Stock Car Brasil

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Stock Car)
Ir para: navegação, pesquisa
60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Stock Car Brasil.
Avançadas máquinas da Stock Car Brasil.
Antigo Opala da Stock Car Brasil.

Cquote1.png Você quis dizer: Stock Cacá Brasil Cquote2.png
Google sobre Stock Car Brasil
Cquote1.png É uma merda Cquote2.png
Piloto de Fórmula 1 atual sobre Stock Car
Cquote1.png É uma categoria competitiva, interessante, blá blá blá Cquote2.png
Piloto de Fórmula 1 FRACASSADO sobre Stock Car
Cquote1.png Um carro de Stock Car tem quatro rodas e um volante... Cquote2.png
Dr Stock, personagens que dá explicações geniais sobre Stock Car
Cquote1.png Eu sou você amanhã... Cquote2.png
Piloto de Stock Car para Rubinho Barrichello
Cquote1.png É campeão! É campeão! Cquote2.png
Galvão Bueno sobre Cacá Bueno, um piloto sem talento
Cquote1.png É melhor que a NASCAR. Cquote2.png
Rede Globo sobre Stock Car
Cquote1.png Esse lixo é melhor que a nossa corrida? Cquote2.png
Richard Petty (maior piloto da história da NASCAR) sobre Stock Car

A Stock Car Brasil é a prima pobre da NASCAR americana, sem os milhões de dólares, sem os filmes de Hollywood, sem os bons pilotos e sem os circuitos ovais. Também é uma categoria que reúne pilotos que fracassaram na Fórmula 1 e pilotos que são simplesmente fracassados e que por isso mesmo é a que tem mais pilotos no Brasil.

Uma corrida de Stock Car Brasil consiste em algumas dezenas de pilotos sem talento dirigindo carros que só servem para táxi, pilotando como taxistas (no pior sentido) e motoristas de ônibus.

Stock Car foi fundada pelo locutor gaviônico Galvão Bueno, mais uma de suas gavionices, onde projetou uma categoria nacional para que seus filhos Popó Bueno e Cacá Bueno corressem no Brasil,sil,sil,sil,sil,sil, pois Galvão Bueno fez uma previsão ovil, ele sabia que os filhos nunca disputariam à Fórmula 1.

Importância da Stock Car[editar]

Paddock Girl da Stock Car Brasil.

A Stock Car, além de asilo de pilotos aposentados prematuramente da Fórmula 1 ou que se aposentaram mesmo antes de disputar qualquer competição de verdade, é uma excelente lavanderia para empresas fabricantes de remédios genéricos e para conhecer putas.

É também o ganha pão dos filhos de Galvão Bueno, que por não terem talento para nada, nem pra ganhar corridas, estão trabalhando como figurantes a aproximadamente 546 anos.

História da Stock Car[editar]

Mais um carro da Stock Car Brasil.

A Stock Car Brasil começou no final dos anos 70, como uma competição que usava o Opala, a velha banheira da Chevrolet. Com o tempo, a Stock Car evoluiu e para manter a tradição da categoria passou a usar o Omega, outra banheira que de esportivo não tinha nada.

Ultimamente a categoria está usando a lataria de veículos normalmente usados como táxis, como Astra, Bora, Lancer, ou qualquer outro lixo aerodinâmico da classe C de Gran Turismo, ou seja, carros sem graça, assim como os seus pilotos e toda a categoria.

Circuitos[editar]

Stock Car em ovais só se for no video game.
Um talentoso piloto da Stock Car pegando um atalho pra ganhar uma corrida.

Os circuitos da temporada da Stock Car incluem:

  • Interlagos (34873478348734 corridas) - Único autódromo brasileiro que não está caindo aos pedaços é o preferido pelo fato de 99% dos pilotos morarem em São Paulo.
  • Brasília - Utiliza o autódromo Mané Garrincha Nelson Piquet, um circuito caindo aos pedaços ideal para ralis e que a Globo diz que é oval, está na Stock Car unicamente porque é patrocidado por políticos ladrões.
  • Salvador - Era para ser em um autódromo, mas como os baianos ficaram com preguiça de construir um, acabou sendo em um circuito de rua superfaturado, e como todos sabem, circuitos de rua não contribuem em nada para o desenvolvimento do automobilismo, ou seja, são um lixo, e principalmente na Stock Car se transformam em lixo radioativo, se localiza no centro político da zelite em Salvador.
  • Londrina - O circuito com o pior traçado do Brasil não poderia ficar de fora.
  • Curitiba - Autódromo que a Globo diz que é oval, mas que qualquer pessoa com QI acima de 6 sabe que não é.
  • Cascavel - A Pista mais veloz, e com um autódromo inteiro revitalizado. #CHUPA
  • Ribeirão Preto - Mais um circuito de rua superfaturado, sem ultrapassagem, estreito, e com uma clima dos infernos. Chamado pelos pilotos de Mônaco da Stock, não no bom sentido.
  • Mais algumas corridas sem importância, aliás, todas as corridas são sem importância.
  • E que fique bem claro, JAMAIS TERÁ CORRIDAS EM OVAIS! Nem se a NASCAR comprar a Stock Car! Aquelas coisas bizarras sem inclinação não são ovais.

E como não poderia faltar, toda categoria de automobilismo tem a sua grande corrida clássica, a Fórmula 1 tem Grande Premio de Monaco, a Indy tem 500 Milhas de Indianápolis, a NASCAR tem Daytona 500, já a Stock Car tem... a Corrida do Milhão de reais em barras de ouro que valem mais do que dinheiro. Mas que porra é isso? Sim, uma corrida cujo único fator atrativo é o valor do bicho é a corrida mais "importante" da categoria.

Estrelas da Stock Car[editar]

Ingo Hoffman é a principal estrela da Stock Car Brasil, tenho ganho 73879 títulos na época que a Stock Car era tão organizada quanto racha de playboys, portanto ele ganhou praticamente todos os títulos por W.O., também foi um piloto que fracassou na Fórmula 1 sendo o primeiro retardatário de Emerson Fittipaldi, em sua volta ao Brasil acabou descobrindo um talento único em dirigir Opalas. Depois que tiraram os Opalas da categoria ele viu que não ia ganhar mais nada, acabou finalmente aposentado.

Hoje em dia a maioria dos pilotos da Stock Car é composta por filhinhos de papai gordos e sem qualquer talento como Cacá Bueno e Popó Bueno, filhos do mala oficial da Globo, Galvão Bueno, e por vários pilotos fracassados na Fórmula 1, Fórmula Indy e qualquer outra categoria que exija bons pilotos.

Categorias[editar]

Troféu do ganhador da Corrida do Milhão.

Como a Stock Car tem milhares de pilotos sem talento, viu-se que era perigoso colocar todos esses barbeiros numa corrida só, para isso dividiram a Stock Car em 3 categorias:

  • Stock Car V8 - A principal e mais rica, onde só consegue correr quem tiver grana e for filho de Galvão Bueno.
  • Stock Light - Categoria para pilotos gordos que estão em dieta, as corridas são realizadas em um Spa-Francochamps, utiliza-se carros "populares" como Fiat Uno e Fusca.
  • Stock Jr - Categoria pedófila que usa carros Lego nas corridas (na verdade são karts cobertos com fibra de carbono).

Transmissão televisiva[editar]

Uma avançada máquina da Stock Car mostrando que o seu capô feito de papelão já foi pro beleléu.

A transmissão leva o padrão Globo de qualidade (ou seja, um lixo), a Stock Car é uma categoria tão importante que é transmitida dentro do Esporte Espetacular, mesmo programa escroto que exibe aqueles esportes que ninguém assiste como a marcha atlética na lagoa da pampulha.

Como é transmitida no domingo de manhã dentro de um programa ridículo da Globo, uma corrida da Stock Car só contém 5 voltas e só demora 10 minutos, deixando o público que paga um ingresso caro na merda, claro, porque a Globo tem coisas mais importantes para transmitir, como alguma entrevista com algum dos trocentos jogadores brasileiros que jogam na Europa paga por algum empresário, e também para não atropelar o horário do sensacional Turma do Didi Ixxkenta.

A transmissão já começa bem, com uma musiquinha em midi totalmente tosca na hora da largada, ao contrário das outras categorias de automobilismo do resto do mundo, na Stock Car não é colocada a classificação dos pilotos na tela, o espectador não sabe em que parte está da corrida porque a Globo não mostra o número de voltas na tela (volta 1 = início, volta 2 = meio, volta 3 = fim), talvez por esse motivo é que a Globo encurta as corridas porque se elas fosse mais longas iriam conter retardatários, tornando-se impossível saber a classificação correta dos pilotos.

Além de tudo isso ainda temos ângulos de transmissão totalmente ridículos que deixam a corrida à mostra apenas 20% do tempo total (aproximadamente 2 minutos), ainda sem contar as paradas dos boxes onde a Globo só se dá conta depois que o carro sai do pit stop.

NOTA: Recentemente, tem-se observado que as corridas estão mais longas (algumas atingem a marca de impressionantes 5 voltas), mas claro que a Globo trata de fuder tudo e no horário da corrida fica mostrando entrevistas com jogadores do Flamengo e da seleção brasileira, dizem que essa estratégia foi adotada para o público não perceber a falta de talento dos pilotos.

E no final de tudo a Globo quer porque quer colocar na cabeça do povo que a Stock Car é melhor que a NASCAR. Vai nessa...

Stock Car na novala[editar]

Além das transmissões toscas das corridas, a Stock Car vai virar tema de novela da Globo, ou seja, a categoria estrapolou a beira do ridículo.

Futuro da Stock Car[editar]

Aguarda-se para breve a chegada de novas estrelas na Stock Car, como Nelsinho Piquet, Rubinho Barrichello e Felipe Massa.

Já em 2008 tivemos a participação do talentoso piloto argentino, Gastón Mazzacane, ex-corredor (?) de Fórmula 1. Também planeja-se fazer um intecâmbio com o Japão trazendo algum piloto da dinastia Nakajima ou Katayama, grandes produtoras de pilotos kamikaze.

Em 2014, Rubens Barrichello finalmente veio disputar a Stock, apenas pra ficar em segundo, como sempre.

Na Corrida do Milhão de 2018, tivemos a participação especial de Lucas Di Grassi, Nelsinho e Massa. Claro que não foi nenhum deles que ganhou a corrida (aliás, ninguém se importa com quem foi que ganhou).

Ver no YouToba[editar]

Cacá Galvão Bueno ficando sem gasolina no final da corrida do milhão
Melhor guia para a corrida do milhão.


Ver também[editar]