Sharp X68000

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Placa80.svg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 80's!
Com certeza, ele já vivia nos tempos do acidente em Chernobyl.

 

Cquote1.png Você quis dizer: Neo-Geo dos Anos 80? Cquote2.png
Google sobre Sharp X68000

Cquote1.png Você quis dizer: CPS em casa Cquote2.png
Google sobre Sharp X68000
Cquote1.png Você quis dizer: System 16 em casa Cquote2.png
Google sobre Sharp X68000
Cquote1.png É uma cópia do MS-DOS!! Cquote2.png
Nerd sobre Human68k
Cquote1.png Interrupt! Cquote2.png
Você sobre em uma situação pra hackear games
Cquote1.png Eu tenho medo... Cquote2.png
Regina Duarte sobre Sharp X68000
Cquote1.png Vocês traíram o movimento PC Engine, véio! Cquote2.png
Dado Dollabela sobre Hudson Soft

Sharp X68000 (X68000 ou X68k como apelido) foi um computador Made in Nippon feito pela Sharp, aquela produtora de video cassetes e de PCs antigos. É sucessor do Sxarp X1 que utilizava fitas cassetes ao invés de disquetes como no X68000. Feito em 1987.

O PC (mais o seu Kernel inútil)[editar]

X68k Negão.

Esse PC sim é um PC de 16 Bits! Criado pra botar lenha na fogueira com o FM Towns Marty, as PC-98** séries da NEC, o MSX e o Famicom. O PC tinha de início como OS o Human68k, criado pela Empresa da Abelha Punheteira. Porém, as mensagens do PC eram kanji, os comandos são em engrish, assim como no DOS. Antes da versão 2.0 do SO, tem apenas linhas de comando normais, como format e switch. Nas outras versões, tiveram mais opções, com updates, incluíndo um chamado NetBSD for X68030 e OS-9. Modelos novos do PC fodão, tem menus chamados VS (Visual Shell). Porém, vendo que a Hudson fez cagada aí, ela criou o SX-WINDOW. Depois saiu um chamado Ko-Ruindows. Ambos os menus são iniciados com o disquete que vem com PC (aqueles disquetes chamados Disk System) ou então é inicializado no HD do PC. A maioria dos games rodam em disquetes, outros, requerem um HD pra serem jogados.

Disquetes e localização de entrdas[editar]

Emulador de X68k pra PC rodando um game popular

O X68k tem dois slots de disquetes do tipo 5.25 (essa é a única desvantagem dos primeiros modelos). Mais tarde, os modelos mais novos tem dois slots pra disquetes 3.5 e dois gabinetes do tipo "torre". O PC foi o primeir no qual tinha switch pra desligar, e que tinha sinal de que podia desligar com segurança (que nem na merda do Windows 98). O teclado tem um design normal, porém, a localização é quase invisível no PC. O PC tem uma porta pra Mouse (não é PS/2), entradas pra fones de ouvido, controle de volume, entrada pra Joystick do tipo DB-9 (MSX, Master System, Atari, etc.) e teclado. Em cima há um botão de Reset e um botão de NMI (Interrupção). Atrás tem entradas pra óculos 3-D e entradas externas pra drives de disquetes e de HD.

Conexão entre dispositivos[editar]

O X68k usa o raro dispositivo SASI pra HD, porém, versões novas utilizam adaptadores SCSI pra colocar HD. O PC pode ter 30 MB de HD SASI, no qual deve formatar, e algo inédito: Foi um dos primeiros PCs Made in Nippon no qual podia criar uma partição (aquilo que você faz pra dividir o drive em vários, depois que você formatou seu PC após acontecer alguma cagada nele (ou não) ).

Outros acessórios contém networking (Neptune-X, uma internet lerda), upgrade de RAM, upgrade de CPU, portas pra teclados MIDI e conectores DB-9, ambos feminino e masculino. Quando a Capturação dos Comandos anunciou que iria criar Street Fighter II' pro X68k, ela falou que dois botões não seriam suficientes. Então, nele vinha um plug pra conectar joysticks de Super Famicom ou de Merda Drive no X68k. O mesmo caso aconteceu no merda do PC Engine: A NEC teve que criar um controle de 6 botões (8, por causa do Select e do Run)

Arcade e console[editar]

X68k com HD.

Ele tinha um hardware de Arcade, similar ao CPS. Por isso, ele tem vários portes de games fodas dos arcades da época, como Final Fight, Street Fighter II', Ghouls 'n Ghosts, Parodius Da!, Castlevania, Thunder Blade, SDI, Alex Kidd: The Lost Stars, etc.

O X68k tem também jogos convertidos de outras plataformas. Essas plataformas são:

Eram consideradas as plataformas mais fodas nos anos 80 e 90 lá no Japão.

Ver também[editar]