Street Fighter II: The World Warrior

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Street Fighter II)
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Street Fighter II: The World Warrior se trata de um jogo virtual (game)

Enquanto você lê, Navi fica enchendo o saco de Link.

Carmageddon.jpg
Este jogo é da época da Velha Guarda dos Games, portanto, não é como essas putices que o teu irmãozinho, teu priminho, teu sobrinho ou você mesmo joga.
Fatfury1001.png
E não gastava o "dinheiro" para comprar enfeites e demais viadagens para seu carro.

Hyper Super Street Fighter II ZX
Hyper Super Street Fighter II ZX.gif

Tela de abertura do Arcade

Informações
Desenvolvedor Capcom
Publicador Capcom
Ano Há muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito tempo atrás, ninguém nem se lembra
Gênero destruição massiva de botões
Plataformas arcades de rodoviárias
Avaliação 98%
Idade para jogar Ideal para machos

Cquote1.png Experimente também: Briga de rua Cquote2.png
Sugestão do Google para Street Fighter II: The World Warrior
Street Fighter II é um jogo de destruição de botões produzido pela Capcom após o estrondoso sucesso de Street Fighter 1,99. O jogo marca o septuagégimo segundo jogo da série de grande sucesso e traz as mesmas coisas de sempre. Japoneses bombados, aquele chinês gordo, o indiano maluco, o brasileiro aberração da natureza e o americano marrento, além das garotas do hentai.

Personagem aplicando um golpe no jogo.

O objetivo do jogo era preparar a comunidade internacional na prática do kung fu, para deter a ameaça nazista na época da Segunda Guerra Mundial. O jogo foi lançado para os arcades das rodoviárias do mundo inteiro, e sua jogabilidade viciante o tornou uma febre mundial. Qualquer pessoa que foi considerada um pivete na década de 90, deixou de almoçar muitos dias para gastar dinheiro comprando fichas para esse jogo.

O Street Fighter II foi o grande responsável pela popularização e disseminação do Hadouken. 1 semana após o lançamento do jogo, as escolinhas de Kung fu do mundo inteiro estavam lotadas de pivetes ávidos por aprender a soltar um hadouken, ou até mesmo um shoriuken.

Apesar do estrondoso sucesso, o jogo vinha com um grave defeito de fábrica que decepcionou os nerds (público alvo) fãs de Street Fighter, o jogo trazia apenas Chun-Li e Cammy como únicas personagens femininas com a calça socada no cu. E nessa época surge o rival The King of Fighters, que trazia mais de 50 mulheres peladas para jogar na mesma jogabilidade do Street Fighter, mas sempre tem aquele nerd que vê os hentais da Mai Shiranui, mas sempre joga com o Ryu em Street Fighter II.

História[editar]

M.Bison tenta dominar o mundo, para isso convida todos os Street Fighters para lutarem; Quem sobrar iria tomar um Pau do Bison, só que na hora de descer a porrada no finalista, apanha para o Akuma e o jogo acaba.

Personagens[editar]

Aqueles mesmos de sempre, apesar de você sempre escolher só o Ryu, os gays sempre escoliam o Ken e os tarados escolhiam a Chun-Li devido às suas coxas másculas e viris.

Vídeos[editar]


Versões[editar]

Uma típica personagem feminina no jogo.

Devido ao imenso sucesso do jogo, surgiram várias continuações e versões especiais: