Sport Club Genus de Porto Velho

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Sport Club Genus de Porto Velho
Escudo do Genus.png
Brasão
Hino Ninguém sabe
Nome Oficial Ixporti Crubi Génus di Porto Vei
Origem link={{{3}}} Rondônia-Porto Velho
Apelidos Aquele bando de caras
Torcedores Genocidas
Torcidas Torcida Genocídio
Fatos Inúteis
Mascote Urso
Torcedor Ilustre feno
Estádio Campinho baldio da esquina
Capacidade 500 testemunhas
Sede Porto Velho
Presidente Bozo
Coisas do Time
Treinador Chacrinha
Pior Jogador Nuvola apps core.png Pelezinho
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Aquele toco de madeira lá na frente
Patrocinador Catupirys EUCATUR
Time
Material Esportivo MWAHAHAHAHAHA!
Liga Campeonato Brasileiro
Divisão série D
Títulos Taça Feno de Porto Velho
Ranking Nacional 107° (PQP!!)
Uniformes



Cquote1.png Por isso eu sou o comentarista esportivo mais abalizado da atualidade! Eu sabia que o time era de Porto Velho quando se chamava apenas "Sport Club Genus"! Não precisavam ter adicionado Porto Velho no nome por causa desses bairristas paulistas e cariocas, que acham que Rondônia nem é um estado! Cquote2.png
Marco Bianchi sobre Sport Club Genus de Porto Velho

Sport Club Genus de Porto Velho é um tradicional time de peladeiros de fim de semana de Porto Velho, na fronteira com Birigui, que basicamente para nada serve, sendo um time amplamente desconhecido até em seu estado de origem Rondônia.

História[editar]

Fundação[editar]

Fundado em 1979 na época que a Bolívia cedeu a Fazenda Rondônia ao Brasil, o Genus é a equipe que procurou representar da pior forma possível a capital do novo estado brasileiro que naquele ano estava sendo criado. A palavra Genus foi adotada do latim, que significa "Genocídio", que é exatamente o que os jogos do Genus fazem com os neurônios de quem assiste a pelada. As cores adotada da equipe foram o amarelo que representa o sol escaldante da cidade, o azul que representa a ausência total de água fresca no centro de treinamento, e o grená que representa o sangue dos pedreiros que morreram em vão na fundação do time.

Desde então, a diretoria do Genus promove rifas e bingos para manter os gastos do time, porque em termos de futebol, o clube mal consegue uma campanha descente em Rondônia.

Mudança de nome[editar]

Até 2006 chamava-se Sport Club Genus Rondoniense, mas como o time nunca representou Rondônia, após um movimento popular, o nome foi mudado para Sport Club Genus de Porto Velho, para que a humilhação que o time passa fique restrita a apenas Porto Velho.

Temporada 2009[editar]

Francamente, o time nunca fez porra nenhuma, ele consegue a façanha de ser figurante no campeonato rondoniense para se ter uma ideia da qualidade do Genus. Seu melhor resultado foi o vice-campeonato rondoniense em 2009. Comprou a única vaga do estado na série D do Vilhena.

Para a mais fudida competição nacional, o Genus inovou trazendo uma formação tática de vanguarda, o 3-5-3, atuando com goleiro-linha. Com isso o time sonha em chegar à série C algum dia. Infelizmente, na série D de 2009, apesar da animação de ter classificado da primeira fase (também, só enfrentou time fudido do Acre), foi eliminado no meio do caminho e deu adeus ao sonho.

Anos 2010[editar]

O time é tão ruim que passou os anos seguintes falindo, fechando as portas, perdendo o campeonatinho estadual desprezível de Rondônia e muito de vez em quando indo ser figurante na Série D, mas nunca sem garantir algo de destaque, seja em qual competição participar.

Torcida[editar]

O time por incrível que pareça, também tem uma torcida organizada, formada por fiéis 10 integrantes, formados pelas mães dos jogadores (os pais preferem torcer para algum time do Rio de Janeiro mesmo). A Torcida Genocídio é muito famosa em Porto Velho, recebeu esse nome porque torcer para o Genus é mais terrível que um genocídio.

Títulos[editar]

  • Já foi campeão de Libertadores 5 vezes (5 vezes no PlayStation 2).
  • Também teve uma campanha exemplar no campeonato brasileiro 96.
  • ALT + F4
  • Conseguiu tirar o título rondoniense do VEC em 2015 (Sim existe um time que consegue perder pro Gênus).

Grandes Resultados Históricos[editar]