Subdivisões do Brasil

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Atual mapa brasileiro com suas subdivisões..

Subdivisões do Brasil é o sistema pelo qual o Brasil se desorganiza federativamente, constituída pela união de 22 estados, 1 região sul pseudo-autônoma, o Acre e o Distrito Federal. Lembrando que as Ilhas Malvinas e Santa Cruz são repúblicas autônomas.

Região[editar]

A maior unidade da subdivisão brasileira, as regiões do Brasil foram criadas pelo IBGE para acentuar a desigualdade social e intolerância ao separar ricos dos pobres e gerar preconceitos contra os nordestinos.

Originalmente deveriam ser três regiões geográficas proposta por Joel Santana: Raiti, Léfti e Midiu, mas o IBGE (Instituto de Burrices GEográficas) decidiu fazer uma remodelação que dividisse o Brasil entre pasto (Sul), criminosos (Sudeste), plantações de soja (Centro-Oeste), farofa com bode (Nordeste) e índios (Norte)... Embora tivessem esquecido de colocar o Espírito Santo no Nordeste por estes critérios.

A utilidade das regiões brasileiras é nenhuma.

Estado[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Estado

Unidade federativa criada pela CBF para que no início do ano haja campeonatos estaduais cuja intenção é dar uma chance para os times que não tem competência de ganhar o Campeonato Brasileiro, quiçá uma Libertadores, terem a oportunidade de ganhar pelo menos alguma coisinha no ano e assim a população continuar alienada.

A autonomia de um estado brasileiro é praticamente nula, se os estados não existissem, estaria tudo a mesma coisa. Todos sabem que quem manda no Brasil é o Faustão independente de qualquer subdivisão.

O maior estado é o Amazonas (maior em pobreza) e o menor é o Acre.

Distrito Federal[editar]

Um quadrado de terra que não é estado nem município, mas cobra impostos como se fosse os dois, uma verdadeira Casa da Mãe Joana politicamente falando.

Lar dos políticos, construído por Juscelino Kubitschek para que a população brasileira nunca os encontrasse.

Mesorregião[editar]

As mesorregiões brasileiras segundo os paulistas.

A primeira subdivisão dos estados, criada pelo IBGE apenas para fazer de conta que alguém trabalha lá no IBGE porque a utilidade disso é tão irrelevante que ninguém nem sabe da existência dessa palavra. Agrupa municípios semelhantes, embora todos municípios do Brasil sejam semelhantes, por isso foi fácil criar as mesorregiões.

Microrregião[editar]

Outra inutilidade criada pelo IBGE, é a subdivisão das mesorregiões e agrupa todos municípios que poderiam muito bem ser apenas distrito de um maior município limítrofe local, mas como é vantajoso para o governo que existem 20 prefeitos e mil vereadores ao invés de 1, são todos municípios.

Município[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Município

São as cidades do Brasil e totalizam 5565 municípios, sendo que 99,99% deles são todos iguais à Guaxupé, ou seja, uma porcaria. Os demais municípios são coisas medonhas como Campinas e Pelotas.

O maior município é Altamira, pois devido sua proximidade com o Acre é formado apenas por floresta e nenhuma civilização, enquanto Santa Cruz de Minas é o menor município do Brasil onde cabe apenas a Casa da Tua Avó nos seus 3km².

São Paulo é o município mais populoso com 10.000.000 de corintianos, tanto que virou até um estado, enquanto Borá com seus 5 habitantes é o menos populoso município do Brasil.

Distrito[editar]

Quando uma aldeia é tão ruim e minúsculas que não pode ser considerada uma cidade, ela se constitui um distrito de determinado município. Manda a regra que o município matriz ignore seus distritos para que o MST invada o local e expulse as famílias de lá, ou então haja alguma insatisfação no povo do distrito e eles votem transformar-se num município e parar de sugar as finanças do município matriz que originalmente deveria estar indo para o bolso dos vereadores.

Flag map Brasil.png Brasil
HistóriaPolíticaSubdivisões
GeografiaEconomia
CulturaTurismo