Società Polisportiva Tre Penne

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Società Polisportiva Tre Penne
Escudo do Tre Penne.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Società Nadasportiva La Fiorita
Origem Bandeira de San Marino San Marino - Serravalle
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio Stadio mi'Ovo Esquierdo
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Sanmarinense‎
Divisão Girone A
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Società Polisportiva Tre Penne é mais um time aleatório qualquer de San Marino, equivalente á qualidade e sucesso do Amax Esporte Clube do Acre, extremamente popular entre os 5 torcedores locais e menos vitorioso que aquele seu time da escola que jogava com as outras escolas falidas de seu bairro e que não presta para nada além de tirar algumas pessoas do sedentarismo e alimentar aquele velho jargão de "o importante é competir".

História[editar]

Fundação[editar]

O Tre Penne é um dos times mais antigos de San Marino, criado antes mesmo de surgir o país, que em 1930 era só um acampamento criado pelos fascistas do Segretraio Sammarinese Fascist Party que criaram o SP La Serenissima, time de bocha que não durou muito tempo, pois a cada arremesso mal executado a bola caía a montanha toda, então a equipe passou a praticar alpinismo em 1940 para descerem a montanha de San Marino, e ao chegarem lá embaixo e se deparar com a quantidade de 55 bolas de bocha acumuladas, os alpinistas do SP La Serenissima começaram a chutar as bolas para tentar devolvê-las ap alto do morro, assim iniciando um treinamento milenar que uniria isolar bolas, marca registrada do time que é conhecido por suas péssimas finalizações. Como todo fascista que se preze, havia muitas chupetas disponíveis no local, objetos infantis que vinham na cor azul-bebê, que foi adotada não apenas para a bandeira de San Marino, como para o escudo e uniforme de seu time de futebol.

Reformulação[editar]

No ano de 1952, com o fim do fascismo na Itália, o gueto de San Marino foi temporariamente fechado, e o time La Serenissima foi extinto. Mas alguns anos depois, em 1956, a equipe foi recriada sob o nome de Tre Penne (que no dialeto sanmarinense significa "Três Pênis", assim homenageando o trio de amigos fundadores do clube).

Como San Marino é um território renegado, nenhum time italiano aceitava jogar com o Tre Penne, que precisou criar outros 8 times de futebol no pequeno país, mas o time do Tre Penne era tão ruim, mas tão ruim, mas tão ruim que ganhou menos campeonatos que suas posteriores cópias, especialmente o Tre Fiori.

Participações na Champions[editar]

A partir do ano de 2010, a UEFA decidiu introduzir os times de San Marino nas competições continentais, mas numa fase café com leite na qual jogaria com times desprezíveis dos países desprezíveis da Europa, tipo Andorra e similares. A estreia da equipe numa competição oficial continental foi pela Liga Europa de 2010-11, quando enfrentou o poderoso HŠK Zrinjski Mostar de Tuvalu Ulterior, adversário de quem perdeu de 9x2 em casa e depois de 4x1 fora de casa, comemorando muito ter sido o primeiro time da história de San Marino que marcou 3 gols em alguém.

Na temporada seguinte, jogou novamente a Segunda Divisão da Champions League, e dessa vez enfrentou o grandioso FK Rad de Vanuatu, de quem perdeu de 3x1 em casa e depois 6x0 fora de casa, comemorando e muito o fato de não terem tomado mais de 10 gols.

Estreia na Champions League[editar]

A estreia do Tre Penne numa Champions League ocorreu em 2012-13. N]ão foi bem uma estreia, já que o time, claro, foi convidado apenas a jogar a fase café-com-leite da competição, só para cumprir tabela mesmo e a UEFA fazer de conta que todos estavam representados. Na oportunidade o Tre Penne fez o F91 Dudelange perder tempo, ao ser derrotado por 11x0 pelo time luxemburguês, fazendo o favor de deixar o F91 Dudelange ganhar pelo menos uma vez, e de muito, após 50 anos sem vitórias.

A memorável vitória[editar]

Se na temporada anterioro Tre Penne foi generoso com o desconhecido, péssimo e desprezível F91 Dudelange de Luxemburgo deixando-os ganhar, coisa que nunca conseguiam, na Champions League de 2013-14 foi a vez do Shirak da Armênia fazer um favor e deixar o Tre Penne ganhar um jogo por 1x0 em pleno Stadio Limpa Pica para um público massivo de 453 testemunhas, o maior público da história de San Marino numa Champions League, para assim entrar para a história do futebol mundial como time sanmarinense que ganhou por um mísero gol sobre um time desprezível, mesmo que tivesse sido eliminado no final das contas, já que o time armênio já havia vencido o primeiro jogo por 3x0 mesmo.

Títulos[editar]

  • Ser goleado e humilhado por um time croata totalmente desconhecido e secundário
  • Ser goleado e humilhado por um time sérvio totalmente desconhecido e secundário
  • Ser goleado e humilhado por um time luxemburguês totalmente desconhecido e secundário