Syd Barrett

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Loser 2.JPG

Syd Barrett já morreu!!!

E foi trabalhar na padaria do inferno!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno.

Arband.jpg
Passarinho.jpg
Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical, ou se refere a uma banda.

Além disso, ele pode conter assuntos sobre temas musicais, ou não.

Certamente, fãs idiotas alienados odiarão este artigo!!
60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Syd Barrett.
Uma das últimas fotos tiradas de Syd. Com remorsos de sua saída do Pink Floyd antes de sofrer uma overdose de gatinhos e morrer

Cquote1.png Já fumei um com ele! Cquote2.png
Bob Dylan sobre Syd Barrett

Cquote1.png Não precisamos dele! Cquote2.png
Roger Waters sobre Syd Barrett

Cquote1.png Não é pelo fato de eu ouvir LSD que eu vou usar Pink Floyd Cquote2.png
Syd Barrett sobre Cheiramento de Gatinhos

Cquote1.png Rooooger Filho da puuuta, Roger filho da puta (200x) Cquote2.png
Syd Barrett sobre Roger Waters

Cquote1.png Tem mais algum ai? Cquote2.png
Jim Morrison para Syd Barrett

Cquote1.png Lucy in the Sky with Diamonds! Cquote2.png
John Lennon sobre Syd Barrett

Cquote1.png Loucura, loucura, loucura! Cquote2.png
Luciano Huck sobre Syd Barrett

Cquote1.png Você traiu o movimento psicodélico, véio! Cquote2.png
Dado Dollabella sobre Syd Barrett

Nascido em 24 de Janeiro de 1900 (a.C.), Roger Keith "Cid Moreira" Barretos, vulgo Syd Barrett ou simplesmente Cidão (para os mais chegados), era um cantor, guitarreiro e maconhista nascido no reino do Maranhão, um dos estados constituintes do Reino Unido. Era o louco, cheirador de gatinhos, punheteiro, letrista e vocalista do Pink Floyd. Syd foi um dos principais fundadores da moda "LSD no café da manhã". Era conhecido como Crazy Diamond, mas só pra música "Shine On You Crazy Diamond" fazer sentido. Além de seu café da manhã psicodélico, ainda dizem também que tomava LSD no almoço, no café da tarde, no chá das 5, na janta, hábito vanglorido por pseudo-hippies de todo o globo; Barret também ocupa papel principal no imaginário dos maconheiros brasilienses, rastafáris de butique e toda espécie de marrentos que frequentam a ermida e desejam, um dia, fazer filosofia ou ciencias sociais na unb(faculdade onde ser sujo é sinônimo de se ser despojado) para poderem assim fumar mais maconha e ouvirem mais syd Barret sem serem discriminados pelos "porcos imperialistas"(como Kiabo diria, em companhia de Marcelo Adnet)

[editar] Antes da fama

Na sua infãncia idílica nos campos do interior da Maranhão, um de seus principais amigos era Fat Old David (na época nem tão gordo e velho assim), que o ensinou a tocar guitarra com a técnica do mestre Chimbinha, além de introduzir (no bom sentido) seu amigo no cheiramento de gatinhos e nas surubas praticadas freqüentemente no sul da França (ui!). Um outro amigo seu dessa época era o ativista de esquerda Richard Gere, que trabalhava arduamente numa campanha para angariar recursos com o objetivo de resgatar seu pai em algum lugar da Itália.

[editar] O sucesso com o Pink Floyd

Um certo dia, cansado da prostração do pacato Maranhão (embora provavelmente tenha sido efeito da maconha mesmo), Syd foi tentar a sorte em Londres. Ele saiu com sua bicicleta rosa da capital do Maranhão, Cambridge, acompanhado por um batalhão de Homens-Vegetais jogadores de Dominó. Na "Swinging London" dos anos 60, Syd logo reencontrou seu amigo Richard Gere e conheceu outros dois manés, os gêmeos siameses Nick Mason e Rick Mason. O trio fingia estudar arquitetura, mas na verdade, passavam todo o tempo bebendo no pub próximo à faculdade. Juntos, Syd e outros fundaram o The Pink Floyd of the psychedelic Sound Calypso Metal Forrófunk, logo abreviado apenas para Pink Floyd. Nessa mesma época conheceram o renomado cantor hippie brasileiro ventania, e juntos participaram de longas sessões de leitura poética regadas a chá de cogumelos de zebu vez ou outra adicionado de algumas trombetas. Diz-se que o próprio demônio chegou a participar de uma dessas sessões, sem ter porém consumido nenhum psicotrópico; daí veio a música de ventania em homenagem a esse acontecimento, "o diabo é careta".

Levanta daí e vai logo comer a gostosa, seu viado!!!

A gravação do primeiro álbum, The Piper At The Gates Of Dawn (O puteiro fica aberto até o amanhecer), aconteceu no lendário estúdio Abbey Road, onde os Beatles terminavam o seu revolucionário álbum Sargento Pimenta nos Olhos dos Outros é Refresco Club Band. Influenciado pela revolução lisérgica do quarteto de Liverpool, Syd compôs músicas que falavam de como sua infância era boa, fumando maconha e tomando LSD, sempre na companhia de gnomos, naves espaciais, gatos siameses, espantalhos, personagens de contos de fada e por aí vai.

Depois do primeiro álbum, os outros caras deram um pé na bunda de Barrett com a justificativa que ele cheirava demais e não sobrava quase nada para os outros. Sobrou para seu amigo de infância Fat Old David, que ocupou a vaga de Syd na banda graças ao seu estilo herdado de Chimbinha.

[editar] Depois da banda

Perdido em seus devaneios, Syd ainda gravou mais uns discos, entre eles O Mentecapto Ri e Baratas. Mas com a pouca repercussão de seu trabalho, Syd ficou louco. Daí pra frente teve uma trajetória errática: virou pintor, apresentador do Jornal Nacional, deputado em Brasília, presidente da Bratislava e cambista de ingressos no Maracanã, até sua morte. Syd agora está usando seu terno de madeira enquanto aguarda os vermes, no caso, seus ex-companheiros de banda. Há quem diga que tal morte foi encomendada por Rogério Águas, tendo amaldiçoado o ex-parceiro de baseado na música "Waiting for the Worms", já que pouco mais de 17 anos depois ele viria a falecer - mera coincidência, diriam os ingênuos fãs de Richard Gere.

Dizem por aí que ele passou o resto da vida recluso na Neverland morando com Michael Jackson, e que deixou ele bem pior da sua saúde mental, tomando 56 litros de LSD por semana. Essa informação é um tanto quanto controvertida e pede-se cautela aos usuários da Desciclopédia para copiar e colar essa frase em trabalhos escolares, monografias e congêneres. Tenha, porém, total confiança para inserir o resto desse artigo em qualquer tese de pós doutorado; os autores e co-autores desse texto são e sempre serão indivíduos competentes e compromissados com a verdade.



Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas