Taiobeiras

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nem mesmo a minúscula e pacata Taiobeiras está livre de desgraças...

Taiobeiras é mais uma cidadezinha minúscula e insignificante localizada no sertão do estado de Minas Gerais. Como não estamos com vontade de ficar fazendo muitas piadas com a insignificância dessa cidade, até porque já fizemos isso em 99% dos outros artigos citadinos, vamos parar de encher linguiça na introdução, e vamos direto para a parte mais importante - Ou não - Que é sobre a história dessa desgraça que os moradores locais insistem em chamar de cidade.

História[editar]

A movimentada rodovia que passa por Taiobeiras - Bem, pelo menos a rodovia está asfalatada, e não é apenas um monte de barro, como as estradas de Santa Helena de Minas.

Nos primórdios, por estar estrategicamente localizada ao lado da rodovia que liga Teófilo Otoni às cidades roceiras da Bahia, Taiobeiras era usada como banheiro público por todos os viajantes que por ali passavam. Isso era muito prático para todos os visitantes, afinal, como tinha muito mato no terreno, eles nem precisavam se preocupar com o papel higiênico.

Porém, com a chegada dos grandes empreendedores na região, o que era bom se acabou: Taiobeiras deixou de ser apenas um banheiro público, e passou a ser um banheiro privado: Quem quisesse cortar o rabo do macaco naquele terreno, deveria desembolsar cerca de dois reais em barras de ouro que valem mais do que dinheiro. Apesar dessa roubalheira, até que aconteceram coisas boas em Taiobeiras. Utilizando o dinheiro que tinham conseguido arrancar dos viajantes necessitados, os empreendedores construiram uma lanchonete, que servia lanches de qualidade duvidosa.

Apesar de ser bem mixuruca e mais suja do que a sua casa, essa lanchonete conseguia atrair muitos viajantes, o que é bem compreensível, visto que no sertão de Minas Gerais não existe sequer um mercadinho para se comprar comida. Com muito dinheiro dos viajantes entrando em caixa, os empreendedores resolveram transformar Taiobeiras em uma verdadeira cidadezinha, afinal, isso lhes renderia muito dinheiro.

Para começar, os empreendedores construiram uma capela e um cemitério, este último que era extremamente útil, visto que todos os dias morria alguém nas imediações de Taiobeiras, vítima ds assassinos contratados pelos grileiros. Com o tempo, algumas famílias interessadas em ajudar no desenvolvimento da região chegaram em Taiobeiras, e, investindo algumas barras de ouro que valem mais do que dinheiro, conseguiram transformar o antigo terreno baldio de Taiobeiras em uma verdadeira cidadezinha - Está certo que sem população, mas mesmo assim não deixa de ser uma cidadezinha.

Cidade[editar]

Atualmente, muitos viajantes que estão trafegando pela rodovia que liga Teófilo Otoni à Bahia ainda usam o terreno de Taiobeiras para cagar, e conseguem fazer isso com toda a tranquilidade do mundo, até porque em Taiobeiras não existem policiais - Talvez porque não existam habitantes e muito menos bandidos para se prender. E quem for cagar por essas redondezas desérticas é bom levar papel higiênico porque lá não tem água e nem sabugo. As crianças só vêem chuva quando mijam e jogam a urina pra cima. Por imcopetência dos coronéis a única fonte de água armazenada é um coqueiro já quase na divisa com a Bahea.

O buteco que foi a primeira construção da cidade ainda continua de pé, porém, ele serve muito mais como moradia de ratos e baratas, o único prato do cardápio é pequi roido.

Até hoje a cidade só possui uma rua.

Economia[editar]

A economia de Taiobeiras é muito boa. Todos os dias, a cidade exporta quilo e quilos de adubo para as cidades vizinhas - E consegue um bom dinheiro com isso, afinal, como diz o velho deitado, Cquote1.png é fazendo merda que se aduba a vida Cquote2.png. A outra atividade econômica da cidade é puxar saco, ser parente ou amigo dos coronéis candidatos à prefeito que assim que assumem a prefeitura empregam todos eles.