Symbion

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Simbionte
Um symbion visto no microscópio, habitando o bigode de uma lagosta1 - Boca chupadora2 - testículos.3 - útero.4 - ânus arrombado.
Um symbion visto no microscópio, habitando o bigode de uma lagosta
1 - Boca chupadora
2 - testículos.
3 - útero.
4 - ânus arrombado.
Classificação científica
Reino: Animal
Filo: Ciliosporra
Classe: Eucyclioporra
Ordem: Sambaidae
Família: Simbadalea
Gênero: Simbionte

Symbion é um gênero de animais bem específicos que vivem exclusivamente grudados no bigode de algumas lagostas específicas. Agora porque algum dia um biólogo teve a ideia de colocar um bigode de lagosta no microscópico, isso é um dos mistérios da humanidade, mas talvez seja a resposta de que o tédio não tem limites quando se é um zoólogo.

Anatomia[editar]

Os symbions são organismos de 80 a 350 micrômetros de tamanho, aproximadamente do tamanho e do formato de um pênis japonês. São pequenas criaturas que mais parecem uma verruga, e na verdade o são. As lagostas não são animais propriamente conhecidos por sua higiene, só porque vivem na água não quer dizer que são limpas, mas também, se eu tivesse duas tesouras no lugar de dedos, eu não iria querer me limpar também. Mas é por serem assim imundos que seus bigodes ganham vida própria, literalmente, dando origens a esses symbions.

Estas criaturinhas constituem-se de uma boca chupadeira que acoplam o bicho no bigode da lagosta, um corpo oco em formato de saco escrotal, e um cu por onde cagam e assim não explodem.

Costumes[editar]

São pequenos animais, mas são sobretudo viados e surubentos. Vivem em grandes colônias onde ficam fazendo sexo o dia inteiro, chegando ao cúmulo de alguns de sua espécie verem suas bocas fundidas ao orifício anal do parceiro, de tanto beijo grego que ficam trocando uns nos outros em suas surubas eternas. Não bastasse isso, ainda são viados, sendo comum ver machos maiores em cima de machos menores, trocando esperma na maior libertinagem. As fêmeas, carente s, as vezes precisam até se fingir de machos, como ficar sem se depilar, carregar sacas de cimento, trocar pneu do carro e consertar chuveiros, para ver se assim chamam atenção.

Habitat[editar]

Esses bichos raros e esquisitos habitam apenas o bigode de algumas lagostas, mais especificamente as lagostas lavagante, lagosta-americana e lagosta-norueguesa. O motivo de escolherem justo esse lugar é um tanto incerto, mas provavelmente ali podem se alimentar de restos, mas mesmo assim, poderiam ter procurado o bigode de um animal mais fofinho, tipo uma foca fofinha.

Reprodução[editar]

Uma suruba de symbions.

Estes animais microscópicos são bem versáteis na hora de se reproduzir, sendo possível se reproduzirem assexuadamente, dividindo-se em duas, no caso de serem forever alone, podem inclusive transar com a sua réplica e gerar mais decendentes, uma mágica da biologia! Isso porque ainda é possível se reproduzirem aviadadamente, gerando essas divisões após uma suruba de machos.

Espécies[editar]