Solo (ginástica)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Solo é a modalidade mais famosa da ginástica artística, que consiste em pessoas vestidas de maneira indecente rebolando e pulando num tablado exibindo seus conhecimentos de dança do Coisinha de Jesus. Embora a modalidade seja exclusiva para gays praticarem, mulheres são permitidos a praticar essa porcaria também desde que vistam um maiô atochado na bunda.

História[editar]

Isto é uma atleta de solo.

Tudo começou quando o onanista italiano Archange Tuccaro levou um exemplar do kama sutra, antes conhecido apenas na Índia, para a Europa pela primeira vez em 1599. O livro revolucionou a putaria no continente europeu e os bordeis das principais capitais europeias começaram a adotar shows de strip-tease em pole dance e as cortesãs passaram a exibir habilidades com as pernas jamais vistas antes na história da prostituição mundial. Tais meretrizes começaram inclusive a participar de campeonatos de dança, rebolado e piruetas, o que marcou a invenção da modalidade do solo na ginástica artística.

Nos primeiros anos dos Jogos Modernos, em 1900, a prática do solo era mal vista pois o homossexualismo ainda era intolerado e coibido, mas sabemos que o movimento emo que surgia por volta de 1930 usou a prática do solo na ginástica como ferramenta de extrema importância para a inserção de gays no mundo do esporte, e nas olimpíadas de 1932 estreava o solo, por mais ridículo que pareça.

Somente em 1952 as mulheres também puderam passar a rebolar e dar estrelinhas no solo, para tentar atrair público masculino heterossexual à ginástica.

Aparelho[editar]

O aparelho do solo é o mais básico dentre todos aparelhos da ginástica artística, consistindo apenas num tablado tatame de 12m x 12m de tamanho. Abaixo deste tablado há uma máquina de dar choques que obriga todos competidores a ficarem na ponta dos pés e pulando feito bibas. O seu material macio funciona também como mola possibilitando grandes saltos que jamais seriam alcançados numa situação real de vida real num asfalto ou concreto, o que faz os exercícios do solo os mais inúteis para a vida de alguém.

Execução e regras[editar]

A regra do solo é bem clara, vence a competidora que melhor sensualizar no período de 1 minuto e meio, valendo pontos preciosos bons rebolados, atochadas de maiô na bunda, piruetas, estrelinha e simulações de strip-tease. Os atletas devem demonstrar técnica e domínio de equilíbrio, força, graça, elegância, sincronia com a música e reprodução das posições sexuais descritas no kama sutra. O código de pontos internacional exige que certos tipos de posições sexuais do kama sutra sejam obrigatoriamente executados, como os movimentos do canguru perneta, do caranguejo prostrado, do duplo twist carpado e tantos outros.

São contabilizadas penalizações saltos incorretos, pousos bruscos daqueles que a pessoa coloca um pé pra frente, ou sair da área 12m x 12m. Falta de sincronia com música na dança de strip-tease também é algo que acarreta perda de pontos, pois nada pode ser mais broxante do que um strip-tease mal feito.

v d e h