Teclado

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Típico teclado cheio de botõezinhos brilhantes.mulher pelada

Cquote1.png Pra quê banda se tem teclado? Cquote2.png
Tecladista sobre Teclado
Cquote1.png O teclado tem um som pesaaadoo. Cquote2.png
Pedro Bial sobre Teclado
Cquote1.png Teclado é o melhor instrumento que eu já toquei. Cquote2.png
Músico uni-instrumentista sobre Teclado
Cquote1.png Na união soviética, o teclado toca VOCÊ!!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Teclado
Cquote1.png Olhem e babem!! Eu já executo Caçulinha e de ouvido. Cquote2.png
Melequento que já conhesse o modo automático
Cquote1.png Eu executo Caçulinha com o ouvido. Literalmente. Ao passo que frito bacons sem camisa. Cquote2.png
Chuck Norris esbajando criatividade.

Teclado é uma porcaria um instrumento musical eletrônico criado para músicos pouco habilidosos, que reproduz que nem o dele perfeitamente o som de outros instrumentos por meio de teclas que quando pressionadas reproduzem as notas musicais executadas pelos devidos instrumentos.

A história do Teclado[editar]

Até o final dos anos 70 os teclados só reproduziam o som de apenas um instrumento. Várias bandas de teclados foram formadas naquela época, no detalhe, um show do Kraftwerk.

O primeiro teclado surigiu no ano de 1953 no Japão, e foi criado pelos irmãos Chió e Yoshiru Shimizu.

Havia dez anos que os irmãos Shimizu estavam tentando aprender a tocar o Bandolim, mas nunca conseguiam tocar nem o parabéns pra você. Até que um dia eles tiveram uma brilhante ideia, de criar um instrumento, que mais tarde iria se chamar teclado, que não precisasse de habilidade nem técnica nenhuma, e que reproduzisse o som do Bandolim por meio de teclas que quando apertadas emitiam um som gravado. Cada tecla era uma nota do Bandolim.

No começo foi difícil, pois eles tinham que gravar cada nota do instrumento, e eles não tinham coordenação motora nem para segurar a nota no braço do Bandolim com uma mão e bater a corda com a outra. Mas no final tudo deu certo e estava lá o instrumento que no futuro iria foder revolucionar o mundo da música.

Só que a frustrante decepção dos irmãos Shimizu veio depois que eles descobriram que eles eram tão ruins, mas tão ruins que nem o próprio instrumento que eles mesmos haviam criado eles não conseguiram tocar.

Depois de um tempo alguns músicos gostaram da ideia dos imãos Shimizu de ter um instrumento fácil de tocar que imite o som de outro instrumento, e foram criando outros teclados com som de instrumentos diferentes, e foram espalhando essa febre pelo mundo inteiro, que foi evoluindo, chegando até os teclados de hoje em dia.

Perfil de um tecladista[editar]

O teclado requer muita técnica e habilidade. Observe como se executa um bend no teclado.

De acordo com pesquisas recentes, 52% dos tecladistas são meninas de 7 a 11 anos, cuja única oportunidade de se apresentar em público é no aniversário de suas mães, 15% são bichinhas e gay e baitola meninos de caráter duvidoso que também se apresentam no aniversário de suas mães, 8% são nerds, e 19% são velhos idosos da terceira idade que tocam música de corno cover de Reginaldo Rossi em bailes da terceira idade ou em casamentos e os outros 6% são retardados pessoas que solam mechendo a cabeça e o corpo inteiro ao mesmo tempo. Teclados sempre reproduziram diversos sons.

Chatos Tecladistas famosos[editar]

e 1% MENINAS exforçadas que estudam praticam e pretendem se fromar em teclado

Ver também[editar]