Suméria

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é relacionado à história.

Lembre-se que o cangaço não predominou em todo o Nordeste.

Caravela-1.jpg
Quem consegue descobrir o que está escrito aqui?

Cquote1.png O lugar é mais velho que eu Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre Suméria
Cquote1.png Eu examinei e é verdade Cquote2.png
Arqueólogo sobre Suméria
Cquote1.png Que porcaria está escrita aqui? Cquote2.png
Você sobre escrita da Suméria
Cquote1.png Meu atual centro de tiro ao alvo Cquote2.png
George W. Bush sobre Suméria

A Suméria é um lugar no meio do Iraque (ou o que sobrou dele) aonde surgiu a primeira civilização. Lá, antes de todos os outros lugares, seus moradores resolveram deixar de serem bestas e fizeram algumas casas decentes, junto com algumas plantas e animais para comerem. Esse foi o local aonde surgiu as cidades apenas porque passava uns rios por lá, e a vizinhança não tinha outros rios.

Com preguiça de buscarem água e comida todo dia, decidiram morar perto do rio. Como não havia absolutamente nada em volta, a Suméria comandava as regiões vizinhas, o que não fazia nenhuma diferença em relação a outros lugares. A cultura suméria produziu muitas coisas, como a escrita cuneiforme, um monte de rabiscos desorganizados que ninguém consegue compreender seu significado (se tiver significado). Depois de algum tempo, a suméria ficou velha demais e desapareceu.

Por ser muito antiga, quase todos os vestígios da Suméria desapareceram misteriosamente. Talvez tenham sido roubados para revenda no mercado negro. Sem esses vestígios, o que se sabe sobre a civilização suméria foi descoberto no chute. Um bando de pessoas, fugindo de uma provável invasão no Irã, encontraram um rio, e sem uma ponte para atravessá-lo, fizeram ali umas casas e moraram nelas.

O número de casinhas foi crescendo até formar um monte de cidades, todas com nomes complicados e incompreensíveis. Na base da reprodução e trabalho, fizeram cidades grandes. Elas competiam para ver quem era a maior, e guerreavam entre si para dominar os pontos de extração do barro, usado na construção de muralhas. Além de lutarem contra as cidades, todos os dias apareciam pessoas vagabundas, que queriam ter uma cidade maneira, mas sem trabalhar. Lutando e matando, o tempo passou.

Política e sociedade[editar]

Com um monte de guerras acontecendo, os sumérios, em tentavivas desesperadas de não perder as batalhas, faziam templos e estátuas enormes dentro das cidades, para agradar a um Deus e convencê-lo a soltar seus golpes incríveis nos adversários. Os reis, dizendo que eram filhos de Deus, dominavam tudo, desde o comércio de produtos pirateados até a construção de obras superfaturadas.

Os impostos eram muito altos, um equeno imposto cobrava 30% da colheita mais a esposa do homem que o pagava. Com o que sobrava do dinheiro, os sumérios construíam zigurates. Isso era uma cópia mal-feita das pirâmides egípcias. A construção de zigurates servia para a Suméria dizer que era melhor do que o Egito, podendo fazer o que ele faz, mas de maneira melhor. Os sumérios também produziam a chamada escrita cuneiforme, que era umas marcas sem significado.