Shadow (Final Fantasy)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Hotsuma.JPG Este artigo é sobre um ninja!

Se você vandalizar, ele e os outros ninjas
do dojô irão matá-lo!

Sombra


Shadow cosplay.jpg
Nome Completo ???
Classe Ninja de verdade
Terra Natal Kyoto, JAP
Parceiros Interceptador, um cãozinho da pesada
Parentes Mortos
Inimigos Mortos também
Equipamento Preferido Katana, kunais, shurikens
Habilidades Matar, esfolar, trucidar

Shadow é um ninja mercenário de poucas palavras, presente no universo de Final Fantasy VI. Ele não se importa com praticamente nada nem ninguém, apenas com o dinheiro, revertido em doses de uísque escocês e cachaça nabunda, e com o cachorro satânico Interceptador, seu melhor e único companheiro, já que não faz perguntas sobre seu passado. Esta é a única criatura viva que Shadow nunca pensou em matar, pelo menos não em seus momentos sóbrios.

Apesar de não possuir uma grande importância no enredo de FFVI, tanto que se o jogador for fdp pode deixar o ninja morrer no meio do jogo que muda nada no enredo, Shadow possui um dos panos de fundo mais bem elaborados, em contraste com outro figurante jogável, Umaro, cuja história é uma bosta.

Origem[editar]

Shadow e Interceptador, após mais uma missão concluída.

Como Shadow é um ninja, ele simplesmente mata todos aqueles que tentam descobrir sobre o seu passado, então, ninguém sabe porra nenhuma sobre suas origens, muito menos se tem algum parente. Ninguém sabe nem o nome real dele, as poucas pessoas que descobriram esta informação acabaram se suicidando enfiando 40 shurikens nas próprias costas. A única coisa que se sabe sobre Shadow é que, na sua juventude, ele teve um amigo chamado Clyde, que possivelmente já virou presunto.

Uma das poucas informações sobre o passado de Shadow é que, em algum momento há muitos anos atrás, após visitar um canil público para matar uma vítima que lá trabalhava, o ninja encontrou um cachorro diferenciado, um pitbull negão bem emaconhado e violento, que quase conseguiu a façanha de impedir que seu tratador fosse morto brutalmente com uma navalha enfiada no rabo. Percebendo o potencial daquele canídeo, e que ele poderia ser de alguma ajuda em missões futuras com seu faro e força acima da média, Shadow o libertou, e passou a treiná-lo em seus próprios caminhos ninja. Após alguns meses de árduos treinamentos, Shadow finalmente conseguiu transformar o animal em um verdadeiro cachorro ninja, mas não como aquele vira-lata inútil do Kakashi - Interceptador é um especialista em assassinatos, que estraçalha as vítimas e aproveita que é preto pra se camuflar nas trevas. Este cachorro seria a única criatura viva que Shadow consideraria como um amigo, isso se os ninja tivessem o direito de ter um amigo.

Vida pré-apocalipse[editar]

Não precisa pensar duas vezes antes de contratar os serviços de um assassino psicótico mercenário para o seu grupo, afinal o que poderia dar errado?

Após realizar uma dúzia de assassinatos de políticos e celebridades, e ganhar algumas boas maletas de dinheiro pelos seus serviços, para desestressar, Shadow vai beber com o cão no inferno. Enquanto tomava alguns gorós com seu companheiro canino, o ninja foi incomodado por alguns estranhos, mais precisamente um ladrão com cara de viado e uma menina híbrida de cabelo verde, que pediram sua ajuda para derrubar o reinado tirânico do Imperador Gestante. Porém, como não se importa com política, nem com nada, a não ser que lhe renda algum dinheiro, Shadow prontamente negou ajuda, e continuou virando seus shots de tequila e alimentando Interceptador com carne humana.

Depois de curar-se da ressaca do dia anterior, Shadow voltou a sua natureza de errante, vagando por aí em busca de mais dinheiro para alimentar seu vício em álcool e em prostitutas baratas. Após alguns meses, o ninja percorreu mais da metade do planeta, até que parou em um bar bem pé-sujo para tomar umas Itaipavas, a única bebida que conseguia arcar com seu orçamento curto, já que ninguém mais estava encomendando assassinatos, todos estavam botando as próprias mãos na massa. Entre uma cerveja e outra, eis que o ninja é incomodado mais uma vez pelo grupo de Locke, que agora com mais companheiros, decidiu tentar a sorte novamente, pedindo a ajuda de Shadow. Notando o buraco em que se encontrava, tomando cerveja fraca em um bar imundo, o ninja decidiu unir-se a causa de Locke temporariamente, ajudando-os em troca de um bom dinheiro.

Após ajudar os rebeldes em algumas missões para enfraquecer o império e preparar um futuro ataque à capital, Shadow, por algum motivo, decide não mais renovar o seu contrato de serviço, desaparecendo do nada e partindo para ninguém sabe onde. Assim ele some do jogo por um bom tempo, reaparecendo do nada apenas após o palhaço satânico Kefka McDonald absorver toda a magia do mundo, trair o imperador, fritar o velho com um choque do trovão do Pikachu e iniciar o processo de destruição tanto do mundo inteiro quanto do continente flutuante em que tanto ele quanto os protagonistas estavam. Para evitar que todo mundo morresse nas mãos do palhaço, Shadow decide ficar distraindo ele para todo mundo conseguir fugir pro dirigível, já que seu contratante, a Square-Enix, estava pagando para ele não deixar os protagonistas morrerem ainda na metade do jogo. Faltando dez segundos pra explodir a porra toda Shadow até consegue usar seus truques ninja para escapar do palhaço, mas aí vem o grande momento do mid-game: Se o jogador ficou com medo de tomar um game over após duas horas sem salvar e arregou, abandonando Shadow, o nosso querido ninja explode junto com o continente e vira fumaça, e não reaparece mais no jogo por motivos óbvios. Mas se o jogador esperou até os últimos cinco segundos pela chegada de nosso amigo, ele sobrevive, fugindo junto com todos e nos dando a oportunidade de futuramente ter ele como personagem fixo.

Vida pós-apocalipse[editar]

Shadow usando a bufa infernal de Interceptador como cortina de fumaça.

Após Kefka destruir a porra toda e o mundo virar um monte de merda, como diria Papaco, Shadow foi para a única cidade não afetada pelo apocalipse, pois ela era tão no meio do nada que nem o fim do mundo a encontrou. Por ali, Shadow tinha apenas dois objetivos, encher a cara e deixar o Interceptador treinando com Cesar Millan, enquanto ele iria lutar contra o Behemoth King na Caverna do Dragão. O motivo? Ele não precisa de motivos, apenas iria lutar contra o bicho porque deu vontade.

Apesar de ser um bom matador, Shadow não é dois, e nem é de aço, então seus truques não funcionaram contra a encarnação do capeta e ele levou um pau, por pouco não morrendo. Ele apenas não morreu de vez porque naquelas coincidências de video-game, os protagonistas apareceram do nada bem na hora que o Behemoth King ia desferir o golpe final, executaram o capiroto com o poder da amizade (e de espadas de adamantium) e levaram Shadow de volta para a cidade pra ele curar as feridas.

Após se curar, muito agradecido pela ajuda, Shadow desaparece do nada sem nem dizer obrigado e vai para o Coliseu buscar uma arma ninja lendária que o ajudaria em suas missões, a Faca AK-47, a faca perfeita para o combate. O artefato estava nas mãos do Mestre das Facas, e Shadow o desafia para uma batalha de tango e tapas na coxa. Se Shadow vencer, ele fica com a arma mais poderosa de todos os multiversos e vai pra sabe-se lá onde. Mas se perder, ele irá se juntar ao seu grupo permanentemente, pois perdedores devem andar juntos.