Sergei Rachmaninoff

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Orloff.gif

Este artigovski é puccknn russki

Temperatura do artigo: -35°

Smirnoff.gif
Sergei Rachmaninoff, sem dúvida numa brisa...
60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Sergei Rachmaninoff.

Sergei Vasilievich Rachmaninoff foi um famoso compositor Russo, que tinha como maior objetivo em sua vida deixar os pianistas realmente putos da vida, fazendo músicas humanamente impossíveis de serem tocadas. Ele alegava ser um pianista[1], mas tudo que ele deve ter realmente tocado foram músicas simples como "Atirei o Pau no Gato", ou "A Pipa do Vovô". Falando sério, se ele tivesse algum conhecimento sobre tocar piano, ele teria composto músicas que pudessem pelo menos serem lidas, ao contrário das confusões que ele compunha. Ou isto, ou ele estava drogado enquanto as escrevia. Ou ambos.

Tabela de conteúdo

[editar] Vida

Rachmaninoff viveu a maior parte de sua vida na virada do século 20, na Rússia, o que pode ser uma das explicações para suas composições serem tão confusas. O cara presenciou todas as 3 Revoluções Russas, e se você não era Lenin, as chances de que algo de ruim aconteceu com você são altas. Eu não sou um especialista sobre sua vida, então eu tentarei não especificar muito as coisas depois de tentar livrar meu cérebro das espirais bizarras que ele chamava de música.

[editar] Infância

Eu não sou um psiquiatra, mas jugando pela sua música, eu diria que sua infância era cheia de demônios que o sodomizavam na frente de todos seus colegas de escola. Seus pais eram pianistas amadores, e desde jovem Sergei sonhava em ser melhor que eles como resposta pela surras diárias que ele recebia. Após ouvir seu sonho, seus pais ficaram felizes por ver que o filho tinha um objetivo de vida, e então bateram ainda mais nele.

[editar] Adolescência

Não seja enganado por essa simples e fácil introdução, as próximas partituras são feitas do próprio Inferno. Literalmente.

Esta é uma parte de sua vida em que todas as coisas doentias que seus pais fizeram com ele transformaram seu cérebro em um verdadeiro parque de diversões. Nesta época, o jovem Rachmaninoff se tornou um grande amigo de um compositor de verdade, Tchaikovsky. Os dois trabalharam por algum tempo juntos, e fazedo, acredite, músicas de verdade. Quando Tchaikovsky morreu em 1893, porém, o jovem Sergei entrou em uma crise de depessão, e as forças do mal em seu cérebro começaram a brotar. Sabe-se lá por que, elas disseram para ele: "escreva o máximo possível de músicas de piano impossíveis de serem tocadas."

[editar] Vida Adulta

Aqui é quando Rachmaninoff fez a maior parte de suas músicas confusas. Após 1897, a vida de Rachmaninoff começou uma espiral negativa que ficou extremamente evidente em sua múscia. Sergei estreou sua primeira sinfonia e tentou se casar com sua prima; ambas as ações tiveram mau resultado. A audiência Russa que assistiu a sinfonia odiou o som muito genérico[2], E a Igreja Ortodoxa do Oriente negou o pedido de casamento. Após isso, Rachmaninoff desapareceu por alguns anos, tendo reaparecido algum tempo depois, em um autoproclamando "momento de clares", e nesta época ele faz a maior parte de seus trabalhos.

Seu primeiro trabalho popular foi Suite N.º 1 para Dois Pianos, que era composta por dois pianos tocando de forma completamente assíncrona. Em intervalos aleatórios no meio desta bagunça toda, um solo surpresa de tímpanos surgia. Ele se tornou um clássico instantâneo na Rússia, diminuindo ainda mais qualquer credibilidade que o país porventura tivesse sobrando. Acordado pela popularidade que surgiu, os próximos trabalhos de Rachmaninoff seriam verdadeiros ecos de sua Suíte N.º 1, para o descontentamento de todos os não-Russos e Geoffrey Rush.

[editar] Seus trabalhos

Rachmaninoff escreveu diversos tipos de músicas, desde óperas e concertos até algumas múscas tema. É muito difícil notar a diferença entre cada um deles, já que todos consistem em uma rede aleatória de oitavas jogadas nos ouvidos das pessoas em uma sincronização horrível. Não é piada. Você já ouviu Rapsódia Húngara No.3[3]? Você teria uma grande dificuldade para tentar decifrar a cifra da música, e nem conseguiria pensar em tocá-la.

[editar] Concertos

Eu falei.

Rachmaninoff é mais conhecido por seus concertos, que são alguns de maior influência já criados, além de ser mais enlouquecedor do que qualquer outra coisa já feita para piano. Se você tem conhecimento sobre pianos como eu, apenas ouça algum dos concertos e tente apenas imaginar como alguém poderia tocar uma coisa dessas, você provavelmente perará um aneurisma apenas por isso. Acredite em mim, eu já fiz isso. Rachmaninoff quase me matou décadas após a sua morte.

Eu daria uma amostra de áudio dos concertos, mas o problema é que não há nenhuma disponível. Por quê você pergunta? Eu já mencionei que elas são as músicas mais impossíveis de serem tocadas já feitas? Oh, eu não disse? Bom, isto nem é apenas a minha opnião. É fato reconhecido por músicos profissionais que os concertos dele são os mais difícios de serem tocados em toda a longa história do piano.

Apenas falar sobre eles já fazem minha cabeça doer muito, mas antes que nós seguirmos para o próximo assunto, aqui vai uma pequena curiosidade: tem mais ritmo,notações dinâmicas e outras filuras do que notas em si em seus concertos. O que significa muito, considerando que tem uma imensidão de notas [4].

[editar] Suite da Meia-Noite No. 7

Enquanto a maior parte de seus trabalhos não foram gravados[5], como eu disse a pouco tempo atrás. uma peça foi recentemente encontrada. É um partiturade Suite da Meia-Noite No. 7, Movimento Um, um dos seus menores e mais "fáceis" trabalhos, gravado pelo Ucraniano Bob Kinkel, famoso pela seu trabalho na Orquestra Trans Siberiana.

A habilidade de Bob para tocar estava severamente comprometida, pois ele só tinha um teclado a sua disposição, e a peça requeria três grandes pianos. Também é importante lembrar que ele tocou apenas a chave de fá da música, e mesmo assim ambas as mãos foram necessárias. Há rumores não documentados de que Rachmaninoff tinha mãos extras em caixas, que permitiam a ele tocar 14 pianos ao mesmo tempo.

[editar] Estilo

O Estilo de Rachmaninoff, de acordo com os "especialistas", é fundamentalmente Russo, e cheio de maravilhosas harmonias. Harmonia é um termo bem impreciso, já que há uma diferença entre as belas e admiráveis harmonias de A Capella, e a muito diferente "harmonia" na peça de Rachmanioff Os Sinos. Se tem alguma música mais sofrível do que um Concerto, ela é definitivamente Os Sinos; a música parece com algo que na verdade não se parece com nada, embora seja parecido com o original! Isso sem mencionar que que você precisa de mãos imensas para tocar as 11-notas com ambas as mãos ao mesmo tempo. Você pode dizer que Rachmaninoff tem um estilo Russo de composição, mas os "especialistas" esqueceram de mencionar que ele, assim como os Beatles, provavelmente compôs todas suas músicas enquanto estava viajando no LSD.

[editar] Conclusão

Se você puser um número infinito de macacos na frente de um número infinito de pianos, nenhum deles jamais conseguirá tocar uma das peças de Rachmaninoff por completo. Eles simplesmente morreriam tentando. Rachmaninoff era realmente muito louco.

[editar] Ligações externas

  1. Algo não comprovado
  2. Esta é o último trabalho aceitável conhecido de Sergei, que irônicamente foi feito em pedaços pelos críticos
  3. Não, não essa Rapsódia Húngara, a outra
  4. Média de 12 por medida... em apenas 2-4 tempos, também! Mas que droga?!
  5. Por causa ou de sua extrema dificuldade de execução, ou então eles foram perdidos no rigoroso frio Siberiano

[editar] Notas


[editar] Ver também

v d e h
Bach bass.jpg
Bach shades.jpg

♫♫♫ Compositores da Música Erudita ♫♫♫

AlbinoniBach (Biografia)BeethovenBerliozBizetBrahmsBrucknerCarlos GomesChopinCorelliDebussyDukasDvorakElgarGriegHandelHaydnJenkinsKhachaturianLisztMahlerMendelssohnMozartMussorgskyOffenbachOrffPachelbelPaganiniPalestrinaPonchielliProkofievPucciniRachmaninoffRavelRimsky-KorsakovRossiniRubinsteinSalieriScarlatti PaiScarlatti FilhoSchoenbergShostakovichSchubertSchumannStrauss FilhoStrauss PaiRichard StraussStravinskySuppéTartiniTchaikovskyVerdiVilla-LobosVivaldiWagnerWeber

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas