Ixpórti Crubi du Reçífi

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Sport)
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Este artigo é melhor visualizado se você souber ler.


Ixpórti Crubi du Reçífi


Aviso importante: Clubismo aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa pra quem você torce, seja o ABC, o CRB ou o ECUS. Seja engraçado e não apenas idiota.


Sport Club do Recife
Escudo do Sport Clube do Recife.jpg
Brasão
Hino Morena Tropicana - Alceu Valença
Nome Oficial Ixpór Crub du Hellcífi
Origem link={{{3}}} Pernambuco, Recife
Apelidos Moreninhas, Coisa
Torcedores Coitados
Torcidas Mundiça
Fatos Inúteis
Mascote Gatinho
Torcedor Ilustre
Estádio Lamaçal do Retiro
Capacidade
Sede
Presidente Ninguém sabe quem é
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Caixa Econômica
Time
Material Esportivo A Bibas
Liga Campeonato Brasileiro
Divisão Série A
Títulos 1 Campeonato Brasileiro da Série A com asterisco
Ranking Nacional ...°
Uniformes



Cquote1.png Você quis dizer: Asterisco no título brasileiro de 1987 do Flamengo Cquote2.png
Google sobre Sport Club do Recife
Cquote1.png Você quis dizer: Cópia mal feita do Vitória Cquote2.png
Google sobre Sport Club do Recife
Cquote1.png Preferia ter feito esse gol contra um time grande, mas o importante é que finalmente saiu! Cquote2.png
Romário sobre seu gol 1000
Cquote1.png 110% dos rubro-negros é tudo preto. Cquote2.png
Libera O Badaró sobre rubro-negros
Cquote1.png Aí, porra. Passa o relógio, celular e carteira Cquote2.png
Torcedor da Jovem
Cquote1.png Caralho! Essas bichas tentam copiar dois times infinitamente melhores que elas, e ainda dizem que o clube é grande! Cquote2.png
Você sobre Sport
Cquote1.png Se foderam, porra! Mais dois e era de 4! Cquote2.png
Torcedor do Vitória sobre goleada de 2x0 em cima do Sport
Cquote1.png Timinho de bicha esse, só quem torce é viado ou forrózeiro Cquote2.png
Torcedor do Náutico sobre Sport

Sport Club do Recife é um tradicional time de Pernambuco que tem tradição só local mesmo, porque pro resto do país ele é sempre candidato ao rebaixamento e time a ser vencido ou eliminado a qualquer custo, do contrário é humilhação. O Ixpó (sic) como é chamado pelos seus torcedores analfabetos é um timeco da cidade do Recife, originado de uma dissidência do Náutico, portanto, filhote saído dos genitais do clube dos Aflitos, seu pai. Tem as cores vermelha e preta (cores de macumba, que quando misturadas ficam com cor marrom).

Os dirigentes do pardieiro que é o Sport Clube do Recife pretendem mudar o nome para Sociedade Esportiva Sport só para imitar o Palmeiras, já que é um clube com essa obsessão patológica de se travestir de clubes do sul do país (também contando com o Vitória, da Bahia). Assim, o Ixpó, conseguiu o feito inédito de ser um híbrido da camisa rubronegra do Flamengo com o grito de guerra (casaca-casaca - que na boca dos analfabetos se transformou em casá-casá) do Vasco.

Tem como mascote um Leão, conhecido em Pernambuco como a Leoa banguela da Ilha ou cachorra de peruca. Seu escudo é formado por um leão de rabo empinado e duas estrelinhas de enfeite no alto (uma delas comprada no Paraguai). Reportagens publicadas em revistas de circulação mensal sobre ciência e curiosidades, comprovaram com pesquisa e fotos que este animal é de forma recorrente, inclinado à prática de homossexualismo.

Sempre acoitado pelo imperador vitalício da Federação Pernambucana de Futebol - FPF, Carlos Alberto Asneira, vulgo Bode Rouco, (o Ricardo Teixeira de PE), a Moreninha da Ilha sempre dá um jeito de meter a mão na arbitragem e influir no resultado dos jogos. São sempre bem falados na nojenta imprensa esportiva de PE, pois 90% dos "repórteres" e "soltadores de perua" profissionais, estão na folha de pagamento do Dr. Bivar Pé-de Gelo ou tem medo do louco, estelionatário e acusado de outros crimes Ohmeba Lacerda (o Eurico Miranda de PE).

História

Fundação

Sua fundação partiu de uma ideia de Guilherme Pinto Aquino Rêgo durante uma diarréia à sombra de um frondoso Oitizeiro (uma árvore prá lá de suspeita) em 1904. Depois de pagar muito pau (pagar pau é tradição no Sport) para os ingleses, em 1905 esse timeco foi definitivamente defecado na beira de um mangue. Desde então sua marca registrada é a inveja e a megalomania (características típicas de argentinos) e talvez por isso mesmo, venha sendo amaldiçoado durante todo esse tempo com gestões de diretores que se empenham em ser mais corruptos e ordinários que os anteriores.

Década de 60

Até 1960 o Sport jamais conseguiu qualquer projeção nacional ou título de relevância, de maneira que invejando a tal condecoração Faixa Aazul conquista tanto por Santa Cruz como Náutico, no ano de 1961 o Sport viajou e foi disputar o "Campeão Surinamense" onde só havia um time, o Sport Vereniging Transvaal, que obviamente foi derrotado, porque o Sport é ruim mas não ao ponto de perder para alguém para um time que nem sabe o que é futebol. A CBF todavia negou a Faixa Azul ao Sport por não considerar o Transvaal um time de futebol.

Nesta década de 60 orgulha-se de ter apenas 1 (um, unzinho, só, uno, solo) única vitória durante os campeonatos pernambucanos de 1963-1968 sobre o Náutico (seus jogadores saíram abraçados e chorando de campo sem ter quem lhes desse consolo).

Campeonato Pernambucano de 1977

Dentre os milhares títulos pernambucanos irrelevantes que ninguém se importa do Sport, destaca-se a edição de 1977, cujo jogo teve duração total de 158 minutos, pois nem Náutico e nem Sport sabiam fazer gol, e naquela época não existia regra prevendo empate, então o jogo se prolongava até alguém conseguir um gol, que foi marcado contra pelo Náutico quando estes desistiram da partida.

Campeão Brasileiro do Paraguai (A Farsa de 87 )

PlacarBrasileiro1987.jpg
Rubro-negro campeão

A falsa alegação de ser Campeão Brasileiro de 1987 é o maior orgulho do Sport, mesmo que seguindo a lógica deles o Sampaio Corrêa Futebol Clube seria campeão brasileiro de 1972 ou o Inter de Limeira seria o campeão brasileiro de 1988.

Acreditam piamente que são campeões brasileiros de 1987 da Série A, mesmo não tendo jogado uma partida com qualquer clube da Primeira Divisão. A divisão a qual conseguiu ser campeão, foi a divisão do "Módulo Amarelo" (cor apropriada a esse timeco cagão) ou várzea. O desequilibrado, psicopata e dirigente nas horas vagas – Ohmeba Lacerda - jura de pé junto que ganhou do Flamengo de WO! O caso hoje é estudado por renomados psicólogos europeus que definem o ocorrido como "o mais grave caso de psicose coletiva da história da humanidade", superando inclusive a do povo alemão durante os anos 30 e 40, quando liderados por Adolf Hitler.

Após muita briga judicial entre Framengo e Ixpó - onde teve: dedada nos olhos, puxão de cabelo e unhada - a nojenta CBF de Ricardo Peixeira comprou um prêmio de consolação (eles adoram consolo) junto à FIFA e deu ao Ixpó com a condição que eles colocassem para sempre um asterisco na hora de mencionar tal título. Por esse motivo eles pregaram uma estrela cor de latão sobre seu esCUdo mesmo sabendo que a mesma veio do Paraguai por intermédio de sacoleiros.

Libertadores de 1988

No ano seguinte o Sport teve sua estreia na Copa Libertadores, vaga comprada pela CBF. A participação pífia apenas comprovou o não merecimento do Sport ser considerado campeão braisleiro. Para se ter ideia, sequer passou da fase de grupos, ficando atrás de Universitario do peru e Guarani de Campinas (o que essa porra estava fazendo na Libertadores também?).

Campeonato Brasileiro de 1992

Cinco anos depois
A famosa taça

Neste campeonato o Sport nada fez de bom, como sempre apenas fez figuração e ficou no meio da tabela, o que é o normal do Sport. O que é bom de frisar é o título do penta-campeonato brasileiro do Framengo, que saiu em todos jornais e até valeu Taça dos Testículos e tudo.

Temporada de 2001

Ainda há a campanha pífia de 2001, onde deixou escapar o seu tão sonhado hexacampeonato estadual, para depois dizer que HEXA é luxo que não lhes convém.

O time era apenas ruim mesmo, tanto que amargou a lanterna da Série A e rebaixou ridiculamente.

Série B de 2003

Entre os vexames de sua história tenebrosa está a participação na Série B de 2003 com destaque para a goleada sofrida ante a fraquíssima equipe paulista do Marília (7x1).

Sem-ter-Nada de 2005

O Sport se diz campeão do centenário em 2006, mesmo tendo completado 100 anos em 2005... E isso porque em 2006 nem a Série B conseguiu e se contentou com um fajuto estadual mesmo.

Esse desespero se deve ao fato de só ter tomado ferro (do jeitinho que gosta) em 2005 e quase ser rebaixado para a Série C do Brasileiro, inclusive. Em desespero a quadrilha de dirigentes tentou ganhar um campeonato de várzea no interior do Estado - uma Copa de Lata - mas a leoa foi novamente encaçapada por um timeco do interior, o Salgueiro. No ano seguinte foi cogitado o nome de Joãzinho Trinta para treinar o Sport Clube do Recife.

A comemoração do aniversário foi à altura da sua torcida - Show de Jorge Aragão com atraso, sol na cara, aviãozinho circulando o estádio com uma faixa onde se lia "Hexa e Campeão no Centenário é Luxo!" e por fim uma derrota acachapante frente ao "poderosíssimo" Santo André-SP pela malfadada Série B.

Apesar de tudo, seus torcedores alimentam a ilusão de terem sido Campeões do Centenário em 2006, mas o "clube" foi fundado em 1905. Fruto da ignorância? Fruto da permanência dos sintomas de megalomania e da mais profunda inabilidade para a realização de operações simples de soma e subtração. Quem sabe em 2.105 vocês não conseguem esse feito único em Pernambuco? "Sou burro-negro e não desisto nunca!"

Campeonato Brasileiro de 2007

Agora em 2007 ,esse câncer esportivo e sua fauna simpatizante alcançou o ápice da ignorância ao lançar um DVD intitulado "Bicampeão Invicto 2007" , pelo quê fica claro, definitivamente, que esses mutantes além de não saberem nem somar,nem subtrair ,nem interpretar absolutamente nada,provando que são totalmente analfabetos ,demonstram sofrer de uma forte patologia incurável.Em Psicologia esse sintoma é conhecido como "Síndrome da Irrealidade" ou "do Pânico". Pois é óbvio que a derrota para uma outra agremiação de Pernambuco na ultima rodada tirou-lhes a possibilidade da invencibilidade .Mesmo assim eles se alto proclamam "invictos" .

Sport sendo animador de mais uma festa.

Em 2007 outra humilhação se abateu sobre sua torcidinha. Um velhinho com artrose e bico de papagaio - Romário - fez seu milésimo gol, que já vinha tentando a meses, sobre essa fraquíssima "equipe" que acabou apanhando em cadeia nacional por 3x1 do Vasco. O timeco do Ixpó virou pilhéria nacional e finalmente conseguiu conquistar seu lugar na história. O Próprio Romário reconheceu - "preferia ter feito o milésimo gol num time grande, mas só deu pra ser em cima do Sport... Mas valeu, se eu tô contando a partida dos 'Amigos do Luisinho' conta essa também, falou Peixe!"

Novamente esse vexatório timinho insiste em humilhar a si e a sua torcidinha, virando (virar é com eles mesmos) do Brasileirão 2007! Homerda garantiu que vocês vão para a libertadores! Aguardem e confiem:

  • Gol 1.000 de Romário no jogo contra o Vasco(3x1)
  • Comemoração da entrega de faixas ao Fluminense (3x0) campeão da Copa do Brasil
  • Protagonizaram a maior SURRA tomada por um mandante em 2007 contra o Internacional (1x5)
  • Ressuscitaram o Botafogo - vulgo Tropa de Sofredores - (3x1)
  • Praticamente, deram (dar é com eles mesmos) o título do SEGUNDO pentacampeão brasileiro (o primeiro é o Flamengo) ao São Paulo (1x2).

Copa do Brasil de 2008

"Mãeeee! Quebrei a unha!!"

No primeiro título nacional lícito do Sport, que é tratado como Deus pelos torcedores, mesmo que até o Paulista de Jundiaí, Santo André e Juventude já tenha sido campeão disso, foi campeão graças ao seu estádio lamacento onde os jogadores adversários atolavam nos seus buracos de 1 metro de profundidade de lama. Tanto Palmeiras, Internacional e Vasco embora fizessem seus resultados em casa, quando chegavam na Ilha do Retiro inevitavelmente perdiam ao atolar na lama do estádio. E assim foi na final contra Corinthians.

Libertadores de 2009

Embora oficialmente tenha aparecido como participante da Libertadores de 2009, como a Conmebol não reconheceu que existia no Brasil um time chamado de "Sport", não o incluiu na tabela da competição. Para não frustrar a torcida, o Sport agendou 4 amistosos contra o Palmeiras, uma equipe que disputou a Libertadores daquele ano. O Sport perdeu todos 4 jogos, óbvio.

Estádio

Panorama do gramado da Ilha do Retiro.

O estádio do Ixpó é a Ilha do Retiro, o maior lamaçal de todo Nordeste. Teoricamente era para haver gramado, mas ao invés disso há um enorme mangue, especialmente nas épocas de chuva (que em Recife é o ano inteiro), surgindo assim um curioso criadouro de caranguejos no campo do Sport.

Hino Oficial

O Ixpó é também conhecido como as Moreninhas da Ilha, devido ao seu Hino Oficial, uma reconhecida ode aos travestis e marginais dos mangues do Recife, que até hoje cantam em uníssono a letra:

Moreninha que estás dominando,
Desacatando agora pelo entrudo,
Chegou a hora de gritar loucamente:
Hip, Hip, hurra, pelo Sport tudo!
Vejo no batom dos teus lábios
E no teu cabelo ondulado
As cores que dominam,
Altaneiras ou morenas,
O meu glorioso estado
E, passado o carnaval,
Para que não te faltes a boa sorte,
Irás na minha vida.
Hei de fazer eternamente
Tudo, tudo pelo Sport!

Torcidinha (Mundiça)

Um fato curioso sobre a torcida do Ixpó (sic) é seu complexo de megalomania, são como argentinos, só que de Pernambuco. Buscam desesperadamente ser reconhecidos como as melhores do Nordeste pelo eixo Rio-São Paulo (também conhecido como eixo do mal) embora seja totalmente desconhecido para quem vive no Rio de Janeiro ou São Paulo. O torcedor do Sport vive pagando pau para times do sul (torcendo mais por eles quando enfrentam Náutico e Santa Cruz do que propriamente para o Sport, marcado pelas campanhas medíocres no campeonato Brasileiro). Suas atitudes os elevam a um patamar mais baixo que a já extremamente baixa torcida do Corinthians. Têm o hábito de invadir ambientes de discussão civilizada, fazendo-se passar por torcedores destes times, possivelmente trata-se de uma tentativa de exorcizar a convivência de baixo nível com mundiça que o cerca.

100% da Torcida do Ixpó (sic) costuma frequentar botecos imundos devidamente paramentados com um pano-de-chão do burro-negro. Isso se confirma pelo fato de que 60% dos jovens torcedores do Ixpó (sic) perderem sua virgindade com travestis; os outros 39% não lembram pois estavam de costas. O 1% restante é afeito a zoofilia com burros e outros equinos, com resultados às vezes fatais[1].

A torcida do Ixpó (sic) é a mais emo do Nordeste, quiçá do Brasil. Para garantir essa honraria pintaram no seu Lixão da Ilha do Mangue a seguinte frase - "O IXPÓ(sic) que EMOciona".

Outra fama dessa torcida desprivilegiada de caráter é a sua violência praticada pela agremiação carnavalesca Torcida Jovem. Mas não se pode acusar esta torcida de ser traiçoeira. Todas as vezes que conseguem um bom resultado (empatar ou perder de pouco), ao retornar para os seus esconderijos buzinam constantemente o kaza kaza kazoo para que os ursos tenham tempo de parar de foder com as suas esposas e façam um lanchinho.

Torcida Jovem

A Torcida Jovem é a quadrilha organizada oficial do Sport, formada sobretudo por maloqueiros que gostam de se drogar cheirando cola de sapateiro. Essas almas-sebosas costumam roubar os torcedores do seu próprio time (Sim, eles fazem isso!!!) na porta do Lixão da Ilha do Mangue. São assíduos frequentadores do programa policial "Bronca Pesada" apresentado pelo jornalista policial Cardinot, trajados à caráter: padrão amarelo (cor da covardia), chinelas de dedo, bermudas desbotadas e olhos roxos. Não é à toa que a Coisa tem a maior torcida presidiária de Pernambuco.

Utilizam como marca registrada, um uivo de acasalamento que inicia com o cacófono - 'Cagá ,cagá' - repetido inúmeras vezes. Entretanto, nem eles próprios conseguem explicar o significado pois vivem embriagados e drogados com maconha ou cola de sapateiro. Além de futebol (de má qualidade), assalto, roubo, furto e vandalismo, a JG (Jovem-Gay) curte as mesmas "boates suspeitas" que o restante da sua torcidinha. Atualmente o "hino" dessa raça sebosa foi levemente adaptado para "caijá, caijá", em alusão às campanhas ridículas que o timeco do mangue fétido vem realizando no campeonato brasileiro.

A torcida ainda lamenta não ter comemorado o título dos Bambis, com direito a volta olímpica. Procurem-nos, Praça Sentando no Mastro da Bandeira, S/N, Recife - PE. A alegria da sua torcida ou seu dinheiro de volta!

Título

  • 1 Campeonato Surinamense 1961
  • 1 Campeonato Brasileiro - Série B sem Asterisco 1990
  • 1 Campeonato Brasileiro com Asterisco 1987
  • 1 Copa do Brasil 2008
  • 3 Copa Nordeste sem Norte 1994, 2000 e 2014
  • 1 Copa Nordeste com Norte 1964
  • 40 Campeonato Pernambucano (não vou listar todos anos)

Notas

  1. Vide reportagem:[1]