Slipknot

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Passarinho.jpg

Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.
Certamente, fãs idiotas alienados odiarão este artigo!!


Slipknot
Slipknot-puly255(3)-thumb.jpg
Slipknot
Origem Des Moines, Iowa
País EUA
Período 1995 - atualmente
Gênero(s) Nu Metal
Death Metal Black Emo
Gravadora(s) Roadrunner Records
Nuclear Blast Records
Integrante(s) #0 Sid Wilson
#1 Joey Jordison
#2 Donnie Steele />#3 Chris Fehn
#4 James Root
#5 Craig "133" (?) Jones
#6 Shawn "Clown" Crahan
#7 Mick Thomson
#8 Corey Taylor
Ex-integrante(s) Donnie Steele
Anders Colsefini
Paul Gray
Greg "Cuddles" Welts
Josh Brainard
Site oficial {{{site}}}


Nota: o trecho seguinte está "compactado" de modo a despoluir visualmente o contexto da página toda.

Cquote1.png Você quis dizer: Gritaria Desgraçada Cquote2.png
Google sobre Slipknot
Cquote1.png Você quis dizer: Faggot Maggot music? Cquote2.png
Google sobre Slipknot
Cquote1.png Você quis dizer: banda de emos Cquote2.png
Google sobre slipknot
Cquote1.png Você quis dizer: Slipknoia Cquote2.png
Google sobre Slipknot

Cquote1.png Você quis dizer: Zé Pinote Cquote2.png
Google sobre Slipknot
Cquote1.png Um grupo de samba muito bom! Cquote2.png
Você sobre Slipknot
Cquote1.png Pop and Commercial Cquote2.png
Slayer sobre Slipknot
Cquote1.png Ué? Cadê a música? Cquote2.png
Você sobre Slipknot
Cquote1.png I IGNORE YOU Cquote2.png
slipknot sobre ignorar você porque não ofereceu ciclete
Cquote1.png Eu adorei quando ouvi. Ahhhhhh, tão falando de slipknot Cquote2.png
um ouvinte de slipknot
Cquote1.png É um som pesaaaado! Cquote2.png
Pedro Bial sobre Slipknot
Cquote1.png Eu tenho medo... Cquote2.png
Regina Duarte sobre Slipknot
Cquote1.png We all got left behind Cquote2.png
Corey taylor sobre o lado esquerdo de tras
Cquote1.png ...descobri o lixo que era essa banda e quase vomitei na tela da minha televisão. [1] Cquote2.png
Bruce Dickinson, "o Pai" sobre Slipknot
Cquote1.png Boca sujaam! Sem-vergonhaaam! Cquote2.png
Sílvio Santos sobre Slipknot
Cquote1.png Caraca que doido. Agora só falta a musica Cquote2.png
Qualquer um após ouvir esse filme de terror essa banda
Cquote1.png Vocês traíram o movimento nu metal, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Slipknot
Cquote1.png Na União Soviética, o Slipknot tem medo de VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Slipknot
Cquote1.png FUCK ME!! I'M ALL OUT OF ENEMIES!! Cquote2.png
Corey Taylor sobre seus inimigos
Cquote1.png You can't see California without Marlon Brando's EYES!! Cquote2.png
Corey Taylor sobre os olhos de Marlon Brando
Cquote1.png I push my fingers into my eyes... Cquote2.png
Corey Taylor sobre enfiar os dedos nos olhos
Cquote1.png FUCK IT ALL!! FUCK THIS WORLD!! FUCK EVERYTHING THAT YOU STAND FOR!! Cquote2.png
Corey Taylor sobre você, o mundo e tudo o que você acredita
Cquote1.png YEAAAAAAAAAAAAH!! WOOOOOOOOOOOOOORR!! GRAAAAAAAAAAWR!! Cquote2.png
Corey Taylor sobre porra nenhuma
Cquote1.png Slipk -NOT Cquote2.png
Borat sobre Slipknot
Cquote1.png Fuck, Fuck, Fuck, Fuck Cquote2.png
Palavras de Corey Taylor em seus shows
Cquote1.png São assustadores. Quem acha que é, e quem acha que não é? Quem diz que é? Cquote2.png
Sílvio Santos sobre Cquote1.png Avassalador, chega sem avisar Cquote2.png
Lenine sobre Slipknot

Slipknot

Ei, você. É, você. Eu sei que você está aí. Não tente disfarçar, eu estou vendo seus posters, CD's e camisas do Slipknot. Você se acha esperto, mas eu sei que você é um poser. Você não sabe porra nenhuma sobre a banda e se diz o fã nº 1. Mas, felizmente, ainda existe esperança. Sim, até para seres como você existe esperança. Então trate de ficar aí e ler este artigo até o fim. E, quem sabe, depois você até pode dizer: "Oi, eu sou um maggot! E sei quem foi Anders Colsefini!".

O álbum de maior sucesso da banda.

História

Prólogo (1995-1998)

O símbolo da banda
O projeto original

Era uma vez uma cidadezinha chamada Des Moines, numa terra muito, muito e mais distante ainda (que você nem sabia que existia). Quatro bronhas cansados de plantar milho - Shawn Crahan, Donnie Steele, Paul Gay Gray e Anders Colsefini - decidem formar uma banda chamada, na época, The Pale Ones ou Os Pálidos. Pouco tempo depois, Joey Jordison iria se unir à turma, mostrando ser um baterista muito melhor que Shawn, e fazendo o mesmo pedir para sair e ser rebaixado a percussionista. Não se sabe o motivo, mas acharam que seria necessário um segundo guitarrista - Josh Brainard é recrutado. Enquanto isso, após ter cheirado uns gatinhos, Anders achou a sub-função de Shawn bacaninha e resolveu imitar - agora a banda possuía dois percussionistas (também não se sabe o motivo, mas foda-se, a banda estava quase completa).

Slipknot na época do sufoco.

É claro que uma banda com o nome de Os Pálidos nunca faria sucesso - assim, Shawn e seus amigos tentaram alguns nomes diferentes, até que decidiram nomeá-la Slipknot (como se "Nó Cego" tivesse algum sentido, mas dane-se, soava legal) que, mais tarde, viria a ser o nome de uma das faixas do álbum demo que ninguém conhece. O cheiramento de gatos em excesso logo começou a dar ideias malucas aos nossos amigos como pintar a cara, usar roupas estranhas e, eventualmente, inventar máscaras estranhas e boladonas para usá-las em seus shows (mas ainda não tinham grana e improvisavam com qualquer merda). Algum tempo depois, Steele decidiu deixar a banda, mostrando ser um verdadeiro cuzão. Craig Jones o substituiu (sim, ele toca guitarra, mas você não sabia) e, mais tarde, Mick Thomson foi trazido para assumir a função de Craig, que teve de se dedicar desde então a "cuidar dos samplers" (mas até hoje ninguém sabe que porra ele faz).

Com a banda agora consistindo de Anders Colsefini (vocal e percussão), Mick Thomson (guitarra), Josh Brainard (guitarra), Paul Gay Gray (baixo), Joey Jordison (bateria), Shawn Crahan (percussão), e Craig Jones (?), nossos amigos finalmente saem da tóca e lançam seu primeiro CD, Mate. Feed. Kill. Repeat., um demo que quase ninguém ouviu falar.

Não longe dali, Corey Taylor, que já cantava em uma banda que todo maggot e emo conhece e trabalhava sossegado em uma sex shop em Iowa, foi abordado por três de nossos colegas - Shawn, Joey e Mick - que vieram fazer um convite amigável a Corey:

Cquote1.png SE VOCÊ NÃO ENTRAR NA BANDA VAI SER ESPANCADO!! Cquote2.png
Shawn, Joey e Mick sobre Corey "entrar na banda"

Não tendo o direito de recusar o gentil convite, Corey larga sua banda e passa a assumir os vocais do Slipknot. Anders, já percussionista, agora também é rebaixado a vocal de apoio (o que, pensando bem, foi uma tremenda filha-da-putisse, já que eles já tinham um vocalista, mas isso é outra história). Tudo parecia tranqüilo até que, holy shit! Anders anuncia que também deixaria a banda e viraria emo! :O

Greg Welts logo assumiu sua sub-função, e foi como se Anders nunca tivesse existido... (possivelmente comido por mafagafos - ainda a ser confirmado). Mais tarde, após semi-overdose de gatinhos, nossos miguxos decidem adicionar um pouco mais de estilo à sua já estilosa aparência: um "número" para cada integrante e uniformes! Fuckin' uniforms!

Após arrumarem Ross Robinson, um produtor qualquer que eu nem você conhecemos, o DJ Sid Wilson foi aceito depois de tanto saltitar pelos cantos implorando para entrar na banda. Algum tempo depois, por algum motivo desconhecido, Greg foi chutado do grupo, sendo logo trocado pelo maior viciado em gatinhos de Iowa, Chris Fehn. E finalmente, armados com um produtor boladão, máscaras, uniformes e katanas, nossos heróis barganharam um contrato com uma gravadora e estavam prontos para tentar dominar o mundo! MWAHAHAHA!!

Dominação Mundial - Fase 1: Rise of the Maggots (1999-2000)

1999: Slipknot em lindo momento familiar.

Ainda em 1998, Corey e cia. já começam a gravar seu primeiro CD oficial, quando Josh decide sair da banda por motivos pessoais. É quando James Root embarca, completando a banda, e tendo que aprender os 684654²³ riffs de todo o material gravado e usar a mesma máscara fedida e suada de Josh. Basicamente, o pobre Jimmy foi tratado como um estagiário.

Com a porra toda pronta, o álbum autointitulado é lançado no começo de 1999, conquistando todos os adolescentezinhos bolados da América, algumas ilhas e favelas, que queriam extravasar sua fúria por levar uma vida medíocre de classe média, e se amarraram no som super-hipermegaultramasterpesado e na diarreia vocal desenfreada. As letras abordavam os temas mais obscuros e "death" possíveis, de revoltas pessoais a um caso de semimenstruação de Corey.

Essa enorme quantidade de adolescentes bolados e pseudopunks foi o principal responsável pelo sucesso do CD de nossos cabras. Algum tempinho depois, Joey criaria um nomezinho que viria a demonstrar todo o seu carinho pelos fãs.

  • Ver artigo relacionado: Maggot

Assim, Slipknot começava a formar seu próprio exército de Camisas Negras. A dominação mundial se iniciava! MWAHAHAHA!! ²²

Dominação Mundial - Fase 2: Iowa, o melhor álbum! ò.ó !! (2001-2003)

2001: Slipknot sob efeito da erva.

É fato conhecido que os maggots são os melhores amigos dos emos, mas nessa época a quantidade de vermes ainda não era o suficiente para levar a raça miguxa ao sucesso. Assim, em 2001, nossos grandes companheiros, que não tinham porra nenhuma para fazer, decidem voltar a estúdio para preparar um novo álbum, em uma tentativa de expandir seu exército particular e, assim, aumentar as possibilidades de aumento da população da raça emo. Se tornava evidente o verdadeiro plano dos nossos 9 camaradas: montar um grupo de extermínio para limpar o planeta (por acaso, começando com o verdadeiro metal) para então dominá-lo!

Ainda em 2001, Iowa foi lançado e instantaneamente aclamado "o album menos idiota do slipknot". O som da banda se tornava ainda mais sujo e menos musical - o que para pessoas normais (tipo eu, não você) não é grande coisa, mas, para os ouvidos apreciadores-de-merda dos maggots, cada música soava como um grande hino de guerra. Na verdade, a sujeira e barulho excessivos desse álbum, além de conquistar novos fãs, fritou os cérebros dos já maggots, reduzindo ainda mais seus Q.I.'s semi-nulos.

...Mas afinal, por que "Iowa"? Está claro que nossos chapas não gostavam tanto assim do Rappa. Eles queriam fazer sucesso justamente para se vingar deles por existirem. Imagine-se morando em um lugar onde todo mundo te trata mal porque você é um idiota que adorava ficar ouvindo os chuviscos da televisão desintonizada quando era criança. Não é legal, é? Agora você pegou o espírito da coisa. O que se passou pelas mentes de nossos manos para pôr esse nome no CD ainda é desconhecido... drogas? É bem possível.

Dominação Mundial - Fase 3: Versos Subliminares, a armadilha (2004-2007)

Depois desse caralho todo, nossos viciados acabam com seu estoque de gatinhos, o que os faz darem um tempo e arrumarem mais o que fazer. Assim sendo, os 9 mascarados vão esfriar um pouco a cabeça e, já em 2003, recuperam seu estoque e voltam com mais um plano diabólico.

Iowa.

Iowa O melhor álbum do Slipknot! ò.ó !! conseguiu arrebatar ainda mais maggots, mas ao mesmo tempo fritou os seus cérebros, tornando-os ainda mais burros, o que não ajudou muito. Tentando compensar esse erro, nossos headbangersposers maggots decidem ajudar seus soldados criando uma arma para fortalecer os emos. E o que seria melhor para atrair uma imensa corja idiotas para o exército emo/maggot do que um CD pseudo-satânico de músicas emo, com ritmos emo e letras emo falando de coisas emo? A banda volta ao estúdio e, percebendo que nem todos os gatinhos do mundo conseguiriam dá-los inspiração e conhecimento suficiente para produzir um álbum no melhor estilo emo, contrata um carinha chamado Rick Rubin. Após ter trabalhado com várias bandas emo como System of a Down, Red Hot Chili Peppers e Slayer, nosso caro Rick tinha toda a experiência necessária para dar "aquele" toque emo especial aos nossos metaleiros.

Finalmente, em 2004, Slipknot lança o tão aguardado Vol. 3: (The Subliminal Verses). Com menos peso, uma nova sonoridade e letras sem sentido, não demorou muito para nossos vingadores serem logo acusados de filhos da puta, gays, n00bs, nerds, nazistas, comunistas, onanistas, furries, e traidores do movimento punk, véio! Mas o mais importante: emos. O plano estava funcionando! :)

Com o lançamento do primeiro single, os emos começam a demonstrar intensa paixonite pela banda e seu mais novo som e visual, até mesmo se declarando "fãs" ou qualquer outra merda. Mas o mais inesperado começava a acontecer: alguns emos estavam sendo convertidos a maggots! A nova aparência negra e sinistra da banda os atraía de tal forma que seus neurônios foram convertidos a cocô de pombo, igualando seus Q.I.'s aos dos maggots, e fazendo-os agirem, falarem, e se vestirem como eles. Surgiam aí os emoggots - alguma espécie de mutação entre emos e maggots.

2004: Slipknot logo após trair o movimento punk, véio!

Mas a quantidade de aberrações ainda era pequena. A maior parte da corja ainda mantinha sua pureza emo, apenas afirmando coisas do tipo "AiIiNn.... eEuUL nNUuMM SsoO MaAGGoOTiIhH.... sSOohH KkuUrRTTuU uUh sSoOm DeElLiIXx!! XDD" - mas de qualquer forma, emos e emoggots logo começavam a freqüentar shows da banda. O plano ainda estava funcionando! :)

É nesse momento - com os Slip-shows sendo invadidos pelas franjinhas negras - que a arma secreta da banda entraria em ação: os "versos subliminares". Por trás de músicas sem sentido como "O Calo Existe", "Antes que Eu Me Esqueça" e "Ópio do Povo", haviam mensagens ocultas (ou não) que entrariam em contato com os cérebros dos maggots subliminarmente, alertando-os sobre a grande quantidade de emos atraídos para os shows, e chamando-os para a batalha. Ou seja, tudo não passava de uma grande armadilha, que serviria para dar cabo dos emos de uma vez por todas. Porém, estudos comprovam que 80% dos maggots têm o Q.I. de uma pulga, 15% têm Q.I. negativo e não sabem ler, enquanto 5% são crianças. As mensagens não conseguiam penetrar em níveis tão baixos de inteligência. O plano falhou. :(

Por fim, a porra toda foi por água abaixo, e atualmente os emos compõem mais de 50% dos fãs da banda e o verdadeiro metal ainda vive...

Ah sim... Em 2005, nossos compadres lançam seu primeiro álbum ao vivo: Windows Live Messenger 9.0 Live, mas como você não se comportou bem esse ano, não vai saber mais nada.

Dominação Mundial - Fase 4: Toda a Esperança Se Foi! MWAHAHAHA!! ³³³ (2008-2009)

2008: Slipknot já cheio da grana, após longos anos aproximando seus fãs da surdez.

Tempo para caralho se passou desde os Versos Subliminares, até que em 2008, Corey e cia. decidem largar a vadiagem e trabalhar em um novo álbum para seus fãs. Notícias sobre "o novo CD" começaram a circular pelo site da banda e vários outros habitat dos maggots, quando, por fim, surgiu um nome: "All Hope Is Gone" ("Toda a Esperança Se Foi", para os n00bs). Por um bom tempo esse nome foi sendo associado a várias coisas, desde alguma faixa do álbum, até o nome do diário secreto de Corey - até que o que ninguém imaginava foi confirmado: esse seria o nome do CD. Sim, ninguém (nem você) achava que esse seria o nome do álbum (era tosco demais). Finalmente, após vazamento de uma das músicas do CD, lançamento oficial do primeiro single e muita enrolação, é lançado o álbum de nome tosco.

Com o novo CD, Slipknot larga a miguxice e volta fazer um som br00tal e pesado, como todo maggot gosta. E dessa vez, com um único e direto objetivo: Rebelião! Pela primeira vez, nossos 9 cocôs deixavam de lado temas como sadomasoquismo, desilusões amorosas e gatinhos, para dar prioridade a coisas de macho como críticas sociais, incitações a rebelião e "o fim do mundo pelas nossas mãos!!". Mas ainda não abandonavam totalmente sua emice, ainda mencionando nostalgias, rejeições e obsessões, com destaque a "Gehenna" (Vermilion, Pt. 3).

Mas nossos trutas queriam mesmo era tocar o caralho, despertando de uma vez por todas o espírito de porco e o vandalismo presentes no interior semi-oco dos maggots. Era como uma dose extra de Toddynho na dieta de seus fãs, deixando-os fortes para o ataque. Além de caçar emos, os maggots agora deveriam também vandalizar tudo e todos, se jogando contra paredes, queimando cidades, e acabando com o mundo!

Porém, como os maggots não saem de casa a não ser para ir em shows da banda ou eventos de rock, acabaram não fazendo porra nenhuma do planejado. Continuavam descontando sua fúria em rodinhas punk, batendo em emos e si mesmos. Ou seja, mais um plano da banda foi pelas cucuias.

E a saga continua... Ou não.

Integrantes

Estilo musical

Sem espaço no palco? Eles voam!
Bateria de Joey Jordison: responsável por 60% da poluição sonora global.

Pode-se dizer que Slipknot explorou várias vertentes do metal durante sua carreira, mas todo estilo que for designado à banda terá algo em comum: barulho! Barulho para caralho! Qualquer pessoa normal reconhece o som da banda como uma sessão de porrada em seus tímpanos. Tanto que várias sequer consideram o som da banda como "música", comparando-o a um esquadrão de infantaria metralhando um esquilo, um estupro de furries em massa ou até mesmo AAAAAAAAAAAAAAAAA!! Enfim, o melhor a se fazer é dividir o estilo da banda por cada álbum:

  • Mate. Feed. Kill. Repeat.: Esse CD nunca existiu (não discuta).
  • Iowa: Neste momento, nossas 9 figuras colocam o volume de seus amplificadores no máximo (incluindo a voz de Corey) e extravazam toda a fúria de seus coraçõezinhos
    Cquote1.png Slipknot não é death metal! Cquote2.png
    Chuck Schuldiner sobre Slipknot
    xingando tudo, todos e a si mesmos. Ainda mantendo algo de nu metal, a banda acrescenta ainda mais agressividade, berros e gatinhos. Até hoje o CD é idolatrado pelos maggots, que utilizam fotos da banda dessa época como papel de parede de seus desktops.
Mushroomhead: Qualquer semelhança é mera coinsidência.
  • Vol. 3: (The Subliminal Verses): Algo entre heavy metal e emocore, experimentação eletrônica e pseudo-satanismo - estilo que veio ser denominado black emo. Ritmos bem elaborados, com solos e o caralho a quatro, mas tudinho feito no melhor estilo emo/psicótico, com Corey chegando a ameaçar suicídio e, de fato, cantando em algumas músicas. Arrebatou grande parte dos emos que atualmente são fãs da banda.
  • All Hope Is Gone: Nossos carinhas voltam com a agressividade, mas, com idade já avançada, deixam de lado sua típica insanidade. Tudo no CD, de peso a melodias, é bem feito demais. Tão bem feito que ficou um lixo. É difícil tentar explicar esse paradoxo, apenas aceite-o como um bom maggot: All Hope Is Gone é o pior álbum do Slipknot, e, como um bom maggot, não discuta!

E apesar do que muitos afirmam, Slipknot nunca foi, é, nem nunca será death metal. Para maggots, desinformados e emos, um som com berros, barulho, ofença e gatinhos basta para ser considerado "death". Mas bons filhos de Odin são capazes de reconhecer a verdade. Faça como o tio Chuck e especialize-se no assunto. Clique aqui.

Fatos (ou não)

Parceiros de orgia

Sim, 9 caras que tocam juntos, moram juntos, dormem juntos e tomam banho juntos têm que fazer besteirinha juntos. Pessoas que já comeram e/ou deram para Slipknot:

James Root dando aquela encoxada em Corey Taylor (repare na cara de felicidade do cantor)
Maggot.

Curiosidades

  • Chris é uma das animadoras de torcida do Miami Dolphins
  • Joey é guitarrista groupie do Murderdolls, banda traídora do movimento punk, véio!
  • Joey é aclamado um dos melhores bateristas do mundo e é sabido que ele consegue tocar na velocidade do som. De fato, ele é considerado QUASE um Chimbinha da bateria.
  • Corey é careca!
  • Mick é um star wars!
Slipknot fazendo sucesso em algum lugar do universo(aonde!?)

Nome da banda

Alguns dizem que vem do Swartuzicaniamense, uma língua falada em um bairro pobre da Mongóla, na África média. Segunda está linguagem, o significado deste nome é "Pessoas revoltadas que não gostam de tomar banho pós sexo com penetração Tri-PAU". Mas está afirmação está ERRADA. Este nome é muito mais simples do que imaginamos, vem do inglês. Slip = Escorregar, knot parecido com know = conhecer, Por tanto é ao contrario de conhecer, knot seria NÃO conhecer, juntando as palavras a frase fica com este sentido: "Não sei se vou escorregar". Esta frase foi a Tua mãe que deu o nome, quando foi dar para o Joe que estava sem vaselina, e queriam fazer sexo anal, então tentaram com detergente mas Paul Mcdonalds disse: Slipknot (Não sei se vai escorregar).

Últimos clipes da banda

Este especialmente, se trata de uma raridade, de começo de carreira do Slipknot. Trata-se dos mesmos antes de adotarem as máscaras, mas com o som tão pesado quanto o atual.

Ver também

Avenged sevenfold2.jpg
Slipknot makeup.gif
\,,/, MOTHERFUCKEEEEEEER!,\,,/

Este artigo fala sobre New Metal

Mal começaram a cantar e já se acham os fodões.

Não os confunda com emos, embora eles sejam parecidos.

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Slipknot no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg


Referências