Superstição

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Quevedo25on.gif Este artigo trata de coisas que nón eczisten!

Este artigo trata de algum mito, lenda, conto, história de pescador ou desculpa esfarrapada e provavelmente contém informações sobre animais grotescos que capturam sua alma.


Cquote1.png Adoro uma Super Tição cara! Cquote2.png
Monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência sobre Superstição

Cquote1.png Você quis dizer: Simpatia Cquote2.png
Google sobre Superstição
Cquote1.png Experimente também: Crendices Cquote2.png
Sugestão do Google para Superstição
Cquote1.png Na União Soviética, os gatos pretos não podem cruzar com VOCÊ! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Superstição
Cquote1.png Eu tenho medo! Cquote2.png
Regina Duarte sobre Supestição

Apresentação[editar]

Pendure isso na porta da sua casa antes de ler esse artigo.

Existente na Terra desde que o mundo é mundo (ou bem antes disso talvez), a Superstição nada mais é do que um grande engano feito por alguém que acreditou que uma coisa banal que ocorreu em sua vida cotidiana poderia acarretar em uma catástrofe a qualquer momento (e que acabou virando mesmo, já que ele poderia ser um completo dum azarado em vida). Superstição é quase como um TOC, que a pessoa deve (ou não) fazer, afim de se livrar de uma completa falta de sorte, ou em um azar eterno, realizado diariamente por todo mundo (e não adianta dizer que você não faz isso, pois eu sei que faz). Por mais idiota que possam parecer, muitas pessoas dizem que são exatamente por causas das superstições que ainda estamos vivos hoje, pois, acreditando em todas essas merdas que criavam para nos afastar de todo e qualquer perigo (que muitas vezes nem sequer poderiam ocorrer), nossos antepassados acabavam se resgardando e evitando fazer coisas muito ousadas, pois isso poderia acarretar até mesmo na morte deles (bom, eles acreditavam em tudo mesmo).

Superstição histórica[editar]

Um símbolo de má sorte desde a Idade Média, pobre fulano bichano.

A expressão Superstição data dos tempos da Idade Média, quando diversas pessoas, cansadas de morrerem de Peste Negra (daí veio o preconceito a praga do gato preto), de ficarem jogando palavras cruzadas e assitirem a peças teatrais mais sem-graça do que o Zorra Total, resolveram inventar um monte de babaquices a fim de divertir um pouco aqueles reis, condes, princesas etc e tal, que acreditavam em tudo que lhes contavam e sempre eram motivo de piada pelas costas dos outros (porque pela frente ninguém tinha coragem de humilhar um nobre). Só que aí, muita gente deu pra morrer com essas palhaçadas inventadas, que acabavam, sem querer (ou não), dando certas. Bom, mas como saber se isso era verdade? Acontece que várias provas eram encontradas nas cenas desses crimes que mostravam as maleficências de algumas dessas benditas crendices que eles inventavam do nada: Espelhos quebrados, ombros das pessoas salgados, chinelos virados, guarda-chuvas abertos em dia de sol, panelas raspadas e um monte de de outras coisas que atualmente evitamos cometer.

Isso sim que é azar (fora o trevo, claro!).

Até hoje acredita-se que dois terços da Europa morreram pela praga devastadora da Peste Negra, mas só que isso é uma inverdade, pois o que aconteceu mesmo é que todo mundo morreu por não darem bola para tais avisos divinos, que eram mais do óbvios e estavam matando aos milhões. Se as pessoas não começassem a praticar tais Superstições em seu cotidiano a vida de cada uma delas diminuiria mais rapidamente do que fatia de bolo em aniversário de pobre, pois tais fatos atrairiam (principalmente) muito azar ou coisa pior, da mesma forma que ficou fixado na mente dos religiosos que pecam de que o seu lugar não é mais o Paraíso, e sim um andar abaixo da terra. Depois que essa ideia de que ser Supesticioso começou a ser propagada como uma regra a se cumprir em vida como um grande aviso das alturas, o que tinha de gente não andando nas rachaduras da calçada e preferindo morrer atropelado por cavalos era uma barbaridade. E foi assim que tais crendices de merda chegaram ao nossos tempos, sendo hoje bem piores do que as do passado (ou não).

No mundo moderno[editar]

Hoje em dia, o que não falta é Supertições rondando o mundo todo.

Depois de viajarmos um pouco no passado, olhemos para o nosso presente e verifiquemos o que é de superticioso que nos permeia. O que não falta em nossa vida são questões com relação à esses costumes milenares, que não fazem nenhum sentido lógico e que não tem nenhuma comprovação científica, mas que também ninguém tenta não fazer com medo de que a coisa acabe funfando bem na sua mão (vai que esse negócio acaba dando certo mesmo). Desde que foi decretada no passado a sua (possível) veracidade, várias coisas vieram ocorrendo no presente desde aqueles tempo, que reforçaram ainda mais essas ideias, como:

  • A queda do monopólio da igreja, tendo em vista que os fiéis perceberam uma orelha vermelha de Cristo durante a crucificação, daí pensaram que os Apóstolos falavam muito mal dele, o que acarretou para um desagrado com a Igreja e com os Santos;
  • Com a explosão da primeira bomba atômica no Japão, a priori em Hiroshima, os japoneses não acreditavam que um raio pudesse cair duas vezes no mesmo lugar, mais tarde caiu uma outra em Nagazaki, para que eles não duvidassem mais disso;
  • Nos EUA, por meio da Guerra Civil, quando os generais tavam brincando de esconde-esconde, um deles falou o número 13, o que acabou acarretando em uma guerra só;
  • No México por meio da Chiquinha que quebrou o espelho de seus óculos mais de oito mil vezes, os EUA passarampurcima dos mexicanos, e até hoje o país não cresceu em nada em sua importância;
  • E por aí vai...
Uma prova do porquê do 13 ser um número de azar.

Mas como já foi citado na apresentação (caso você não tenha lido, é melhor voltar lá e ler o artigo completo), tais ideias em que se acreditava (e ainda se acredita) acabou acarretando para a perpetuação da espécie, que acabou sobrevivendo mesmo praticando coisas totalmente nosenses. Se bem que eu não sei se foi uma coisa boa ou ruim, já que filho de peixe supesticioso deve ser mais supesticioso ainda. O uso das Superstições no dia-a-dia pode ser visto tradicionalmente pelos nosso hábitos mais comuns, se bem que a compra de escadas e espelhos caiu muito desde que isso virou uma "pseudo-lei", sendo sempre praticadas por você, pela sua mãe (essa com certeza!), pelo seu vizinho, pela urucubaca do seu time, pelo Botafogo, e por aí vai... Como brasileiro é cheio de esperanças em sua qualidade de vida, na política tem a superstição de que a cada quatro anos nasce um político bom, e que em todo horário político quem fala vira santo do pau oco, bom pelo menos é melhor do que não acreditar em nada! (ou não).

Algumas Superstições[editar]

Abaixo, estão algumas palhaçadas babaquices superstições comuns e o quê que elas fazem. CUIDADO, não recomendo que pessoas supesticiosas leiam isso:

Não se olhe em espelhos quebrados, para que você não se iluda se apareceres bonito (a) nele.
Trevo, pelo óbvio, tem que de TRÊS folhas, se você encontrar um de quatro (ui!), isso que é sorte.
Não sei porquê Sexta-Feira 13 é dia de azar, mas com certeza essa cara aqui sabe o motivo.
  • Não passe debaixo da escada, Isso se deve ao óbvio, se você vai passar por baixo dele, a escada não teria degraus não é verdade? Sem falar que, perto de construções, passar por baixo de uma é um grande risco de levar alguma coisa na cabeça;
  • Não cruze nenhum gato preto, senão ele te processa por racismo e por chamá-lo de animal que dá azar;
  • Não se olhe em espelho quebrado, senão você vai achar que está magra ao invés de gorda, ou bonito ao invés de feio, sem falar que trazem uma urucubaca heptanal;
  • Jogue sal sobre os ombros para dar sorte, isso também sinalisa aos saleiros que eles serão desempregados (guardar sal pra quê meu Deus!?).
  • Ferraduras dão sorte, isso não serve para o cavalo que a perdeu, pois vai ter que andar mancando, agora pra você tráz muita sorte, já que pode trocar o seu sapato e começar a usar a ferradura, pois tem que ser muito burro para acreditar nessa;
  • Não pise em rachaduras, o chão não tem culpa de você estar acima do peso, mas nem por isso você vai ainda danificar ele mais e mais, uma rachadura pode virar um buraco e você cair nele uma hora ou outra;
  • Desvire os chinelos em casa, a não ser que o chulé esteja brabo, isso evita que a sua mãe morra (mas caso você deseje isso, pode colocar o chinelo de todo mundo do avesso). Outra opção que dá muito mais sorte é virar o chinelo para baixo enquanto está calçando ele, ficando numa posição tipo "plantando bananeira da sorte";
  • Se apontar para uma estrela você terá verruga, é feio apontar para as coisas, deixa a estrela quieta e evite virar um dálmata.
  • Se perder algo, dê três pulinhos chamando São Longuinho, até porque azar foi seu de perder isso, mas faça São Loguinho rir um pouco com essa coisa ridícula, quem sabe ele te ajuda a achar a bagaça;
  • Se cair um garfo é porque um homem vai chegar, claro o garfo manda um sinal sonoro que somente os homens escutam (ou não);
  • Se caiu uma colher, uma mulher que vai chegar, claro, as colheres mandam uma fofoca, e só quem fofoca é mulher (ou não²);
  • Se a palma da mão coçar, sinal de dinheiro chegando, ou simplesmente porque você não trata dessa droga de alergia (seu preguiçoso), ou então é uma verruga por ter apontado para uma estrela;
  • Se sua orelha tiver vermelha alguém tá falando mal de você, ou então porque você levou um belo tapão de algum fantasma ou de alguém;
  • Se você morder a língua é porque alguém tá falando mal de você, ou porque você não para com essa língua quieta na boca (ui!);
  • Quando alguém espirra, deseja-se saúde, ou você quer dar mais trabalho pro médico?;
  • Não abra guarda-chuvas dentro de casa, por acaso tá chovendo por aí? (ou então você não quer tomar banho?). Use somente quanto tiver goteiras em casa;
  • Número 13 é um número de muita sorte ou muito azar, bom esse depende muito de quem o utiliza, mas uma coisa é certa, ele é melhor do que escolher 24, 11, 42 ou 1 (o primeiro sempre se ferra).
  • Tenha um trevo de quatro folhas, assim você chama ele de "Tetraevo" e ganha alguma sorte na vida, ou encontra um duende que lhe dará um pote de ouro (ou nenhum dos dois - o que é mais provável - e fica guardando somente uma planta inútil);
  • Tenha um pé-de-coelho, e deixe os caras do Ibama putos da vida, se pés de coelho dão sorte, imagine o animal inteiro? o bom dessa supestição é que nunca vão faltar ovos de Páscoa para você;
  • Se escutar uma voz chamando e não tiver sido ninguém, foi a morte que te chamou, ou você não anda em dia com o psiquiatra;
  • Se raspar a panela, vai casar em dia de chuva, de tanto São Pedro chorar pelas valiosíssimas panelas da qual ele tanto lutou para que você conseguisse;
  • Não fique fazendo caretas pros outros, senão vai morrer fazendo uma, teve um cara que foi pintado fazendo careta e sumiu. Até hoje pensam que ele morreu assim, fazendo careta;
  • Sexta-Feira 13 é dia de azar, principalmente se você for uma das vítimas do Jason;

Ver também[editar]


Night creature.JPG Superstição surgiu das trevas!!

E adora assustar criancinhas!

Puro osso.gif