Legacy of Kain: Soul Reaver 2

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Soul Reaver 2)
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Legacy of Kain: Soul Reaver 2 é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Navi fica enchendo o saco de Link.


Legacy Of Kain: Soul Reaver 2
Soul-Reaver-2.jpg

Agora vai!

Informações
Desenvolvedor Crystal Dynamics
Publicador Peidos
Ano 2001
Gênero Morte, sangue, chacina, empalamento
Plataformas Preisteixon 2 e Computador do Milhão
Avaliação 12
Idade para jogar acima de 18 anos

Cquote1.png Viagem no tempo? Que putaria Cquote2.png
Raziel sobre Viajar no tempo
Cquote1.png Cadê o Kain? Cquote2.png
Você sobre jogar primeiro o Defiance e depois o Soul Reaver 1/2
Cquote1.png Puta que pariu eu não entendi porra nenhuma! Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre Soul Reaver 2
Cquote1.png Véio maldito! Cquote2.png
Você sobre Moebius foder com todo mundo em Soul Reaver 2
Cquote1.png Você é uma aberração nojenta! Cquote2.png
Raziel(humano) sobre Raziel (demônio)
Cquote1.png É, sou mesmo Cquote2.png
Raziel (demônio) sobre Raziel(humano)

Soul Reaver 2 é a continuação de Soul Reaver, mais um dos jogos da série Legacy of Kain, o terceiro, e também o mais confuso de todos. É o jogo com maior número de viagens no tempo já criado, e o que tem mais paradoxos, fodendo totalmente a linha do tempo da série.

Mudanças[editar]

Comparado ao jogo anterior, esse é muito diferente. Uma grande mudança (e que deixou muita gente feliz) é que o Elder God não fica mais como voz do além te dando "conselhos" que ninguém perguntou a cada 5 passos.

Outra melhora, sem sentido nenhum e que tem muita gente que nem percebeu, é o fato de que agora, Raziel não precisa mais de uma arma para empalar, ele consegue empalar com a prórpia mão. Sem contar que ele ainda mantém todas as habilidades adquiridas no jogo anterior (menos a habilidade do Dumah, mas e daí? ninguém nunca usou ela mesmo).

E para inventar mais coisas inúteis, eles ainda adicionaram ao jogo checkpoints, e save points, sabe-se lá porquê. E querendo colocar ainda mais merda no jogo inovar cada vez mais, os produtores do jogo fizeram uma coisa inédita: Colocaram todos os chefões no final do jogo, e ainda te deixam imortal enquanto luta com eles.

História[editar]

O jogo começa exatamente (ou não) com a mesma cena final do jogo anterior (um jeito que os produtores de continuar a história e ainda não ter que inventar uma abertura nova.)

Para piorar a putaria, porque não fazer uma "breve" viagem no tempo? Depois que Raziel entrou no portal seguindo Kain, ele foi parar no dia em que Kain nasceu (como humano). Depois de encontrar Moebius, que finge ser amigável, Raziel encontra a Soul Reaver no túmulo do William (o rei maldito que Kain matou milênios atrás, ou 20 anos atrás, e fodeu completamente a história). Ele pega a espada quebrada, e segura com tanta força, que ele se conserta sozinha. Como consequência, o sabre de luz de Raziel fica mais forte, agora ele pode ser ativado mesmo se não tiver com a vida cheia, porém, agora se ele usar demais, a espada vai sugar a alma de Raziel de pouco em pouco...

Os Pilares[editar]

Raziel querendo te matar

Raziel ainda está fudido da vida com Kain, ele segue o marvado até os pilares, e quando encontra, ele fica falando que vai matar, mas não mata porra nenhuma. Kain fica falando merda, nesse exato momento, Ariel é assassinada, e Kain nasce, os pilares ficam pretos, e Raziel fica parado com cara de cu. Kain vai embora, e Raziel entra numa salinha escura em baixo dos pilares, e encontra (para sua tristeza) Elder God.

Ele fala algumas porcarias, Raziel finge que não entendeu, e vai embora pro pântano, onde encontra Vorador, depois de ter sido perseguido por passarinhos que se auto-desintegram, e fazer o seu sabre de luz ir para o lado negro da força.

Vorador[editar]

Raziel reconhece Vorador (em umas pinturas comprometedoras dentro do castelo Sarafan), um antigo vampiro que havia matado 6 dos antigos 9 guardiões. Vorador começa a xingar Raziel, porque desde que ele apareceu, só aconteceu desgraça (Ariel foi assassinada; Kain nasceu; os pilares ficaram pretos; o corinthians "ganhou" um mundial, mesmo sem ter libertadores; etc.). Depois de pagar um boquete convencer Vorador de que ele não é ameaça, Raziel consegue uma informação importante: Janos Audron é quem ele deveria procurar, para aprender mais sobre o seu cruel destino.

E agora josé Kain?[editar]

Mata ou não mata?

Voltando para castelo Sarafan, depois de ter transformado o seu sabre de luz em uma light wand, Raziel encontra Kain, com a espada na mão. Ele pega a espada (que Raziel fez a cagada o favor de consertar) e começa a contar a história da sua vida. Raziel não está nem ai para essa porra, então, ele vira as costas para o Kain enfiar a espada ir embora. é quando Kain dá a espada para Raziel. O seu sabre de luz então, começa a reagir com a espada física, as duas se juntam, e Kain começa a cagar de medo, enquanto Raziel paga de playboy com a espada na mão.

Apesar de todas as forças do além, as vozes na sua cabeça, e o desejo de vingança. Raziel não mata Kain, criando um paradoxo. É aqui que Cquote1.png a história e o destino colidem Cquote2.png, o tempo começa a se alterar, enquanto Kain continua falando merda. Depois disso, os dois vão embora, e Raziel vai atrás de um certo véio filho duma puta.

A trairagem[editar]

Raziel encontra Moebius e manda ele ir tomar no cu, enquanto ele chora por Kain ainda estar vivo, depois de um monte de blah blah blah inútil, Moebius "concorda" em mandar Raziel para o passado, ele entra na máquina do tempo, mas quando sai, alguma coisa está muuuuuito estranha, é então que Raziel tem uma epifânia: VELHO FILHO DUMA ÉGUA!

Sem ter o que fazer no futuro, Raziel humilha Ariel, toma uma bronca do Elder God, faz fofoca com Kain, e depois de transformar seu sabre de luz em um ventilador portátil, ele consegue voltar ao passado (na cagada (ou não)).

De volta para o Passado[editar]

Lições práticas de Vampirismo com Malek.

Raziel agora está em 500 A. K (500 anos antes de Kain nascer), nessa época, Janos Audron (teoricamente) ainda estava vivo. Ele vai até a casinha de verão de Janos Audron, mas lá descobre que o lugar foi feito apenas para seres voadores, e como Kain tinha fudido as asinhas de Raziel, foi um sacrifício para conseguir chegar lá em cima, fazendo escadas de sangue. Mas todo o esforço é recompensado: lá está Janos Audron, Raziel tinha finalmente encontrado algum outro bicho feio e azul para se divertir.

Janos Audron[editar]

Raziel está cara a cara com Janos Audron, enquanto ele vira lentamente, Raziel percebe que todos os mitos sobre ele eram mentira. Ao contrário do que diziam, Janos Audron é lindo, musculoso, com asas escuras, de penas brilhantes, tem uma voz suave, lindos olhos verdes, e é muito carinhoso com as palavras gentis. É amor à primeira vista para Raziel, Janos Audron, no entanto, já estava à espera de Raziel, depois de milênios esperando, depois de quase perder as esperanças, ele finalmente tinha chegado. Os dois se preparam para a melhor noite das suas vidas, Janos Audron tira sua espada do baú, onde estava guardada por todos esses anos, à espera de Raziel, ele se aproxima com a espada nas mãos, Raziel está com um pouco de medo, porque a espada é muito comprida, e recusa poir um momento, é quando os dois são surpreendidos:

Raziel (o humano, Sarafan Raziel) começa a bater na porta, com medo de ser pego na cama com outro, Janos Audron teleporta Raziel para um armário, trancado com um cadeado de fogo. Porém, Raziel (humano) já tinha descoberto a traição e, segurando a vareta mágica de Moebius, mata Janos Audron, fazendo-o sofrer muito.

Raziel, querendo salvar o seu mais novo amante, transforma o seu sabre de luz em uma fire sword e abre o cadeado, mas é tarde demais. Raziel vê o exato momento em que Raziel arranca o coração de Janos Audron (só assim ele seria só dele e mais ninguém). Raziel vê Raziel e os dois ficam parados, um olhando para cara do outro, enquanto a casa caía em volta deles.

Só para humilhar, Raziel ainda leva a espada que Janos Audron guardou por tanto tempo. Mesmo morto, Janos Audron ainda fala com Raziel mais um pouquinho, depois disso, Raziel decide ir para o castelo dos Sarafan, recuperar a sua espada, e o coração do seu novo amante.

De volta ao castelo[editar]

O resultado da luta: Raziel empalado por Raziel

Raziel volta para o castelo, encontra Moebius que ri da cara de igual ao Joselito, e devolve a espada para Raziel, com segundas intenções. A espada que Janos Audron guardou para Raziel é muito fodástica, ela faz ele ficar invencível.

Louco de tesão, Raziel segura a espada o mais forte que ele consegue, mesmo que ele tente solta-la, a sua mão só segura ela ainda mais forte. É então que Raziel vai se vingar (de novo) de seus irmãos (isso mesmo! os chefões desse jogo são os mesmos do jogo anterior, mas agora, os humanos).

Raziel empala um por um, os seus irmãos Sarafan (matando-os, e dando os corpos que Kain usou para reviver), até que Raziel encontra com Raziel, numa capela, com um desenho de uma cobra engolindo o prórpio rabo no chão. Os dois trocam ofensas (que ironia, os dois se auto-xingando), até que Raziel empala Raziel, e fim da história.

O Final[editar]

Depois de matar todo mundo, Raziel se sente meio emo por ter matado a si mesmo, é então que o sabre de luz se junta com a espada que Janos Audron guardou para ele. O espírito dele mesmo (que é a forma do sabre de luz), se junta com a espada, e ela começa a sugar a prórpia alma, Raziel se auto-empala, é só então que ele percebe: Cquote1.png A espada não foi feita para devorar almas, o espírito devorador de almas de dentro da Soul Reaver é, e sempre foi, eu mesmo Cquote2.png.

Auto-empalamento, a única coisa que faltava nesse jogo.

Depois dessa epifânia (nossa, duas no mesmo jogo!), e enquanto era sugado pela a própria espada, eis que surge: Kain! Raziel não gostou, e começa a xingar igual à uma velha bêbada, mesmo assim, Kain arranca a espada do peito de Raziel e a joga para longe. Para variar, isso cria o maior paradoxo de todos, enquanto Kain fica parado cagando de medo, com as novas mémorias que surgiram do passado (WTF?). Numa ultima tentativa, Kain grita Cquote1.png Raziel! Janos deve permanecer morto! Cquote2.png, mas Raziel estava muito fraco, e com muito tesão para prestar atenção, enquanto ele voltava para o mundo fantasma porque... A Praça é Nossa! A HISTÓRIA ABOMINA UM PARADOXO (continua...).

Viagens no Tempo[editar]

Se você leu alguma coisa desse artigo inteiro (e é melhor você ter lido!), deve ter percebido que este é o jogo com mais viagens no tempo já criado na história: começa indo pro passado, depois quer ir pro passado mais vai pro futuro, depois volta pro passado antes do passado que você tinha viajado no começo do jogo vindo do futuro. Entendeu alguma coisa? não? então leia lá em baixo, você vai entender menos ainda.

Paradoxos[editar]

Esse é o jogo mais confuso de todos os tempos, só o fato de você evitar um paradoxo já é um paradoxo, porque numa linha do tempo alterada (que não devia ter sido alterada) você tinha viajado para o passado, mas, se o futuro nunca existiu (já que a linha do tempo foi alterada), então, como você pode estar no passado para continuar a história, se você veio de um futuro que ainda estava para existir?

Esse você entendeu né?

Como se não fosse suficiente, ainda tem mais dois paradoxos que acontecem: um é o fato de Raziel não matar Kain no túmulo do William, mesmo assim, a história ainda consegue se manifestar de modo que este paradoxo não interfira no curso da história (já alterada por Moebius). Tudo isso só para fazer você jogar por mais tempo.

Aliás, se Raziel estava destinado à ser sugado pela Reaver, e não reviver Janos Audron, já que isso faria com que os Hylden se libertassem e pegassem o seu corpo para usar de pilha para a Massa (máquina destruidora de mundos do Blood Omen 2, jogo este, que só ocorre em um período de tempo no passado de Kain, que só surgiu depois que Kain do futuro salvou Raziel no passado, fodendo totalmente a história, mas que depois, não ia existir (ou sim), dependendo do que acontece depois do defiance, se é que vai acontecer alguma coisa), então porquê diabos os Hylden queriam matar Raziel antes dele chegar ao castelo? Claro, Raziel é imortal, mas, que diferença isso ia fazer? se a Reaver nunca se transformasse em Soul Reaver com a alma de Raziel, toda a história ia ser impossível, já que isso ia mudar totalmente fora dor planos, as linhas do tempo, manipuladas cuidadosamente por Moebius e Elder God, já que tudo depende unicamente do poder da Soul Reaver de criar paradoxos, quando duas encarnações dela estão no mesmo lugar.

v d e h
LegacyKainLogo.png