Ser

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Ela ser gostosa...

Cquote1.png Ser ou não ser... o resto você já tá careca de saber! Cquote2.png
Hamlet sobre ser
Cquote1.png Ser ou não ser... Eis a questão! Assim que está certo, seu ser com pouca inteligência. Cquote2.png
Filósofo sobre comentátio acima
Cquote1.png TO BE!!! Cquote2.png
Professora de Inglês sobre sua perversão maldita!
Ser é um verbo, verbo de ligação na maioria das vezes, tal como o estar, mas com a diferença de que o estar só ESTÁ, já o ser É, ou seja, se falarmos que Anônimo (tu mesmo) ESTÁ maluco, é só algo temporário, que o exame psicotécnico costuma passar tranquilo, já se ele É maluco, pode chamar o sanatório, pois esse daí está, ou melhor, É FUDIDO!!!

Aí, como É complicado isso!

No inglês, ou melhor, no engrish que você aprende no colégio, como o famigerado verbo TO BE!!! I am, you are, he/she/it is, we are, you are (de novo?), they are, ou coisas similares, como was, were, been, sei lá, o diabo a quatro. Enfim, ser É muito chato no inglês, ele se mete em tudo, em especial nos tempos chamados de "contínuos". Ser é muito chato, a vida é uma droga e o que diabos eu ainda estou fazendo aqui? Vou é me matar!

O ser filosófico[editar]

...Ele ser boiola.

O ser filosófico é um ser de existir, de essência, de motivo pelo qual tudo veio a ser (de novo o tal do ser, que redundância!), indo assim esse mesmo ser a ser um ser que é sem que ninguém venha a dizer que ele é, ele simplesmente é e pronto. Não entendeu? Pois é...

Enfim, ainda há um tal de não-ser, que eu nem sei porque algum idiota disse que ele existe, já que se ele não é, então não é, e então não deveriamos dizer que existe o não-ser, pois o não-ser = não-existência, igual ao hífem que nem deveria estar no não-existência, ou não.

Filosofia é uma droga, não explica ser algum! Vai ser uma merda assim lá na Grécia!

O ser do português[editar]

O ser do português é o verbo mais usado por quem seja um bom falador do "purtugueis". O ser do português é um ser com classe (ao contrário do teu ser). Tu que estás a ler isto provávelmente és um brasileiro abençoado pelo Jesus Negão. Concluindo: O ser português é nobre, o brasileiro é cagão, o português só é cagão quando come feijoada.

Coisas que se podem ser[editar]

Emo

Puta

Porco

Nerd

Gótico

Criança

Maluco

Entre outros...

Porquê ser?[editar]

Ser não tem porquê, uma pessoa só é (verbo ser) porque quer. Se não quiserem mais ser o que são podem cometer suicidio, eu recomendo ;)
Se quiserem ser uma má pessoa só precisam de ser maus, se quiserem ser uma boa pessoa sejam bons, se quiserem ser nerds sejam. Você pode ser o que quiser (ou não), mas não sei se deve, porque isso pode deixar sérios traumas na sua mente (por exemplo se você quiser ser emo).