Sindicato

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Hammer and sickle.png Este artigo foi aprovado pelo Conselho de Proteção à Moral da Família Soviética como sendo livre de conteúdo subversivo.
Benchmarking: Um sindicalista de sucesso
Os Sindicatos é uma iniciativa soviética que defendem o trabalhador contra os patrões (ou patroas). Os patrões são capitalistas e burgueses que não passarão, extremamente fortes e são maus. Os sindicalistas são trabalhadores abnegados que vivem sob ameaça de serem demitidos para sempre trabalharem a favor de que os outros trabalhadores não-abnegados que não arriscaram seus pescoços, ganhem aumento.

No que consiste[editar]

Na prática, os (as) sindicatos (as) defendem apenas os (as) sindicalistas (as) e as cervejas nas subsedes (boteco de esquina).

Os sindicalistas adotam práticas democráticas como o piquete, que é impedir o direito constitucional de ir e vir, proibindo sob porrada quem quiser não fazer greve de entrar na fábrica.

Os sindicatos defendem as conquistas trabalhistas dos trabalhadores, como o direito de pagar o imposto sindical obrigatório. Os sindicalistas não falam o que fazem com o Imposto Sindical, mas suspeita-se que enfiem no cu do patrão para o subornar a dar aumento aos empregados. Sim, os sindicalistas são abnegados, como já dissemos. Outros afirmam que o Imposto Sindical é usado para subsidiar espetinhos a preços camaradas.

Existe até sindicato para funcionário público, o que é contraditório, afinal o sindicato defende o direito do trabalhador.

Vantagens da filiação[editar]

Como você ainda não sindicalizou??? Veja, só tem vantagens!!!
Paisdetolos.jpg
As vantagens de ser sindicalizado são muitas. Ainda assim ninguém quer ser sindicalizado e pagar anuidade ao sindicato. É que o sindicato te representa a força, mesmo que você não queira que o sindicato te represente. É uma conquista da democracia do Estado Novo de Getúlio Vargas ser representado a força goela a abaixo, no melhor estilo alemão-soviético.

Entre outras vantagens em ser um pelego sindicalizado inclui:

  1. Espetinhos a preços camaradas, totalmente subsidiados pelo Imposto Sindical;
  2. Kit Sindicalizado(a): 2 espetinhos (de Lula), 2 cachaças e ainda o filiado concorre a sorteio de brindes;
  3. Para as crianças companheiras, um cachorro-quente com refrigerante e um misterioso saquinho surpresa, e
  4. Convidados não entram, pois convidado é coisa de burguês e de pelego!!!

Os sindicalistas vivem nessa modorra para defender o seu direito, trabalhador. Para que você tenha direito a férias, 13º, FGTS e coisa e tal esses abnegados devem viver na maciota de imposto sindical. Claro que quem revogaria estas leis seriam os Deputados federais, por meio da reforma trabalhista que propõe, dentre outras coisitas a mais, o fim dessa sangria compulsória no contracheque de celetista. Mas quem decidirá isso, serão seus representantes, afinal você quem votou neles em na última eleição.

Já os sindicatos são famosos pelo seu pluralismo — vai dizer no sindicato que você é filiado aos Democratas e você sentirá o melhor da democracia soviética na cara — e pelas pouquíssima fraudes em suas eleições, ou seja, caso tenha o azar de pertencer a alguma categoria que tenha esses parasitas, terá de aguentá-los até o fim de sua carreira, sob pena de ser acusado de estar contra o direito dos trabalhadores e ainda ter de trocar de área de atuação, simplesmente porque o embuste que preside o sindicado promoveu uma caças às bruxas contra você e seus colegas.

Conquistas[editar]

Estes avanços são frutos diretos das greves mobilizações dos (das) camaradas (as) durante as férias remuneradas campanhas salariais, com o objetivo de pressionar a patronal a aumentar o salário atender suas reivindicações. São eles (elas):

  1. Aumento de 30 para 31 dias a licença para quem adota um filho.
    1. Nos casos em que o (a) filho (a) adotado (a) é homem (mulher), o aumento é de 30 para 35 dias. Caso contrário, passa automaticamente para 60 dias.
  2. Aumento de 10 minutos para 1 hora o horário de almoço, porque os senhores (oras) companheiros (as) são todos fanfarrões (onas).
  3. Direito de pagar o Imposto Sindical obrigatório.
  4. Direito de apanhar ao tentar entrar na fábrica durante um piquete.

Sindicalistas[editar]

O sindicalismo brasileiro se caracteriza pelo peleguismo corporativista, pela corrupção endêmica e pelo desvio contumaz de verbas. Mas, infelizmente, também tem alguns defeitos, e o pior deles é o uso indiscriminado da língua presa, idioma oficial do sindicanalhismo.

Além de viver brigando com os empresários, nossos sindicalistas também vivem brigando com a Gramática. É mais fácil um líder sindical concordar com o patrão do que chegar a uma concordância nominal.

Já a concordância verbal é outra história: aí depende da verba. Mas o moderno sindicalismo brasileiro é um exemplo de avanço. Só que o avanço é no bolso do trabalhador, que agora, além do Imposto Sindical voluntário obrigatório, também vai ter que pagar o CSS, Contribuição Só de Sacanagem

Regras do sindicalismo[editar]

  1. Greve duas vezes ao ano, obrigatória no fechamento da data base;
  2. Barba por fazer, bigode e ausência de dentes;
  3. Substituir: amigo(a), parceiro(a), colega por companheiro(a) ou camarada.

Gramática Sindical[editar]

  1. Fale sempre com a língua presa
  2. Mate o (a) português(a) pelo bem da igualdade dos sexos. Um bom documento sindical deve conter todas (os) flexões possíveis de gênero. Ou seja, se você falar companheiro sindicalizado deve falar também companheira sindicalizada. Senão as companheiras se ofendem. As vezes isso dá problema, pois se você escrever que os companheiros são homens da vida, e depois escrever que as companheiras são mulheres da vida, você estará chamando as companheiras de putas... e puta é coisa de burguês...
  3. Regra dos quatros nóis: Nóis vamu, Nóis vai, Nóis vorta, e nóis sabe o que tamu fazendu.
    • Exceção: caso seja pego com a boca na botija diga: Nóis não sabia!