoje, o Senado só serve para tornar rico o Senador que consegue chegar ao casa, mas para o que foi inventado de fato, não serve. Isso mesmo, hoje ele não serve para nada! Ele foi inventado para abrigar notáveis políticos. Será?

Mais recentemente, embora não servisse para nada, o Senado Federal tinha nos seu quadros Senadores que eram velhinhos que detinham o saber, a moral e virtudes, inclusive virtudes políticas. O último exemplar seria o dr. Ulisses Guimarães, este morto ainda em 1994. Talvez fosse assim, tudo indica que era assim. Mas hoje em dia, essa instituição não serve nem ao Estado muito menos aos cidadães. Serve para enriquecer ainda mais Antônio Anastasias, Renan Calheiros e seus asseclas.

Sobre a Casa[editar]

Os políticos que compoẽ esta casa da mãe joana são mais desmoralizados do que pau de galinheiro e segundo uma pesquisa do conceituadíssimo instituto Datafalha, o povo brasileiro tem mais nojo de entrar no Senado do que em piscina de motel. Irritado com as denúncias, o senador José SouRey, então presidente do senado na época em que foi veiculado a pesquisa, disse que a crise não é dele. O que é dele é o Mamaranhão e o Mamapá, conforme consta na sua declaração do Imposto de Renda.

As V.Ex.ª.s passam óleo de peroba todo dia, tamanha é a cara de pau dos senadores. O mais legal disso tudo é que o Ibama não apreende essa enorme quantidade de madeira de lei, fruto do desmatamento da amazônia que eles mesmos promovem.

O Senado Federal brasileiro tem mais de dez mil funcionários, boa parte aparece lá só para bater ponto, já que trabalhar mesmo não trabalham. Ninguém sabe para que tanto funcionário assim, deve ser para gastar o dinheiro falso que é impresso na Gráfica do Senado.

Senadores[editar]

No meio da sessão do Senado, senadora senador Wellington Salgado navega em putaria na Internet:
Cquote1.png O que a Mônica tem que a Ideli não tem??? Cquote2.png
Leitor refletindo sobre a imagem

Atualmente é possível encontrar passeando pela casa, desde maloqueiros, maconheiros, pedófilos, traficantes e grafiteiros até alguns palhaços que já foram gente mais séria como ex-dentistas, ex-professores, ex-telionatários, ex-torquistas, ex-sindicalista. Na verdade, ex-sindicalistas, como Paulo Paim e Paulinho da Força (esse último na Câmara) nunca foram tão sérios assim e no senado só se fizeram confirmar como grandes babacas gozadores da cara do contribuinte brasileiro.

A maioria dos senadores que se elegem, só querem mamar nas tetas gordas do Estado brasileiro. Há uma mescla de ex-deputados federais, ex-deputados estaduais, e até, ex-vereador que conseguiu ser suplente de Senador. O certo que hoje em dia a maioria vive da política e transmite isso de pai para filho. Os eleitores de eternos feudos eleitorais como Alagoas, Maranhão, Bahia e São Paulo engolem os mesmos senadores em todas as eleições para passar os próximos anos enchendo o saco em comentários na internet, como se isso fosse ajudar transformar esses brejos eleitorais em uma Nova York da vida e fazer seus próprios representantes pararem de roubar tanto.

O traficante eleito, por exemplo, pode ajudar a financiar a campanha de um outro malandro para em troca ele ser o suplente de Senador. Depois, de alguma forma baixa ou alta, ele assume o posto de Senador para assim ganhar fortunas de dinheiro e ainda criar leis de acordo com os interesses da traficanhada toda do país.

O Senado de lordes engraçados, se envereda em possuir danados que se apoderam de um poder porreta para roubar com luxo, status, e glamour.

Atualmente o chefe de dessa quadrilha instalada na casa é o excelentíssimo Renan Calheiros, dono do feudo alagoano.

Mesa do Senado[editar]

Atual chefe da quadrilha.
Cargo Nome Partido Estado
Presidente
Estuprício Oliveira
PMDB link={{{3}}} Ceará
1º Vice-presidente
Casão Cunhado Lima
PSDB link={{{3}}} Paraíba
2° Vice-presidente
Joãozinho Alberto Souza
PMDB link={{{3}}} Maranhão
1° Secretário
José Pimentão
PT link={{{3}}} Ceará
2° Secretário
Gladson Canalha
PP link={{{3}}} Acre
3° Secretário
Antonio Carlitos Valadaresco
PSB link={{{3}}} Sergipe
4° Secretário
Zezé Pirralho
PMDB link={{{3}}} Minas Gerais
1° Suplente
Ed do Amorizinho
PSDB link={{{3}}} Sergipe
2° Suplente
Sérgio Pirocão
PSD link={{{3}}} Acre
3° Suplente
Davi Abutre
DEM link={{{3}}} Amapá
4° Suplente
Cidinho Santinho
PR link={{{3}}} Mato Grosso

Cargos históricos[editar]

Alguns senadores se destacaram ao longo do tempo de existência dessa maldita casa. Dentre eles estão:

Comissões[editar]

O responsável pelo tapete do Senado:
Cquote1.png Cada merda que tive que tirar debaixo daquilo lá... Cquote2.png

Comissões são pequenos grupos de mafiosos dentro do Senado, as atuais Comissões são:

  • Comissão de Agricultura e Reforma Agrária: Uma comissão onde grandes latifundiários do país decidiram o que fazer com as próprias terras;
  • Comissão de Assuntos Econômicos: Onde a zelite se reúne para conceder isenções fiscais e pedir dinheiro ao BNDES, como Eike Batista fez quando veio a barracota;
  • Comissão de Assuntos Sociais: Onde os velhinhos vão corar centavos de aumento de suas aposentadorias;
  • Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática: Onde pessoas com nível de informação igual ao da sua Tia do Facebook irão decidir sobre velharias tecnológicas;
  • Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania: Onde os velhos barões se reúnem, é a melhor comissão para ficar, pois lá dificilmente aparece a gentalha popular;
  • Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo: Uma comissão responsável pela promoção do turismo sexual no Brasil;
  • Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa: A comissão que põe algumas matérias mamilosas no portal do senado para que vários cabeças de bagre alienados possam dar seu pitaco;
  • Comissão de Educação, Cultura e Esporte: Comissão responsável por sugar o dinheiro das escolas para construir elefantes brancos superfaturados;
  • Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle: Uma comissão que definitivamente não trabalha;
  • Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional: A comissão responsável por decidir se o país vira uma lata de lixo de americanos ou uma Nova Cuba.
  • Comissão de Serviços de Infraestrutura: Outra comissão que se faz alguma coisa, desconhecemos, e
  • Conselho de Ética e Decoro Parlamentar: A panelinha do senado responsável por punir deputados que não pensam igual aos presidente do conselho.

Ver Também[editar]

Ligações Externas[editar]