Super Smash Bros.

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Super Smash Bros. se trata de um jogo virtual (game)

Enquanto isso, Mais um mangá Hentai de Touhou é publicado

Smash Bros
Smash Bros character select.gif
Típica tela de escolha de um jogo de Smash Bros. na mente pervertida dos poucos fãs da série
Gênero porradaria
Desenvolvedor HAL Laboratory
Publicador Nintendo
Plataforma de origem Nintendo 64
Primeiro lançamento Super Smash Bros. 1 (1996)
Último lançamento Super Smash Bros. for Nintendo 3DS and Wii U (2016)

Super Smash Bros. é uma série de joguinhos de luta crosover de qualidade relativamente descente, talvez a única franquia de toda Nintendo que é unanimemente melhor que seu concorrente da Sony (porque ninguém merece o PlayStation All-Stars Battle Royale).

Esta é sem dúvida a série que os nintendistas mais matam para defendem com unhas e dentes sua honra, pois reúne os seus personagens mais queridos encontrados apenas nos consoles da Nintendo, como Pichu, Lucas, Pit e Ice Climbers.

História[editar]

Era uma vez um menino muito fã da Nintendo, após ganhar seu Nintendo 64 e virar meme na internet ele pediu no natal seguinte para o Papai Noel trazê-lo alguns bonecos dos personagens da Nintendo. Quando brincava com esses bonecos, o menino os maltratava por puro sadismo. Até que numa noite, enquanto a criança estava dormindo, os bonecos decidiram criar vida e começar uma revolução (Síndrome de Toy Story). Primeiramente, Mario, Link, Kirby e Pikachu decidiram chamar bonecos desconhecidos como Ness, Ice Climbers e Capitão Falcon. Os bonecos então, decepam a mão do garoto, que num passe de mágica cria vida própria e mata Sonic que estava ali (motivo este que explica porque Sonic só apareceria alguns jogos adiante, somente após ter sido ressuscitado pelas esferas do Dragão). A mão, vingativa, torna-se o vilão do jogo e passa a ser combatida em todos jogos, exceto em Smash Bros. Brawl onde o espírito do menino, assombrado pelos garotos propagandas da TIM, assume a forma de Tabuu.

Controles[editar]

Os jogos de Super Smash Bros. são conhecidos por exigir o máximo dos controles foleiros dos consoles aos quais foram lançados, sendo todos jogos da série responsáveis por calos nos dedos dos nintendistas. Desde o primeiro Smash Bros. para Nintendo 64, a disposição do uso dos botões já requeria malabarismos das mãos dos jogadores, que aliás deveriam ter três mãos para se adaptar ao engenhoso controle daquele console que tinha três apoios para mãos. O jogo seguinte não mudou em nada, o controle para GameCube apresentava delays e qualquer pessoa normal não-nerd se perdia na quantidade exagerada de botões disponíveis para comandos.

Quando as coisas pareciam não poder piorar mais, eis que a Nintendo inventa o Wii, um console cujo controle era um dildo vibrador cuja anatomia de seu formato era impossível para encaixar nas mãos visto que seu único uso prático era enfiá-lo no cu, então jogadores mais abastados tinham que conectar o controle do GameCube em seu Wii para conseguirem ter o mínimo de conforto para jogar.

Por fim, a Nintendo sabiamente conhecendo o seu público, que é formado por uma cambada de nerds derrotados e masoquistas, ignora todas reclamações acerca do gameplay de Super Smash Bros. que bombardearam a empresa por décadas, e simplesmente lança um Smash Bros. para Nintendo 3DS com controles estapafúrdios e com uma adaptação mais porca ainda para Nintendo Wii U, o console que ninguém tem.

Jogabilidade[editar]

Elementos como leis da física, lógica, enredo e plausibilidade são componentes absolutamente dispensáveis na realidade de Super Smash Bros.

Smash Bros. revolucionou o mercado de joguinhos de lutinha ao ignorar o paradigma de barra de HP. O objetivo dos jogos da série portanto é arremessar o adversário para fora do campo, exatamente o único modo que os noobs conseguem vencer algo em SoulCalibur e Virtua Fighter, por Ring Out.

Ao contrário de qualquer jogo de luta que se preze, em Smash Bros. não há equilíbrio entre os personagens, portanto se você escolhe o lixo do Pichu pode esquecer as chances de vencer o seu amigo que escolheu Capitão Falcon.

Popularidade[editar]

Para quem teve pelo menos um desses lixos chamados Nintendo 64, GameCube ou Wii, os jogos de Super Smash Bros. são considerados as melhores coisas do mundo. Todavia, para pessoas normais, é apenas um joguinho esquisito para pervertidos sexuais.

v d e h
Super smash bros logo.png