Tales of Symphonia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Tales of Symphonia se trata de um jogo virtual (game)
Enquanto você lê, Sub-Zero tenta lhe congelar.


AVISO. Esse artigo contêm spoilers como o fato de que o Lloyd é o filho do Kratos, então, se você não quer saber que o Lloyd é o filho do Kratos, não leia esse artigo.
Porque Lloyd é o filho do Kratos.
Tales of Sinfonia
Tales of Symphonia.jpg
capa do jogo frisando o decote da Sheena
Desenvolvedor Manco
Ano 2003
Gênero RPG
Plataformas Playstation 2 Game Cube
Avaliação
(Dr. Roberto)
50%
Idade para jogar Livre (por sua conta em risco)

Cquote1.png Lloyd! Eu sou seu pai! Cquote2.png
Darth Kratos Vader sobre Lloyd Irving Skywalker

Cquote1.png HADOOOOOUKEN Cquote2.png
Regal usando uma de suas técnicas

Cquote1.png Camisa vermelha, calças jeans azuis... Não passa de um plágio do Mario Cquote2.png
Nintendo sobre Lloyd Irving

Cquote1.png Mais anjos!! Mate-os!! Cquote2.png
Rei Ayaname sobre os vilões de Tales of Symphonia

Tales of Symphonia é um jogo de sonífero RPG produzido pela falida Manco, e faz parte da série Tales of. O jogo foi lançado para o Game Cube, mas depois foi lançado para o Plai2 depois que Namco traiu a Nintendo.

Tales of Symphonia trata de diversos temas ao decorrer do jogo, entre eles preconceito racial, xenofobia, desigualdade social, homossexualismo e dramas adolescentes. O jogo é condenado pelo Vaticano, considerado satânico e uma grave heresia contra a igreja católica, já que seu objetivo central é matar anjos.

[editar] História

Lloyd preparando uma fogueira com dois pedaços de pau.

A história começa numa sala de aula, quando a professora (vagabunda por sinal) leva uma de suas alunas retardadas para umas ruínas sem um motivo aparente. Lloyd, o playsson da escola decide ir, e assim aparecem alguns nazistas, alguns católicos, alguns socialistas e outras raças ruins, é quando a treta começa. O papa ordena que Colette (a namoradinha do Lloyd) salve o mundo, enquanto um tal de Kratos aparece do nada para ajudar, e Lloyd e Genis nem se preocupam em saber o passado desse cara que "dorme" ao lado.

O mundo de Tales of Symphonia é dividido em dois (Sylvarant (Suécia), e Telte'hala (Noruega)) que de acordo com a Mitologia Nórdica eram separadas por uma grande guerra civil. Com a chegada dos católicos, esses fascistas loiros autodenominados anjos decidem destruir tudo, e agora Lloyd precisa salvar o mundo enquanto todo mundo faz porra nenhuma. O jogo homenageia alguns importantes personagens da mitologia, entre eles Chico Mendes e sua antiga luta pela preservação de uma certa árvore gigante.

Inspirando O Senhor dos Anéis, em Tales of Symphonia é possível usar o anel do Sauron para vandalizar queimando o que aparecer na frente.

Todos os habitantes do mundo são adoradores fanáticos da Deusa Madonna (Martel na Mitologia Nórdica), sendo ela uma das principais causas de tanta merda no jogo.

No final, aquele emo Mithos é na verdade o poderoso Yggdrasyll, o chefe escroto com tecnologia licenciada pela Microsoft (mas como você chega nele no Level 250, ele não representa nenhuma dificuldade...).

[editar] Jogabilidade

A Grande e Sagrada Árvore Deku Yggdrasill.

Necessário 2 CDs de Game Cube, sempre quando você acha que zerou após derrotar algum demônio, descobre que tem muita mais treta para rolar e deve matar anjos. Esse RPG tem uma jogabilidade inédita, baseada no "Vai para onde quiser, seja encurralado e se foda".

70% do jogo não passa de histórias e diálogos, o restante do tempo é caminhar, caminhar, caminhar e matar bichos escrotos para ganhar dinheiro, comprar armas mais fortes para matar bichos escrotos mais poderosos até zerar.

O jogo é uma festa, sendo o único RPG do mundo que pode ser jogado por 4 pessoas (apesar de todos que não forem o "player 1" ficarem fora da tela apanhando sem saber para onde ir).

[editar] Personagens

  • Lloyd "com dois L" Irving
O cachorro de estimação de Lloyd.

Um playsson metrossexual que vive com o pai, é expulso de casa por causa das notas baixas na escola, e depois descobre num teste de DNA que seu pai não é seu pai. No começo do jogo combate nazistas ao lado de seus inseparáveis amigos Colette e Genis, mas a medida que o jogo vai se desenrolando Lloyd começa a pender para o paganismo e no final está matando anjos, esse satânico.

Entre suas atividades está a de quebrar selos, enfrentar demônios, coletar relíquias, matar anjos, em suma, salvar o mundo da destruição iminente. Seu estilo de luta é inspirado no uso de pauzinhos chineses. Lloyd tem um cachorro bizarro chamado "Noise" que parece mais um cavalo viciado em LSD.

  • Colette Brunel

Guria retardada da equipe, é a loira burra do grupo, por algum motivo misterioso esse guria tapada é predestinada a salvar o mundo.

Com a incrível habilidade de abrir buracos na parede, Colette é viciada em Red Bull e usa duas roscas para atacar seus oponentes.

  • Genis Sage

Pirralho que só passa de ano porque a professora é a sua irmã mais velha Raine. Apesar de andar sempre ao lado do Lloyd, descobre que não é gay quando se apaixona pela Presea.

Usa algumas matacras que soltam bolas de fogo para queimar a bunda dos oponentes.

  • Kratos Aurion

Um traidor mentecapto de poucas palavras que ninguém entendeu até hoje seus objetivos na vida. Protagoniza com o Lloyd a cena clichê do Darth Vader.

  • Raine Sage

Uma professora, enfermeira, arqueóloga e meia-elfa que luta contra o preconceito racial. Nerd do grupo, é apaixonada por pinturas rupestres.

Usa uma vassoura como arma, invocando magias de restaurar.

  • Sheena Fujibayashi
Sheena usando uma de suas técnicas secretas na praia.

Uma ninja puta louca que no início quer matar a Colette por inveja de sua popularidade, mas depois descobre que se abrir mais o decote atrai todas as atenções. Nascida numa antiga aldeia feudal do Japão, todos os ninjas locais são tarados pela mulher. Os cabelos de Sheena são fonte de inspiração para os penteados da Bill Kaulitz.

Em combate Sheena usa macumbas e cartas de Yu-Gi-Oh! para amedrontar seus inimigos. Além disso, quando começa a soltar uns peidos (e ficar com um futum preto ao seu redor) Sheena pode invocar uns pokémons de todos os elementos e explodir seus adversários.

  • Zelos Wilder

Certamente o mais estúpido membro do grupo, é um galinha irreparável e sonha com o dia que irá comer a Sheena (apesar de atirar para todos os lados).

No combate, como faltou criatividade, Zelos tem os mesmos ataques e velocidade do Kratos, as mesmas armas e movimentos.

  • Presea Combatir

Uma lolita com um enorme cabelo rosa esquisito, e por causa dos abusos que sofreu durante a sua infância sofreu uma autolavagem cerebral e foi adotada por Lloyd, o Grande.

Em combate Presea usa um machado lento do seu tamanho.

  • Regal Bryant

Um pedófilo masoquista de cabelos azuis que era o presidente de uma famosa indústria de supositórios mas matou sua esposa que era mais feia que um cão chupando manga para ficar com a herança, como a Polícia Federal pegou o golpe, Regal foi preso. Desde então Regal usa um par de algemas por fetiche e uma camisetinha baby-doll da esposa como autopenitência.

Para lutar, Regal usa golpes baseados em dribles de futebol, apesar de ter jogado como goleiro na época das peladas.


 
v d e h
v d e h

Tales of
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas