Taoísmo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Taoismo)
Ir para: navegação, pesquisa
Pastel chines original.jpg Pastel de flango, né?

Este altigo foi fablicado na China e pode queblar a qualquer momento. O autor plovavelmente luta Kung Fu e tem uma pastelalia. Não estlague este altigo, pois Jackie Chan está de olho.

60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Taoísmo.
O símbolo maléfico máximo.

Cquote1.png Você quis dizer: Confucionismo Cquote2.png
Google sobre Taoísmo
Cquote1.png Experimente também: Mao Cquote2.png
Sugestão do Google para Taoísmo
Cquote1.png Estou zen. Cquote2.png
Seguidor poser do taoísmo.
Cquote1.png Há um caminho, onde surge dois, que gera três... Cquote2.png
Taoísta explicando a progressão aritmética.
Cquote1.png Deixa a vida me levar, vida leva eu... Cquote2.png
Zeca Pagodinho imortalizando os ideais taoístas.
Cquote1.png Já vi isso em algum lugar... Cquote2.png
Buda sobre Taoísmo.

Taoísmo é mais uma daquelas religiões orientais que não é uma religião e, sim, uma filosofia de vida, daquelas baratas que você acha nas bancas de jornal pela módica quantia de R$1,99. O taoísmo é baseado no Tao, o irmão gêmeo e perverso do Mao.

Surgimento[editar]

Desvende o Tao, se conseguir ler esses riscos, óbvio.
Velhinho chinês pronto para exorcizar o primeiro taoísta que aparecer.

Em eras remotas, quando não havia energia elétrica ou o Bate-Papo UOL, época em que as pessoas ficavam no Chatroulette para arranjar um namorado(a). Um chinesinho perdeu seu tempo filosofando enquanto podia estar se divertindo com seu Dynavision, esse homem observando a natureza enquanto dava umas fumadas doidas escutando Nirvana, Bob Marley e Belo desenvolveu uma teoria revolucionária.

O chinês pôs as ideias em ordem e viu que elas não faziam sentido algum, mas para combater os interesses de Edir Macedo de dominar religiosamente a China o velho lançou sua filosofia religiosa que era claramente um plágio do budismo misturado com idolatria ao tal do Tao, mas como Buda havia alcançado o Nirvana e explodido a própria cabeça não pôde abrir um processo judicial por cópia.

Ideais[editar]

O Tao é supremo, Tao é o irmão perverso do Mao que tem dupla personalidade, o mal e o pior, assim ele dominou religiosamente a China deixando a política para o irmão mais simpático. O Tao é dois, os dois são três (Céu, Terra e Humanidade), os três são tudo e tudo são três que são dois, verdadeiramente sendo um. Tao usa a tática da confusão para conseguir fiéis e depois devorar suas almas com Polenguinho.

O taoísmo busca também o estado máximo de contemplação, onde você se torna um vegetal eleitoralmente manipulável, sendo esse o objetivo de toda religião que se preze. O estado do Nirvana taoísta ocorre quando a pessoa age sem agir e para de desejar, não deseja nem "nem desejar", a pessoa entra numa brisa alucinada einexplicável. A outra forma de chegar ao Nirvana é atirando na própria cabeça.

Ao longo de sua história o taoísmo fundiu-se ao budismo e à alquimia, resultando em algo totalmente bizarro que acabou resultando na criação da mais singular vertente budista, os monges budistas hippies que plantam maconha para subsistência, dizem que esses sim superaram o próprio Tao, pena que jamais estão sãos para contar como é.

O taoísmo conta que Tao é algo abstrato, um modo de encarar a vida, triste engano alimentado pela mídia sensacionalista, todos sabem que o Tao visa a dominação e a religião é conhecida pelos sangrentos rituais de sacrifício humano e de pagodeiros, tudo sob uma máscara de paz e amor.

Ver também[editar]