Seritinga

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Seritinga é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
A placa de "Bem-vindos" é a mesma de "Volte Sempre".

Sciences de la terre.svg.png
A qualidade da foto é equiparada a qualidade de vida na cidade.

Cquote1.png Todo mundo é emo nessa porra! Cquote2.png
Prefeito demonstrando respeito a Seritinga
Cquote1.png Okay-meme.jpg Cquote2.png
Habitantes de Seritinga sobre afirmação acima servir para eles

Seritinga é uma cidade que fica na puta que pariu que também pode ser chamada de Minas Gerais. A cidade fica situada na região sudeste, onde está mais perto de São Paulo e dá uma singela contribuição para o churrasco dos paulistas... Grande parte da carne exportada por Seritinga é humana, pois a maioria das pessoas acaba sendo declarada como morta de tão parada que ela fica. Seritinga é o mais perto de sertão nordestino que se tem em Minas Gerais. Mas isso descartando as outras 1000 cidades que existem em Minas que também podem ser declaradas "sertões".

Cidade[editar]

A cidade foi fundada por bandeirantes e mais tarde por fazendeiros que tinham muita merda na cabeça. O fato é que em Minas Gerais é só você deixar uma porção de terra que não produz porra nenhuma por ou incompetência do dono ou porque não sabem o que fazer com ela para aquilo virar uma cidade. Geralmente são bandeirantes e fazendeiros que fundaram esses malditos municípios minúsculos, embora os playboys e emos também sejam grandes responsáveis pelas emancipações dessas cidades.

Com Seritinga não foi diferente: bandeirantes fundaram a região que foi invadida por fazendeiros que viraram emos que mais tarde se dividiram em playboys. A população da cidade está divida basicamente assim:

  • Patrícios: São os riquinhos da cidade. Não se sabe por que moram em um fim de mundo cheio de pé-rapados de Seritinga.
  • Clientes: São os playboys e pseudo-riquinhos. São do tipo "não fede nem cheira".
  • Plebeus: A plebe da cidade são os caipiras. Poções maciças da população que não tiveram o privilégio de ter alguma característica definida, por mais ruim que seja.
  • Escravos: São os emos da cidade. Embora a população de escravos seja diminuta e que emos são cada vez mais difíceis de serem achados em Minas Gerais.

Agropecuária[editar]

Sendo a principal fonte de renda de Seritinga, ela deve exportar carnes para poder abastecer o estado de São Paulo que possui o maior conglomerado de famintos do Brasil. Sim, a maioria por lá é canibal e carne humana de carne bovina não é muito diferente.

Pensando nisso, Seritinga já vendeu 50% dos mortos de tédio de sua população como carne para os açougues de São Paulo. A dependência em Seritinga por comércio de carne humana é tanta que o necrotério agora é açougue na cidade.