Sonic Gems Collection

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Sonic Gems Collection é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, um n00b manda seus peasants para a base inimiga.

Sonic Gems Collection
Sonic gems collection coverart.jpg

Mais uma sessão de velharias do Sonic e seus derivados

Informações
Desenvolvedor Sonic Team
Publicador CEEEGAAA!
Ano 2005
Gênero Correr pra caralho Diversos
Plataformas Game Cube, Dreamcast, Master System, Dynavision, Merda Drive, PlayStation 2, Atari, etc.
Avaliação 100% ultrapassado
Idade para jogar Livre

Cquote1.png Você quis dizer: Sonic CD e outras fábulas da Sega Cquote2.png
Google sobre Sonic Gems Collection
Cquote1.png Já não bastava o Mega Collection e o Plus, ainda tem que mandar mais este?!! Cquote2.png
Oswald sobre Sonic Gems Collection
Cquote1.png É que os outros não tem o Sonic CD!!! Cquote2.png
nerd sobre Sonic Gems Collection
Cquote1.png Prefiro Super Mário All-Start! Cquote2.png
Nintendista sobre Sonic Gems Collection
Cquote1.png E eu prefiro os clássicos do fliperama! Cquote2.png
Pivetinho do fliperama sobre Sonic Gems Collection
Cquote1.png ...Ronaldo! Cquote2.png
Zina sobre Sonic Gems Collection
Sonic Gems Collection nada mais é que mais uma porrada de joguinhos pré-históricos do Sonic para gamers frustrados que estavam muito fulos com o ouriço na geração 3D.

Novidades[editar]

Muito mais suruba do que antes!!

Sinceramente, quase nenhum! Acho que foi só mesmo a escolha dos jogos que não apareceram nas versões Mega e Plus. Só mesmo que nessa nova sessão de trocinhos apareceu o Sonic CD que não esteve nas versões anteriores. Outra coisa muito fula é que Sonic R também está no meio desse rolo mesmo que nunca tenha sido pedido pelos fãs (isso porque qualquer idiota pode conseguir essa bosta para PC), e também tem o Sonic the Fighters para aqueles que sempre matavam aula pra ir jogar nos Arcades. Por fim, resolveram preencher os espaços restantes do CD entupindo-o com joguinhos bizarros do Tigolo Gear que faltaram nas outras versões (tudo para não te fazer desgrudar da frente da sua telinha).
O Sonic CD teve seus vídeos refeitos em full screen em alta definição de HD (somente para as TVs digitais), e o Sonic the Fighters ganhou a opção para se lutar com Eggman, coisa que nunca aconteceu nos Arcades (pois sempre que você vencia Metal Sonic e ia se encontrar com o Dr. Balofo, o jogo travava e começavam os créditos); alem disso ele foi completamente adaptado para ter modo Versus (onde você quebra a cara do seu amiguinho) e modo Arcade (pra ir passando de fases arenas), e evidentemente a Sega excluir aquelas telinhas irritantes de "Insert your coin", substituídas por "Pres Start Button" (¬¬) alem de um menu sem graça com todas as técnicas milenares dos personagens (grande bosta...). E como já virou modinha em toda santa coletânea de lixos do Sonic, o game tem os tradicionais extras (imagens hentais, manuais pirateados, etc). Se você, caro computeiro, acha que Sonic Gems Collection tem versão pra PC, pode ir chorar e contar para a mamãe o quanto quiser, pois você só vais conseguir jogar essa porra ou num Game Cúbico ou num PolyStation 2.

Sobre esse jogo(s)[editar]

Todo mundo já zerou esses jogos, mas só a emocão de jogar isso num controle de PlayStation 2 parece ser mais alarmante que num de Merda Drive

Para que faça os otários poder comprar aquelas versões anteriores já citadas, na sua terceira coleção removerão justamente os jogos do mega drive, só para colocar as demais versões mediamente moderna do Sonic, que são:

Jogos para destravar[editar]

  • Vectorman (destravável para qualquer idiota)
  • Vectorman 2 (destravável para qualquer idiota [2])
  • Bonanza Bros. (destravável apenas na versão japonesa para os playboys cheios da grana)
  • Streets of Rage (destravável apenas na versão japonesa para os playboys cheios da grana [2])
  • Streets of Rage 2 (destraváve apenas na versão japonesa para os playboys cheios da grana [3])
  • Streets of Rage 3 (destravável apenas na versão japonesa para os playboys cheios da grana [4])

Menu[editar]

O menu dessa joça (como já era de se esperar, com uma apelação ao Sonic CD)

O jogo apresenta 4 menus: Games (onde você escolhe qualquer porra de jogo e começa a jogar... dã!), Manuals (um scan pirateado dos manuais dos jogos que vem na coletânea, no qual você dar zoom e aquela frescura de mover a imagem pela tela), Museum (copiando Sonic Jam, onde você encontra a mesma bosta que nos outros Sonic Mega Collections no menu Extras, como artworks, trilhas sonoras, dentre outras idiotices), Extras (aqui os únicos Extra são os Hints - dicas dos jogos - e Credits – aquelas letrinhas sem graças do final do jogo). Tudo, é claro, é destravado depois que você jogar cada um dos games umas 9000 vezes (se não mais).

Sonic CD: a capa dessa budega[editar]

A única coisa que fez milhões de nerds quererem comprar esse troço

A única e principal razão pela qual a Sega resolveu lançar esse troço foi o seguinte tema: Sonic CD! Desde Sonic Jam os fãs do azulão sempre esperaram uma maldita coletânea que mostrasse a volta de Sonic CD; o pedido não atendido anteriormente sempre resultava em rebeliões e montins em frente ao prédio da Sega, até que um certo dia titio Yuji com sua equipe resolveram satisfaze-los criando o Sonic Gems Collection. Não que a Sega não quisesse antes (sei...), mas porque segundo os boatos ela nunca na história desse país havia conseguido emular esse troço. Dai a razão porque a capa é nada mais que o Sonic errando uma cruzada de direita na cara do Metal Sonic.

Resultado técnico[editar]

Os bônus que você nunca irá destravar

Se saio melhor que muitos outros lixos feitos anteriormente. Os gráficos ficaram bons (putz! E dá pra melhorar gráfico de 16 bits?). Dessa vez a emulação ficou melhor menos pior que em Sonic Mega Collection e o Plus. O Sonic the Fighters ficou como o segundo melhor jogo dessa budega muito bem adaptado, até mais que no Arcade. Já o Sonic R saio a mesma merda de sempre. Porém, o Sonic CD foi o grande messias dessa joça mesmo tendo sido sacrificado um pouco, com a retirada de efeitos de glitch em Tidal Tempest, compensada com um efeito mais surealista vistos nos antigos filmes de ficção científica de viagem no tempo (tipo o Exterminador do Futuro), que foram adaptados para full screen, ficando sensacional (mesmo deixando muita coisa a desejar; jogos de 16 bits... vai entender).
Os sons ficaram bem adaptados, diferente do trabalho de porco feito em Sonic Mega Collection Plus, com excessão da versão pro CD, que saio à mesma bostinha de antes e só ficou com a versão gringa (japonesa que é bom, nada!). Sobre a jogabilidade, assim como os jogos clássicos, os gamers não tiveram do que reclamar, visto que a Engine ficou muito boa e como eles mesmo dizem: Sonic bom é o da velha guarda. No entanto chega a ser uma lastima ter que jogar Mega Drive e Game Gear num controle de PlayStation 2, razão porque quase ninguém compra esses lixos de coletãnea.