Street Fighter II Victory

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Livro.jpg
Tiburcio3.jpg
Street Fighter II Victory ganhou o Prêmio Educação, porque:
Ensinou Geografia a um bando de viciados em Street Fighter que só queriam saber de assistir TV!
OBRIGADO Street Fighter II Victory!
Parabéns!!!
Seu esforço contribui para a formação de um mundo melhor!!!


Viva a violência!!!
Porrada e muito sangue
Street Fighter II Victory é algo relacionado a Seinen

Este artigo tem a ver com animes/mangás muito sanguinários, onde os personagens enfrentam um mundo cruel e preconceituoso, desmembram seus inimigos ou vivem fodendo umas gostosas!
Só mesmo sendo macho pra aguentar esse artigo.
Street Fighter II Victory
ストリートファイターII V
The street fighter ii collection.jpg
Agora com mais músculos e menos polígonos!
Gênero Luta (o que mais seria?)
Mangá
Autor Capcom
Divulgação Capcom
Onde sai Capcom
Primeira publicação Capcom
N° de volumes Capcom Nenhum
Anime
Dirigido por Bruce Lee
Estúdio Grupo Ataque
Onde passa Fliperama
Primeira exibição 1995
N° de episódios 29
Filmes
OVAs

Cquote1.png Nós vamos ao encontro do mais forte! Cquote2.png
Narrador de Street Fighter II Victory ao fim de cada episódio
Cquote1.png Cala a boca, Kiko! Cquote2.png
Chaves sobre voz do narrador de Street Fighter II Victory
Cquote1.png Por que eu não apareço nesse anime? Que preconceito contra os gordinhos! Cquote2.png
E. Honda sobre Street Fighter II Victory
Cquote1.png Eu também não apareço, e eu nem sou gordo! Cquote2.png
Blanka sobre Street Fighter II Victory
Cquote1.png Evitamos botar gente feia nesse anime pra não perder dinheiro assustar as criancinhas. Cquote2.png
Capcom sobre Street Fighter II Victory, tentando se explicar aos dois personagens acima
Cquote1.png Como se o Balrog e o Dhalsim fossem muito lindos... Cquote2.png
Qualquer um sobre Street Fighter II Victory após ler o comentário acima
Cquote1.png Como se o Bison não fosse assustador... Cquote2.png
Qualquer um sobre Street Fighter II Victory após ler o comentário acima [2]
Cquote1.png Que otários, até eu apareço! Cquote2.png
Akuma sobre Street Fighter II Victory, ownando Blanka e E. Honda
Cquote1.png Nada haver, eu que sou o verdadeiro mestre do Ryu e do Ken! Cquote2.png
Gouken sobre Street Fighter II Victory
Cquote1.png Ih, ó o cara aí! Cquote2.png
Ken sobre qualquer coisa em Street Fighter II Victory
Cquote1.png Aqui ao menos a minha reputação de bicha é meramente esquecida com o beijo que eu dei na Chun-Li. Cquote2.png
Vega sobre ele mesmo em Street Fighter II Victory
Cquote1.png Eu mato o cara que me fez mais nova que a Cammy nesse anime! Cquote2.png
Chun-Li sobre ela mesma em Street Fighter II Victory

O logo do anime (repare na letra V subliminar lá atrás)

Street Fighter II Victory é um caso raro de adaptação decente de videogame em desenho animado. Ficou pasmo? Pois pasme mais ainda, já que eu estou falando de um anime! Se você tiver 20 anos ou mais, provavelmente conheceu Street Fighter II Victory (puta nome comprido, meu!) em meados de 1995, quando Silvio Santos trouxe a série para ser exibida no SBT fazendo apenas seis meses que esta havia estreado no Japão. Agora, se você tem menos de 20 anos, deve ter conhecido Street Fighter II Victory através da reprise do Cartoon Network quase 10 anos depois.

História

Do Japão aos Estados Unidos

Eu sei que é difícil, mas tente ignorar as sobrancelhas do Ryu.

A história tem início quando uma gostosinha (que simplesmente não existe em nenhum jogo da série Street Fighter) vai levar a marmita diária de Ryu Hoshi (o protagonista de qualquer coisa relacionada a Street Fighter, incluindo este anime), que está na puta que pariu lutando covardemente contra uma árvore que não tem a mínima chance de se defender. A menina é claramente apaixonada por Ryu, e morre de ciúmes quando ele recebe uma carta de seu miguxo Ken Masters convidando-o para visitá-lo. Detalhe: Ryu mora no Japão e Ken nos Estados Unidos! Mas como todo bom amigo, Ken lhe envia as passagens aéreas necessárias para a visita. Para não esquecer dela, a garota presenteia Ryu com sua pulseira da sorte antes da viagem. Ele agradece e parte, e nunca mais veremos a guria retardada outra vez.

Chegando na casa (ou melhor, mansão) de Ken, Ryu é calorosamente recebido... pelo cachorro da família Masters, que tem fama de ser bastante agressivo. Nossa, quanta consideração com um amigo que viaja para outro país só para visitá-lo, hein?... Ainda bem que o cão logo reconhece as tendências furries de Ryu e começa a lambê-lo. Em seguida, Ryu é recepcionado por Ken e seus pais e o amigo engomadinho finalmente revela o verdadeiro motivo de seu convite. Saudade? Que nada, ele queria era lutar e ver quem estava mais forte depois de tanto tempo! Embora não goste muito da ideia, Ryu acaba aceitando quando vê que Ken havia mandado construir em seu (imenso) quintal um dojo idêntico ao que eles treinaram quando crianças.

Ei, o que o He-Man tá fazendo nesse anime?

Após ficarem de muita viadice lutando por muito tempo no dojo, Ken e Ryu chegam à conclusão de que estão em níveis iguais de força, e decidem sair um pouco pra beber e procurar alguém mais forte que eles pra bater punheta. Logo chegam a um bar, onde são barrados no baile por serem menores de idade, mas nada que Ken não consiga resolver com um pouquinho de suborno financeiro. Logo, rola o maior quebra pau, com Ryu e Ken descendo a porrada em qualquer um que esteja ali dentro sem se preocupar com nada nem ninguém, até que entra um sujeito mal encarado e bombadão com um penteado inacreditavelmente escroto, se irrita por não ter sua bebida favorita e desconta toda sua fúria em Ken e Ryu, que afinal eram os únicos inteiros naquele bar. Novamente, Ken mete a mão no bolso e suborna Ryu para que ele apanhe em seu lugar. O idiota aceita, mas fica todo quebrado e em estado de coma.

Visitando Ryu no hospital, Ken promete ao amigo, na maior cara de pau, que vai se vingar do cara do bar e aplicar-lhe uma surra. A vontade que Ryu tinha era de surrar Ken, mas como estava impossibilitado de fazê-lo, só podia ficar ali deitado mesmo. Ken então descobre que o topetudo do bar era William Guile, famoso sargento das Forças Armadas (tão famoso que eles nem conheciam), e consegue se infiltrar no exército para pedir revanche e puxar briga com ele. Ninguém mandou ser tão burro, Ken é igualmente esfolado por Guile, assim como Ryu.

Quando finalmente se recuperam do couro que levaram, Ken faz outra proposta a Ryu: e se eles viajassem o mundo inteiro buscando se aperfeiçoar nos mais diversos tipos de artes marciais e enfrentar lutadores tão bons quanto eles para depois voltarem mais foderosos do que nunca e derrotarem Guile? Como é uma puta maria-vai-com-as-outras, lógico que Ryu aceita a proposta besta de Ken, até porque era ele quem iria pagar tudo mesmo...

Dos Estados Unidos à China

E lá foram eles de volta ao oriente, só que para a China, onde ficaram em um luxuoso hotel e solicitaram um guia turístico para conhecer Hong Kong. Para a surpresa de ambos, a agência enviou uma guia, e muito gostosa por sinal: Chun-Li, que aliás chegou ao quarto dos rapazes usando uma miniblusa e uma minissaia que poderiam mostrar mais do que deviam a qualquer descuido mínimo. Claro que guias turísticas jamais se vestiriam daquele jeito na vida real (ao menos estando a trabalho), mas até parece que iam colocar a Chun-Li em trajes decentes nesse anime...

Chun-Li invocando um jutsu.

Pois é, a princípio ela seria uma simples guia turística de Ken e Ryu, mas essa gatinha acaba se metendo em altas confusões e aventuras com essa dupla de amigos do barulho e isso acaba envolvendo a Interpol, que é onde trabalha o pai de Chun-Li, Dubal (sim, esse é o nome do cara) e leva os jovens (e sortudos) lutadores a conhecerem a casa da garota, além de descobrirem que ela também luta e que seu pai é dono de uma academia de artes marciais onde treinou o grande astro do cinema chinês Fei Long, amigo de infância de Chun Li que ela faz questão de apresentar.

No set de filmagem de seu novo filme, Ken e Ryu ficam impressionados com o talento real de Fei Long lutando, sendo que este inclusive dispensa dublês. O ator fica igualmente impressionado com eles, já que ambos são apenas adolescentes e tem músculos mais definidos que Alexandre Frota, e propõe que um deles seja figurante em seu filme, mas lutando sério. É claro que o escolhido é Ken, pois Ryu é sempre o mais azarado. Ele ao menos podia ter aproveitado pra dar uns pegas na Chun-Li enquanto isso, mas de tão noob nem se deu conta que ela estava ali do lado dando sopa.

Da China à Tailândia

Depois dessa enrolação (que só serviu pra apresentar Dubal e Fei Long), Street Fighter II Victory começa a ficar mais violento, quando Ryu e Ken vão para a Tailândia e o japonês acaba sendo preso por engano (putz, o Ryu só se fode nesse anime, hein?). Ken, obviamente, promete que vai dar a bunda um jeito de libertá-lo. Na prisão, Ryu faz amizade com Sagat (depois de levar uma surra dele, claro), que também foi preso injustamente (é o que todos dizem...) e consegue fazer com que sua inocência seja provada, assim como Ken faz com ele. Em agradecimento, Sagat lhes indica o próximo destino da viagem: Índia, para conhecerem o sábio Dhalsim, que guarda o segredo de uma técnica milenar.

Da Tailândia à Índia

Na Índia, Dhalsim não vai nem um pouco com a cara dos pivetes e manda eles tomarem no cu. Mas muda de ideia quando eles arriscam suas vidas para proteger seu vilarejo de uma quadrilha que aparece para roubar o lendário tesouro localizado na igualmente lendária Caverna do Demônio, um lugar que enlouquece as pessoas que ali adentram. Ryu e Ken se arriscam a entrarem ali para impedir os ladrões de levarem o tesouro e, para a surpresa de Dhalsim, voltam vivos. O indiano fica encantado e pensa que é por eles serem puros de coração que a maldição da caverna não teve efeito, mas na verdade é porque ambos já eram completamente pirados mesmo. Assim, Dhalsim ensina tudo o que sabe a Ryu e Ken, inclusive um tal de Hadouken, conhece?

Da Índia à Espanha

Você pode até chamar o Vega de boiola, mas ele foi o único personagem que beijou a Chun-Li!

Enquanto isso, Dubal está na caça de uma organização criminosa que trafica drogas e armas internacionalmente através de uma suborganização chamada Ashula (nem precisa dizer que é a Shadaloo, precisa?) e o caso fica cada vez mais complicado, deixando Chun-Li cada vez mais preocupada. Para amenizar o desconforto da filha e para ela parar de importuná-lo, Dubal despacha a moça para a Espanha, "coincidentemente" o próximo destino de Ken e Ryu. Outra coincidência: o trio se reencontra por lá!

Como estão em Barcelona, os manos e a mina vão assistir o espetáculo mais típico dali: uma belíssima tourada! E o toureiro é ninguém menos que Fabio Vega! Ao avistar Chun-Li na plateia, ele se apaixona perdidamente e oferece a orelha do touro como presente para ela. Enojada, Chun-Li enfia sua cabeça no sovaco de Ken e dá um berro, deixando Vega louco de ciúmes pensando que eles fossem um casal. Após a tourada, um touro doidão "curiosamente" escapa e quase mata Ken, que por sorte conseguiu detê-lo com um golpe fatal em seu chifre.

No hotel espanhol onde estão hospedados os três amigos, Vega os aguardava com um convite para um baile de máscaras em sua mansão. Ryu recusa (pela primeira vez ele usou o cérebro nesse anime), mas Chun-Li e Ken aceitam. Na noite anterior ao baile, Vega invade o quarto de Chun-Li e tenta estuprá-la. Infelizmente, não dá tempo, pois Ken percebe que há algo errado e corre para o local, mas pelo menos o toureiro consegue roubar um beijo da amada e foge pela janela em seguida. Ninguém chegou a ver o que aconteceu, mas Chun-Li sente-se diferente.

Street Fighter é coisa fina, tá pensando o quê? Os caras lutam de roupa social!

Na noite do baile, Vega revela que Ken é seu convidado especial, e que deseja lutar com ele em uma jaula pelo amor de Chun-Li. Claro que o singelo convite é recusado, mas então Vega revela que drogou Chun-Li com uma poção do amor quando a beijou e que ela só se livraria do encanto se Ken aceitasse duelar e vencesse (WTF? Desde quando o Vega virou macumbeiro?). Sem alternativas, ambos se enfrentam em um combate mortal, do qual Ken sai vencedor com muito custo (e dessa vez ele não usou propina) e salva Chun-Li.

Enquanto isso, na Interpol... Balrog está infiltrado ali a mando da Shadaloo, e Dubal está cada vez mais perto de desvendar o caso. O negão então decide contratar uma assassina de aluguel para acabar com o chinesinho de bigode, e a puta paga em questão só poderia ser Cammy White. Há essas alturas, Dubal também encontrava-se em Barcelona (foi espionar a filha, oras, ela estava com dois brutamontes), mas em outro hotel, e Cammy aluga um quarto ao lado do seu. Após observar minuciosamente o comportamento e os movimentos do homem, ela o enforca com uma finíssima linha que esconde em sua gargantilha. Mas Dubal é fodão, ele não morre! Apenas finge que morre, e vai parar em coma no hospital.

Da Espanha à China (de novo a China?) e depois à Espanha de novo (WTF?)

Lá na China, Fei Long fica sabendo do que aconteceu e viaja imediatamente à Espanha, mais precisamente ao hospital onde Dubal foi internado. Após fazer um escândalo pensando que seu mestre estava morto, Fei Long é levado até o quarto dele. Pouco depois, o quarto é invadido por Cammy, que foi informada por Balrog que Dubal continuava vivo e foi até lá para completar o serviço. Lógico que Fei Long não deixaria isso acontecer, e ambos travam uma luta ali mesmo, na UTI. Como em toda luta fictícia, eles também batem um belo papo enquanto lutam, e assim Cammy acaba descobrindo que foi enganada por Balrog, já que este havia lhe dito que Dubal era um criminoso. Então, a moça do nada se regenera e vai embora, jurando que agora punirá os verdadeiros vilões da história.

Da Espanha a um lugarzinho no meio do nada

Afinal, cadê o Bison, que obviamente é o vilão master disso tudo? Ele estava na festinha do Vega, e sequestrou Chun-Li e Ken após a luta, levando-os para seu esconderijo secreto em alguma ilha desconhecida no oceano Atlântico. Mas o real interesse do chefão da Shadaloo era em Ryu, que estava treinando na praia para aprimorar seu Hadouken. O gigante e imbecil Zangief é encarregado de levar Ryu até a base da Shadaloo, enquanto Bison faz uma ligação para o pai de Ken exigindo 2 bilhões de dólares como recompensa por seu filho, ou ele seria morto. Imediatamente, o Sr. Masters contata o exército norteamericano, que envia seus dois melhores agentes para ajudar no resgate: Guile e Nash. Guile fica pasmo ao descobrir que agora terá que salvar os aborrecentes em quem bateu outrora, mas... Trabalho é trabalho.

Acredite em mim, você vai enjoar de ver esta cena...

No caminho para a ilha de Bison, Nash diz que está com um péssimo pressentimento, e Guile manda ele deixar de ser viado e parar de falar merda. Chegando lá, mas que vergonha, só tinha maconha Guile e Nash dão um couro nos capangas medíocres de Bison, que nessas alturas já implantou chips malignos nas mentes de Ryu e Chun-Li, poupando Ken apenas para receber a bufunfa do resgate em troca. Nash logo fica cara a cara com Bison, e é esmagado contra a parede por ele, morrendo de forma lenta e dolorosa. MWAHAHAHAHAHA! Nisso, Guile chega ao local e sente-se extremamente culpado por ter ignorado o aviso sobre o mau pressentimento do amigo. Claro que o que Guile mais quer agora é acabar com a raça de Bison, mas este encarrega Chun-Li de enfrentá-lo, enquanto assiste de camarote Ryu e Ken se degladiando.

Guile tenta de todas as maneiras fazer Chun-Li voltar a si, mas ela não lhe dá ouvidos. Ken tenta fazer o mesmo com Ryu, que também não tá nem aí. Até que a memória de Ryu, de tanto o chato do Ken falar, começa a voltar, e as lembranças de seu treinamento na infância com ele começam a vir à tona, até destruirem o chip maligno de Bison por completo. Agora, ambos dão uma cagada federal em Bison, que desaparece junto com sua ilha medonha. Chun-Li também volta ao normal, e cada personagem se separa e toma seu rumo.

Personagens

Rio Roxo
Ryu-hurt.gif Como não poderia deixar de ser, é o protagonista deste anime (e de qualquer outra porra que envolva Street Fighter). Ryu é japonês, pobre, azarado e analfabeto, a única mulher que se interessa por ele em Street Fighter II Victory é uma inútil que nem existe nos games, tão pobretona quanto ele, que apesar de ser japa é negra. Japonega, já viu disso? Claro que não, ela tem essa cor por causa da sujeira, já que deve ser uma porca que nem banho toma. Apesar disso tudo, Ryu ainda consegue ser o mais foda, sendo sempre o primeiro a aprender novos golpes e aprimorá-los depois. Curiosamente, Ryu aqui é amigo de Sagat, o mesmo que anos depois passaria a odiá-lo por este causar a cicatriz em seu peito. Seu melhor amigo continua sendo Ken, com quem treinou karatê na infância. Ryu tem 17 anos.
Queimastes
Ken2.gif O melhor amigo de Ryu, é praticamente seu oposto: rico, americano, sortudo e faz o maior sucesso com a mulherada. Tanto no anime quanto nos games, Ken é um verdadeiro galã. Pode-se dizer que é graças a ele que Street Fighter II Victory acontece, já que é o responsável por ter as brilhantes ideias de convidar Ryu para visitá-lo nos EUA e de viajar mundo afora em busca do aprimoramento nas artes marciais. Ken também tem 17 anos e também luta karatê, basicamente ele é um Ryu menos forte porém mais ágil. Mais ágil em todos os sentidos aliás, já que pegou a Chun-Li. Inclusive, nesse anime, Ken é rival de Vega pelo amor dela, e chega a correr risco de morte. Lembrando que nos games, a namorada do Ken é a Barbie uma tal de Eliza (seria a do Final Fight?), da qual não aparece nem a sombra em Street Fighter II Victory.
Xulinda
Chun-li-complex.gif Claro que a musa máxima dos fightgames não poderia faltar em Street Fighter II Victory. Chun-Li aqui tem apenas 15 aninhos, mas continua sendo sonho de consumo de todo punheteiro gamer. Filha de um importante inspetor da Interpol (onde ela virá a trabalhar quando adulta), Chun-Li fazia bico como guia turística da cidade de Hong Kong, sua terra natal, até conhecer Ken e Ryu, com quem faz amizade (bem, com o Ken ela faz mais do que amizade...) e decide acompanhá-los em sua jornada ao redor do mundo. Sua beleza chama atenção de muitos homens na série, desde a dupla de karatecas já citada até Guile, Bison e principalmente Vega, que se apaixona doentiamente por ela a ponto de hipnotizá-la com uma poção mágica do amor e querer matar Ken para ficar com ela.
Vilão Gay
Guile-stance.gif Em Street Fighter II Victory, Guile ainda não é general, é apenas sargento. Raramente sorri, e é famoso por ser um dos melhores militares dos EUA, apesar da pouca idade: 21 anos. Também é um grande lutador e valoriza muito a amizade, principalmente a que mantém com seu colega Nash. Mas como ninguém é de ferro, Guile também curte uma saideira, e volta e meia é visto em bares bebendo ou catando alguma puta. E foi em uma dessas saideiras que ele conheceu Ryu e Ken, que apanharam feio pra ele. Ainda em Street Fighter II Victory, Guile seria convocado para resgatar Ken e Ryu ao lado de Nash, para sua surpresa. No game, Guile é parceiro de investigações de Chun-Li na procura por Bison.
Dubal
QuestionMark.gif O pai da Chun-Li. Em Street Fighter II Victory, é caracterizado como um simpático homem de bigode, já que ele nunca apareceu em nenhum game mesmo... Trata-se do respeitado chefe de operações da Interpol, um sujeito muito justo e honrado. Dubal é um policial muito inteligente, e fica a um passo de desmascarar a Shadaloo. Só não consegue porque Balrog contrata Cammy para matá-lo e ele fica gravemente ferido, mas felizmente não morre (ao contrário dos games, onde não tiveram piedade e transformaram o coitado em presunto, mas o encarregado foi Bison). Dubal trambém sabe lutar e inclusive foi quem treinou Fei Long.
Feio Longo
Feilong-alpha3.gif Amigo de infância da Chun-Li que certamente já deve ter dado um créu nela, visto o quanto ela paga pau pra ele. Além de ser um exímio lutador de kung fu, Fei Long também é um ator muito famoso na China. Plágio mais descarado do Bruce Lee, impossível. Treinado por Dubal, a quem considera um pai, Fei Long ficou desesperado quando pensou que este havia morrido e foi até a Espanha conferir a notícia com seus próprios olhos. Foi onde conheceu Cammy, que claramente queria dar pra ele. Fei Long também tem 17 anos em Street Fighter II Victory, e seu nome significa Dragão Voador em chinês.
Salgado
Sagat-stance.gif Sagat está bem diferente em Street Fighter II Victory. Além de não ter ainda sua famosa cicatriz, ele não usa seu tapaolho. Mas a maior diferença está no fato de que ele virou negão, podendo até ser confundido com Dee Jay pelos mais desavisados. Mas o fato é que ele continua enorme, forte e feio pra caralho, só que bonzinho. Ele é preso injustamente acusado de usar entorpecentes para vencer nas competições de muay thai das quais participava profissionalmente, e na cadeia conhece Ryu, preso igualmente de forma injusta no lugar de um traficante. Após terem a barra livrada por Ken (ou melhor, pela grana dele), Sagat aconselha que Ryu vá ao encontro de Dhalsim para aprimorar seus conhecimentos em luta.
Dá Sim
Dhalsim sprite.gif Essa aberração raquítica e careca é pra ser um monge budista, mas olhe bem para qualquer imagem dele (pode ser essa aí do lado) e seja sincero: não parece mais o anticristo? Seja como for, Dhalsim é o líder de um pequeno e pacífico vilarejo indiano, onde é adorado quase a nível de um deus. Ryu de cara pede para o feioso lhe ensinar a lendária técnica do Hadouken, mas Dhalsim manda ele à merda. Só depois que ele e Ken enfrentam a temida Cavena do Dragão Demônio (que não tem demônio nenhum) para proteger o povo do vilarejo de um ataque de mercenários é que ele muda de ideia. Dhalsim, apesar de anoréxico, é um cara saudável, que pratica ioga, gosta de meditar e levitar. Ah, ele é um macumbeiro mesmo!
Faca Vesga
Vega-stancewithclaw.gif Esqueça o Vega andrógino dos games, esse Vega aqui é cabra ôme! Faz tanto ou mais sucesso que Ken com a mulherada, já que é um dos melhores toureiros do mundo, uma verdadeira celebridade da Espanha. Embora tenha muitas e belas fãs, é por Chun-Li que o coração de Vega bate mais forte, tanto que ele chega a invadir o quarto dela de madrugada e a hipnotiza para que ela corresponda seus sentimentos (pois é, o Vega em Street Fighter II Victory é meio bruxo). Depois, promove um baile de máscaras sinistro que vira uma luta sangrenta contra Ken, a quem Vega deseja matar por notar que ele e Chun-Li estão apaixonados um pelo outro. Vega tem 18 anos.
Barro
Sf-balrog.gif É um boxeador, certo? Errado! Balrog sequer luta em Street Fighter II Victory, ele é um agente duplo que se infiltra na Interpol a mando de Bison para saber a quantas andam as investigações da polícia em cima da Shadaloo. Vendo que as coisas estão bem avançadas, Balrog contrata Cammy para matar Dubal, mas não contava que a moça fosse deixá-lo vivo e ainda por cima descobrir toda a verdade sobre a Shadaloo, indo atrás dele em busca de vingança por este tê-la enganado. Cammy quase mata Balrog da mesma forma que tentou assassinar Dubal, mas acaba desistindo e deixa que Fei Long e os verdadeiros membros da Interpol deem um jeito nele. Aliás, Balrog se borra todo de medo da Cammy nesse anime.
Camila Pitanga Branca
Cammy-s1.gif Cammy aqui parece ser mais velha que o trio principal, enquanto nos games ela tem 10 anos a menos que Ryu e Ken! Agradeça por não terem feito uma adaptação fiel, ou você não veria essa puta gostosa no anime! Cammy é a responsável pelas melhores cenas de fanservice em Street Fighter II Victory, onde ela é uma assassina de aluguel sexy e religiosa. Hein? Pois é, Cammy mata, mas é uma grande devota, pois antes e depois de executar alguém ela sempre faz o sinal da cruz e pede perdão a Deus. Esqueça o cabelinho trançado de cantora de iodelei e o collant fio dental: Cammy está mais madura agora (mas não menos gostosa). Ela é contratada por Balrog para dar cabo de Dubal, mas acaba falhando e tenta concluir o serviço no hospital onde ele é internado. Lá, é impedida por Fei Long, por quem sente um tesão momentâneo e foge.
Charles Nacho
Sf-charlie2.gif É o personagem que menos tem a ver fisicamente com sua contraparte nos games. De um loiro topetudo, Nash passou a ser um moreno de cabelinho ralo, barba e bigode. Só permaneceram os músculos e os óculos. Melhor amigo de Guile e seu parceiro nas Forças Armadas, Nash tem um grande senso de justiça e por isso é selecionado junto com Guile para resgatar Ken e Ryu das garras de Bison. Aliás, Nash acabou ficando frente a frente com o vilão, e como todo personagem metido a fodão, subestimou o oponente e partiu pra cima dele. Bison, muito gentil, prensou o cara contra a parede e foi pressionando seu pescoço pouco a pouco, até degolá-lo por completo. Quando Guile enfim chegou ao local, tudo que viu foi Nash morto, sangue, Bison rindo, sangue, os óculos ensanguentados de Nash, sangue... e SANGUE.
Zangado
Sf-zangief.gif Acredito que a participação dele seja a mais inútil de todas. Também... O que mais poderia se esperar do Zangief? Ao menos o personagem ficou bem convincente, a julgar a forma como age nos games: no anime, ele é um cara enorme e muito forte, mas é um verdadeiro jumento e até sua força o atrapalha. Ele só aparece para recolher Ryu da praia e levá-lo até Bison com a ajuda de um caminhoneiro impaciente com a burrice do cara. Vejam vocês: um CAMINHONEIRO é mais inteligente que o Zangief! Bem, Ryu não concorda muito que um homem bombado de tanguinha pegue-o no colo e leve-o pra dentro de um caminhão escuro no meio da noite, então é lógico que ele dá umas bolachas no Zangief. Depois de uma lutinha meia boca, o japa fica inconsciente e o russo conclui sua missão.
Macaco Bizonho
Bisonalphastance.gif Eis aqui um dos maiores vilões de todos os tempos, um cara de fazer inveja a Hitler no quesito maldade e a Zezé Di Camargo no quesito queixunda... BISON! Chefe da Shadaloo, Bison tem um objetivo super original para qualquer vilão, que é a dominação mundial. Embora possua poderes fora do comum, como suas habilidades psíquicas e sua enorme força física, Bison tem uma ambição bastante humana, por assim dizer: ele adora dinheiro. Tanto é que não hesitou em pedir uma bagatela ao pai de Ken em troca da devolução do filho são e salvo. Em um momento de Street Fighter II Victory, Bison também tenta se aproveitar (leia estuprar) de Chun-Li, mas a garota deu um tremendo trabalho, fazendo o grandalhão perder a paciência e quase matá-la estrangulada. Consegue manipular as mentes de Ryu e Chun-Li por um tempo, mas logo eles são salvos por Ken e Guile e Bison acaba sendo derrotado (eu disse derrotado, e não morto).
Ah, cuma?
Akuma4.gif Eu sei, você não lembra de ter visto o Akuma em Street Fighter II Victory. Mas acredite, ele estava lá! Akuma foi um personagem tipo o Geninho em She-Ra, que aparecia escondido nas cenas sem falar nada para você procurá-lo. Pois é, um personagem fodástico desses foi reduzido a esse papel ridículo. Obviamente, Akuma não tem falas no anime, nem mesmo seus famosos resmungos. Sua imagem na maioria das vezes aparece estática no meio de multidões, assim como Onde está o Wally?. Se você prestar bastante atenção, vai conseguir enxergar o Akuma, mas eu não recomendo fazer isso, pois pode ocasionar esquizofrenia ou algo parecido e seria constrangedor explicar para um psiquiatra que você virou esquizofrênico procurando o Akuma na sua TV.

Galeria

Vídeos homossexuais comprometedores do Ryu e do Ken

Os melhores momentos da "amizade" Flagras de nossas câmeras escondidas

Ver também

Links externos

A abertura na versão do SBT (sério, o SBT só mostrava essa parte).
v d e h
Este artigo fala sobre um anime.