Serviço social

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Serviço Social)
Ir para: navegação, pesquisa
Wikify.png Por favor, alguém arrume este pobre artigo segundo as diretrizes estabelecidas no livro de estilo antes que alguém infarte lendo esse artigo mal formatado...
AVISO: NÃO REMOVA ISSO ANTES DE TER CERTEZA ABSOLUTA QUE O ARTIGO JÁ FOI COMPLETAMENTE "WIKIFICADO", SENÃO VOCÊ PODERÁ SOFRER AS CONSEQUÊNCIAS!
Dica: não sabe como wikificar um artigo? Então leia AGORA o nosso Tutorial Wiki! Ou peça ajuda para os usuários mais experientes...
Cquote1.png É preciso destruir esse ciclo, no qual só os grandes têm acesso aos serviços de qualidade! Cquote2.png
Estudante de Serviço Social no MESS

Serviço Social é uma profissão criada na década de 30 para as mulheres que não tinham o que fazer. De início conhecida como a moça boazinha, hoje, depois de passearem no trenó de Santa Klaus Marx e se converteram ao comunismo, as mocinhas boazinhas que assistiam às missas do Padre Marcelo Rossi viraram meninas más que querem o socialismo a qualquer custo.

Definição[editar]

Serviço Social é uma profissão criada na década de 30 para as mulheres beatas da Igreja Católica que não tinham porra nenhuma para fazer e que estavam cansadas de chorarem por serem zoadas pelas feministas – que eram (ainda são) mulheres que também não tinham o que fazer e que puseram na cabeça a ideia de queriam os mesmo direitos que os homens, algumas ate queria ser homens. Isso nos leva a seguinte conclusão: mulher quando não tem o que fazer, só faz merda!!! Durante muito tempo, essas dondoquinhas puritanas da classe média, e assíduas freqüentadoras da Igreja Católica, souberam permanecer em seus devidos lugares dentro da pérfida sociedade machista capitalista. Maaas, uma dia, passeando pela estrada afora – bem sozinha – indo à casa da vovozinha, encontraram com Santa Klaus Marx fantasiado de lobo mal,por que estava fugindo de James Bond. Santa Marx convenceu uma delas a sentar-se em seu colo para que visse um anãozinho que trabalhava na convecção do chapéu dos Smurffs, depois deu as Assistentes Sociais – que nessa época ainda eram virgens – a maçã envenenada da Branca de Neve; sendo a maçã vermelha e com a influencia de Klaus Marx, deram à serpente de Santa Klaus, perderam o céu e se converteram ao Comunismo.

Serviço Social: cuidar de crianças chatas e remelentas enquanto lancham e ensiná-las a desenhar.

Daí, ao invés de ir entregar a cesta à vovozinha, fugiram para a cidade dos Smurffs, e quando voltaram resolveram que lutariam até o fim por uma sociedade onde não haveria mais dominação nem de raça, de gênero, de religião, etc, etc, etc, onde haveria igualdade em todos os sentidos e onde todo e todas (sem exceção!!) seriam felizes para sempre!!!

Depois de um tempo em êxtase por conviverem com Papai Smurff, as dondoquinhas resolveram fazer algo para superar a maldita ordem capitalista: saíram às ruas e começaram a gritar e xingar o capitalismo. Daí a Ditadura doeu-se por falarem mal de seu Pop Pai e desceu o cacete em todo mundo!!! Que era bombado foi para Europa (os mais fanáticos foram para a URSS), os menos bombados foram, à nado, para Cuba conhecer Fidel Castro e pediram que ele pagassem seus estudo e em troca serviriam de cobaias no estudo e na implementação da sociedade dos Smurffs no mundo real. Quem era pobre, tomou no cu! E quem sobrou fechou o cu e foi ler a tal da fenomenologia e reproduzir direitinho a ideologia hegemônica sem encher o saco do pessoal que tava no poder. Quando a Ditadura começou a ruir, depois de um monte de tempo sem ter o que fazer e pensando merda, os Assistentes Sociais que ficaram viram chegar os bombadinhos que fugiram na hora do aberto (e deixaram os amigos pobres se fudendo nas mãos da repressão); então eis que as ideias marxistas voltaram ao Serviço Social. Sabendo que a Ditadura brasileira finda-se em 1985, e que em 1984 cai o muro de Berlim, e que Cuba resiste só por pirraça, dá para avaliar o quanto a guinda teórico-metodologica foi ( e é) fora de moda, de lugar, sem nexo com a realidade ( O CAPITALISMO GANHOU, PORRA!!!!!) , e um projeto de um bando de idealistas frustrados por não conseguirem transformar a sociedade dos Smurffs em realidade no mundo real.

Hoje esse pessoal virou os best do Serviço Social no Brasil. São professores doutores das melhores instituições públicas do país. Vive falando que é preciso que se aconteça a revolução do proletariado, a realização de um novo projeto societário onde todos e todas (sem exceção) serão felizes para sempre. Na prática, para concretizar tão projeto, esses Dinofessores, quer dizer, professores, fazem uso daqueles estudantes imbecis que sonham em ser professores universitários (já que sabem que Assistente Social ganha uma miséeeeria) para ficarem gritando palavras de ordem, enquanto eles ficam em suas salas com o cu, falando mal e elaborando maneiras de perseguir e prejudicar aqueles alunos que não querem prestar-lhes reverencia , dizendo que desejam mais que todo o socialismo. Enfim, uma massa de dinossauros fora de moda que continuam sem ter o que fazer nem de suas vidas nem do Serviço Social, que contribuem para a manutenção de uma pequena mais barulhenta (o barulho fica por conta dos estudantes, já que os professores de Serviço Social não se misturam com o lumpemproletariado) e estéril esquerda. O serviço Social, hoje, pode ser posto ao lado de outros partidos inúteis como PSTU e PSOL, que só sabem gritar para engrossarem o pescoço e encher o saco do governo e da gente.

Estudantes de serviço social[editar]

Irmã Selma já está cursando Serviço social, porque ela acha que cuidar de criança é algo que relaaaaaaxa as pessoas.

Geralmente são pessoas que passam horas por dia se entupindo de cerveja enquanto discutem a influência do marxismo no mundo contemporâneo, apesar de saberem que essa corrente só influencia pessoas como eles, que não têm porra nenhuma para fazer, a não ser lamber o ânus de professores antiquados e fora de moda. Mesmo sabendo que o marxismo não deu e nunca dará certo, insistem em “discutir Marx” para darem uma de intelectuais, mas na verdade erra Português pra caralho (não sabem escrever nem falar corretamente o Português e querem entender Filosofia). Na verdade, o curso de Serviço Social é formado, em sua maioria, por pobres, homossexuais, emos. Isso justificaria o motivo de no curso persistir um pensamento tão retrógrado, esses bandos de frustrados acham que com a implantação do socialismo seus pobrêmia se acabaram-se. Bom, quem não se enquadra nesse quadro quando entrar no curso torna-se frustrado lá dentro depois de se sentir mal por não ser frustrado.

Código de ética[editar]

Tudo é permitido, desde que, e só se antes você prestar homenagens e holocaustos a Santa Klaus Marx, beijar o livro RELAÇÕES SOCIAIS E SERVIÇO SOCIAL NO BRASIL (by Marilda Villela Iamamoto)

Campo de atuação[editar]

Aluno de Serviço social ao terminar mais um dia de estágio.

O campo de atuação dos assistentes sociais não é apenas as universidades - onde seus alunos mais aplicados transformam-se em cópias suas enquanto eles ficam falando potocas, não. O AS pode atuar em prefeituras do interior, onde vai contribuir para a reeleição do prefeito, em presídios e casas de detenção de bandidos mirins, onde servem de escudo humano durante as rebeliões, em hospitais onde distribuem fichas, camisinhas, ensinam sexo e dizem que alguém de sua família morreu, durante o Carnaval – onde também distribuem camisinhas. E também em em comunidades carentes, onde são confundidas com agentes de saúde. Trabalham também em empresas onde bolam ideias para calar a boca dos trabalhadores e explorá-los mais, o mesmo fazem aquelas que elaboram políticas publicas para o Governo, só que no caso do Governo, elas vão atuar juntamente com a mídia, para que o povo esteja mau mas se sinta bem por ganhar o Bolsa Família, e no final vai criticar porque afinal se não criticar não faz sentido. Também pode atuar em ONGs, onde fazem com que as empresas privadas diminuam sua contribuição ao Estado. Como se vê, embora na graduação seja dito que AS fica desempregado, campo de atuação tem, o problema é que o pessoal da academia vive tão bitolado com os livros de Santa Klaus que nunca viram isso.


Serviço social e afins[editar]

Serviço Social e Filosofia[editar]

Tentam, tentam, mas não saem do plano das ideias... A MAIOR CONTRIBUIÇÃO QUE A FILOSOFIA TRANSFERE AO SERVIÇO SOCIAL É A UTILIZAÇÃO DO METÓDO DIALÉTICO ,NO QUAL ANALISAMOS E PODEMOS OBSERVAR ASSUNTOS DA SOCIEDADE .

Serviço Social e Sociologia[editar]

Tentam convencer que os pressupostos da Sociologia influenciam o SSo quando na realidade querem criar uma ciência à parte que não se sabe em que ramo do conhecimento encaixá-lo

Serviço Social e Economia[editar]

Tudo tende a incoerência e a contradição, então não vou explicar esse processo dialético. Vá ler e aprenda por você mesmo e saiba o motivo de ambos se vincularem. E se não souberem enfie o dedo no cú e goze!!!!! Suas estudantes de serviço social que só servem para repetir as palhaçadas e incoerências ditas em sala de aula!!!!! Como por exemplo, a relação capital-trabalho e suas consequencias para a vida da população usuária que só toma no cú........

Serviço Social e Governo Lula[editar]

Relação dialética: o primeiro detesta o segundo, o segundo emprega o primeiro. O primeiro tem que fazer segundo a vontade do segundo, o segundo ignora o primeiro. O primeiro acaba com o segundo, o segundo nem sabe que Serviço Social ecziste.