Teologia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Musa inspiradora para qualquer teólogo
.

Cquote1.png Você quis dizer: Filosofia de Bar Cquote2.png
Google sobre Teologia
Cquote1.png É o estudo do teu cu. Cquote2.png
Você sobre Teologia.
Cquote1.png Cada coisa que as pessoas estudam... Cquote2.png
Pessoa sensata sobre estudo da Teologia.
Cquote1.png Nem fodendo. Cquote2.png
Ateu sobre estudar teologia.
Cquote1.png Nem fodendo. Cquote2.png
Católico sobre estudar teologia.


Teologia é uma palavra de origem grega adaptada ao português, θεóς, theos = "Deus" + λóγος, logos = "masturbação", numa tradução menos porca significaria "estudo de como masturbar uma divindade". Teologia é reconhecidamente (junto com filosofia e biblioteconomia), um dos cursos mais boçais e inúteis que um ser humano pode se sujeitar a fazer.

Utilidades[editar]

Teologia Revisada.png
Na lata: NENHUMA.

Imagine dois nerds discutindo sobre quem ganharia em uma batalha: Enterprise ou um Star Destroyer. Em seguida, imagine que ambos os nerds fazem parte de grupos que tem discutido essa questão durante séculos e, exaustivamente, documentado tudo.. Agora por fim, imagine que esses nerds chegaram a conclusão de que essas naves espaciais não só existiram, como são literalmente mais importantes do que a vida e a morte. Loucura? Isto é teologia!

Em uma sociedade cada vez mais avançada tecnologicamente, ainda há quem acredite que é importante estudar os desígnios de "Deus" (leia-se "desígnio dos clérigos"), seja por hobby ou medo de ir pro inferno na companhia do chifrudinho. Teologia é um campo de estudo que se concentra em qualquer religião com os devidos fins lucrativos, sendo, portanto, o embasamento para toda a parafernália ideológica a qual são submetidos os trouxasfiéis. Toda religião tem seus teólogos, seja ela católica, islâmica, Jedi ou a religião do seu time de futebol.

Diante da dificuldade natural do ser humano em lidar com a própria ignorância, a religião oferece explicações mágicas para fenômenos naturais complexos. Nesse contexto, a teologia atua como um dos ingredientes essenciais para o sucesso de qualquer religião, pois sempre que a razão e o bom senso se colocarem no caminho dos dogmas religiosos, será o papel da teologia torcer e distorcer o tema para tentar encontrar alguma interpretação das escrituras sagradas que se adeque aos anseios políticos do grupo que o teólogo faz parte. Por isso, quanto mais mitológica e confusa for a religião, mais fácil será a tarefa dos teólogos nesta empreitada.

Termo[editar]

Para Platão, teologia é o estudo do sobrenatural utilizando a razão, o que por si só já é irracional, daí o fato de que ninguém mais lê os livros desse cara, por seu pensamento meio confuso. Aristóteles, discípulo de Platão, já discorre da teologia como a coisa que antecedeu a filosofia, ou seja teologia seria mitologia e, também, usa o termo para descrever outra coisa igualmente inútil, a metafísica. Ou seja, nem Aristóteles conseguiu definir bem a teologia.

A concepção de teologia que se tem hoje é a de Santo Agostinho. A ideia de que teologia é o estudo dos dados encontrados a partir da revelação divina, como esses dados foram coletados ninguém sabe, mas existe uma grande chance de serem provenientes de uma existência esverdeada. O termo aplica-se ao estudo dos desígnios divinos em qualquer igrejinha de esquina, seja uma daquelas protestantes que abrem a cada dia na sua rua ou, ainda, ao islamismo. oh yeah

Teologias Furadas Revolucionárias[editar]

Exemplo de teólogo respeitado.

Dentro dessas teologias que surgem das mais diversas e bizarras religiões possíveis, algumas tomam dimensões maiores e viram ideologias, geralmente são teorias que merecem ir para o saco e ter seu autor sendo torturado por rolo compressor, mesmo assim tais ideias sempre encontram alguém mentalmente inapto a pensar por si e acabam germinando na massa encefálica do indíviduo, nessa categoria de teologia barata pode-se citar:

  • Teologia da Libertação — Some Catolicismo e Socialismo, bata no liquidificador com altas doses de Petismo e tente beber, é algo intragável, sem dúvida a teologia da libertação foi uma das pragas do século XX, padres revolucionários, caras barbados usando cruzes e camisetas do Che Guevara, algo totalmente excelente. Toda essa ideologia gerou apenas problemas, seja para os governos ou para a Igreja, sem falar na pobre população que ia na igreja com medo do Satanás e acabava ouvindo inflamados discursos sobre como os burgueses eram filhos da puta. O problema da teologia da libertação é que eles esquceram de evangelizar e ficaram fazendo propaganda pró-esquerda, por fim acabaram perdendo camaradas fiéis para o Pedir Macedo.
  • Teologia da Prosperidade — Se a Igreja Católica teve sua ideologia de 5ª categoria, os protestantes não ficaram atrás, no entanto eles foram mais espertos, conseguiram fazer dinheiro com isso, muito por sinal, vide a mansão de Edir Macedo. A teologia da prosperidade é basicamente a ideia de que você tem que dar para receber, ou seja, só recebe graças de Deus a.k.a. dinheiro aquele que pagar rigorosamente o dízimo. O grande feito dessa merda foi o fato de que realmente teve trouxas que acreditaram nisso e, pior, muitos continuam acreditando e outros começam a acreditar. Sorte dos pastores que vão entupindo o rabo de dinheiro.


Galeria[editar]

Ver também[editar]


Minigiz2.pngMinigiz.png Cursos da faculdade Minigiz3.png
Boa noite!
AdministraçãoAgronomiaAnálise e desenvolvimento de sistemasArquiteturaArquivologiaArtes cênicasBiblioteconomiaBiologiaBiomedicinaComércio ExteriorCiências ContábeisCiências SociaisCiência da ComputaçãoDesignDireitoEconomiaEducação FísicaEnfermagemEngenhariaFarmáciaFármacia-bioquímicaFilosofiaFísicaFisioterapiaFonoaudiologiaGastronomiaGeografiaGeologiaGestão da informaçãoHistóriaHotelariaJornalismoLetrasLiteraturaMarketingMatemáticaMateriais, Processos e Componentes EletrônicosMedicinaOdontologiaPedagogiaPsicologiaRede de computadoresQuímicaSistemas de InformaçãoTeologiaTurismoVeterináriaZootecnia