Tannhäuser

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Reichtangle.png Desciclopëdia über alles in der welt!!!

Estä arrtigö é alemon! Issö querr düzerr que ele é parrte dö conspürraçon gerrmänica parra inwadir ö Frankreich por trrás öutrra wez. Non faça scheiße, öu te porremos de quatrro nö cörredorr polonës.

CD de pagode lançado por Tannhäuser.

Tannhäuser foi um poeta e cavaleiro medieval alemão da ordem teutônica, imortalizado quando sua vida e obra viraram uma ópera de Richard Wagner, o irmão mais velho de Adolf Hitler. Os poemas de Tannhauser tratam de assuntos populares na época, como putaria, sexo, pedofilia, estupros, violência, massacres, orgias e outras atividades.

A Lenda[editar]

Entrada de Venusberg, a caverna da deusa.

Tannhäuser estava cavalgando altivamente por uma estrada, quando subitamente foi atacado por uma dor de barriga terrível. Rapidamente desmontou e correu para trás de um arbusto da floresta negra. Depois de aliviar-se, começou a procurar pela vegetação por alguma planta de folhas largas para usar como papel higiênico. No meio de sua investigação encontrou a entrada de uma caverna no formato de uma vagina gigantesca. Espremendo-se todo, conseguiu enfiar-se na abertura estreita sem lubrificação, passando para dentro da gruta.

Penetrando mais a fundo, Tannhäuser encontra uma salão gigantesco ricamente adornado, onde no centro havia um trono de ouro, e sentado nele com as pernas abertas estava Vênus, a deusa mais gostosa da mitologia greco-romana. Diante de uma visão tão espetacular, o cavaleiro cai de joelhos, hipnotizado pela buceta beleza que está na sua frente. Fica nessa situação por décadas, até finalmente conseguir acordar de seu estupor e começar a fazer planos para escapar dos encantos que o mantém prisioneiro.

Tannhäuser consegue despertar da ilusão devido a culpa que sentia na sua alma por ter abandonado Cristo, virando um herege. Apesar dos argumentos sedutores da deusa, consegue desvencilhar-se de seus braços perfumados e fugir para o mundo, onde reencontra sua antiga ordem de cavaleiros.

Seus velhos companheiros fazem uma festa em comemoração, pois acreditavam que ele estava sem dúvida extremamente morto depois de passar todo aquele tempo desaparecido. No meio da festa, os cavaleiros começam um concurso, onde contam vantagens sobre conquistas sexuais. Tannhäuser não consegue se controlar e grita :"É MESMO?!? ANGELINA JOLIE?!? POIS EU COMI UMA DEUSA!" Os convidados ficam chocados com a revelação, e Tannhäuser cheio de remorsos por seus pecados inicia uma peregrinação para Roma, onde durante todo o trajeto é flagelado com chicotadas, marcado com ferros em brasa, perfurado com pregos para depois esfregar sal nas suas feridas abertas.

Ao chegar no Vaticano, Tannhäuser conta sua história e pergunta ao Papa Urbano IV se existe possibilidade de salvação para sua alma. O Papa responde que as chances do cavaleiro entrar no céu são as mesmas de seu cajado florescer. Sem esperanças de expiação, Tannhäuser retorna para a gruta de Vênus, para nunca mais ser visto nesse mundo. Ele não sabia que assim que saiu de Roma, o cajado do Papa milagrosamente floresceu, mas os mensageiros não conseguiram alcançá-lo a tempo para dar a boa notícia.

Ver Também[editar]