Dasypodidae

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Tatu)
Ir para: navegação, pesquisa

Atenção: este artigo fala sobre o animal que dá dor nas costas se comido. Se procura aquela dupla de falsas lésbicas russas, clique em T.A.T.u.


Tatu
O belo e raro tatu-icosaedro, de 20 faces, muito utilizado na confecção de dados para RPG
O belo e raro tatu-icosaedro, de 20 faces, muito utilizado na confecção de dados para RPG
Classificação científica
Reino: Animal
Filo: Acordados
Superclasse: Quadrúpedes
Classe: Mamadores
Subclasse: Theria
Infraclasse: Placentários
Ordem: Singular
Família: T.A.T.u.


Cquote1.png Na União Soviética, tatu caminha dentro de VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre tatu
Cquote1.png Tá limpando o salão?? Cquote2.png
Sua Mãe sobre você caçando tatu
Cquote1.png Em caminho de paca, tatu com a minha dentro? Cquote2.png
eu sobre voce

Dasypodidae é uma família de mamíferos raros, conhecidos popularmente como tatus é um mamífero casca-grossa e desdentado que habita quase todos os pontos do território brasileiro e mundial. Ele é conhecido por seus hábitos estranhos, como andar em buracos de cobra e transformar-se em sólidos geométricos variados. É dito também que comer tatu é bom, mas dá dor nas costas.

Tabela de conteúdo

[editar] Aspectos biológicos

Devido à sua casca grossa, o tatu não é um animal muito sociável, mantendo-se isolado do mundo em suas tocas escuras e sombrias. Por não ter dentes, ele costuma alimentar-se apenas de animais e vegetais de consistência macia e delicada, que não precise mastigar. Por isso, o tatu ingere apenas formigas, sopas e frutas podres, o que o torna um dos animais mais seletivos do mundo.

Talvez por causa disso, o tatu se mantém distante dos outros bichos da floresta, que recusam a companhia de alguém com hábitos alimentares tão refinados. Banido, ele se refugiou no subterrâneo, onde desenvolveu a curiosa tática de proteção de se enrolar em sua casca e tornar-se praticamente invulnerável a ataques externos de qualquer origem (incluindo psíquicos).

Entretanto, com a abordagem certa, o tatu pode ser convencido a se abrir (para tanto, normalmente é necessária muita conversa) para, só então, poder ser morto. Caçadores de tatu experientes costumam prestar consultoria para gestores de Recursos Humanos em dinâmicas de grupo que visem a fazer as pessoas baixarem suas defesas e abrirem-se mais. Depois de morto, a carne do tatu normalmente é usada como comida e sua casca como blindagem de tanques ou armaduras pessoais.

[editar] Quando o tatu se enrola

Quando atacado, o tatu costuma se enrolar, protegendo seus órgãos vitais e deixando visível apenas sua couraça indestrutível. Apesar de a espécie mais conhecida neste país ser a Bola, há registros da existência dos Tatus-pirâmide, Tatus-hexaedro e outros sólidos geométricos mais desconhecidos. Recentemente, foi descoberto nas profundezas da Malásia um tatu de formato impossível de ser classificado em três dimensões, para cuja identificação foi chamado um matemático.

[editar] Habitat

As biólogas na capa de seu álbum acústico

Apesar de serem naturais do Brasil, os tatus, por meio de sua extensa rede de túneis subterrâneos, são capazes de chegar a qualquer ponto do globo. Por isso, foi reportada a existência da espécie em praticamente todas as regiões do planeta, à exceção do Acre. Devido à sua extrema facilidade de adaptação, conseguem estar preparados para viver em qualquer ambiente, de florestas ao fundo do mar, passando por desertos e cadeias montanhosas.

[editar] A polêmica do buraco de cobra

Cquote1.png Em buraco de cobra, tatu caminha dentro? Cquote2.png
Dito popular sobre o tatu

Biólogos e Zoólogos de diversas universidades têm se metido em diversas tocas de tatu para investigar se o animal é ou não capaz de locomover-se em túneis escavados por cobras. A pesquisa, iniciada em 2006 por uma dupla de biólogas lésbicas russas cantoras ainda não chegou a nenhum resultado satisfatório, mas gerou uma linha de pesquisa paralela, realizada principalmente no Pantanal brasileiro, voltada a descobrir se jacaré no seco anda.

[editar] Gêneros

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas