Steinhaeger

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mantenha distância... ALLAHU AKBAR!!!!

Esta página contém elementos bélicos, químicos, atômicos ou bombásticos,
podendo causar um grande estrago no computador (e na mente) do leitor.
Bombanuclear4.gif
Olha a cor disso! Parece o suor do suvaco do Ymir!

Steinhaeger, também podendo ser chamado Steinhäger que dá no mesmo, um A com bolinhas em cima significa "AE" mesmo, cuja tradução do alemão significa "pedrada na cabeça", é uma bebida do Diabo, capaz de dar ressaca e fazer vomitar as tripas só com o cheiro, também fazendo uma limpeza estomacal e intestinal forçada logo no primeiro gole. Essa foi realmente o Krampus que colocou pra nóis beber.

Fabricação[editar]

Essa bebida foi inventada na Alemanha, numa época de guerra, até o nome da bebida parece o nome que um tanque de guerra nazista ou uma operação especial de invasão comandada pelo próprio Hitler teriam. Os primeiros usaram ervas tóxicas, veneno, compostos químicos, carvão tóxico da Noruega, levedura batizada por uma seita satanista, cereais baforados pelo Lúcifer e ácido sulfúrico, deixados fermentar num poço usado pra guardar armamento pesado, e sem querer surgiu essa bebida violenta.

Atualmente a coisa deu uma amenizada e já não usam tantos produtos nocivos pois removeram a levedura batizada pelos satanistas e, pelo menos, vinte ervas tóxicas foram cortadas do cardápio, só restando umas poucas centenas. Também não é mais produzida em poços com armamentos e sim em poços onde eram cremados os dragões da Dinamarca.

História[editar]

Steinhaeger produzido no Brasil. É tão forte que a garrafa é até negra, de luto

Conforme escritura da seção anterior, o Steinhaeger foi inventando na Alemanha, em períodos que o país passava por guerras. A bebida foi criada para os happy hour dos demônios, após os serviços no inferno.

No Brasil, o Steinhaeger veio na maleta de soldados nazistas que escoltavam o Hitler pra Argentina, pra ele se esconder. Algumas garrafas caíram em Santa Catarina e a população do interior do interior do estado adorou a bebida. Tomavam enquanto matavam lobos na floresta. Hoje já é fabricada em alguns locais escondidos.

Utilizando o Steinhaeger[editar]

Possui 90% de álcool e o resto é veneno. Sua cor é esbranquiçada, parecendo ter sido congelada num fiorde satânico da Noruega ao som de uma banda de Black Metal underground. Usada para fazer umas bebidas loucas como o "Bebeu, morreu", que é metade Steinhaeger e metade veneno de rato, e o "Stein Bomb", metade de um copo de Steinhaeger, 25% de fósforo branco e 25% de napalm, fica uma delícia.

Tem gente que prefere beber o Steinhaeger purinho, sem mistura que é pra sentir bem o gostinho da mistura de ervas malignas no esqueleto, após a decomposição do sistema digestivo e do resto do corpo. Outro uso do Steinhaeger é o de alimentar o tanque de combustível de aviões de guerra, como os da Luftwaffe na Segunda Guerra Mundial.

Ver também[editar]