Teologia da Libertação

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gramsci.jpg Atenção, kamarada!

Este artigo é comunista, portanto, come criancinhas. Ele pode ser
marxista, leninista, stalinista, metido a Che Quer Vara ou oportunista.
Se vandalizar a marcha revolucionária, será mandado pra um Gulag.

BIBA LA REVOLUCIÓN!!!

Cquote1.png Deus? Que Deus? Deus é rico! E Deus faz a opção preferencial pelos pobres, logo, Deus não se prefere, mas prefere os pobres Cquote2.png
Teólogo da Libertação sobre Teologia da Libertação

Cquote1.png Ai, quanta merda! Cquote2.png
São Tomás de Aquino sobre Teologia da Libertação

Cquote1.png Você quis dizer: Heresia Cquote2.png
Google sobre Teologia da Libertação

Cquote1.png Você quis dizer: Comunismo gospel Cquote2.png
Google sobre Teologia da Libertação

Cquote1.png Olha, eu só aguento a Teologia da Libertação porque fui eu que inventei, senão... Cquote2.png
Satanás sobre Teologia da Libertação


Jesus Marxista, o Salvador da Teologia da Libertação
A Teologia da Libertação foi fundada por Satanás em 1980 na Conferência dos bispos ateus em Puebla, Colômbia. Trata-se de uma doença endêmica da América Latrina, da mesma maneira que a dengue, malária, FARC, febre amarela e outras pragas de países subdensenvolvidos.

A Teologia da Libertação prega o Jesus Marxista, o Jesus revolucionário que vai trazer o reino de Deus na Terra, já realizado plenamente na União Soviética, China e Cuba. Infelizmente a União Soviética caiu na apostasia do capitalismo e foi entregue ao Satanás Burguês

Um outro objetivo da Teologia da Libertação é a autodestruição da Igreja Católica. A teologia da libertação funciona como uma doença autoimune, em que os católicos se voltam contra a própria Igreja. Funciona também como um vírus que infecta padre a padre, bispo a bispo, fiel a fiel. Um dos sintomas da teologia da libertação, é relegar o discurso espiritual como sendo coisa de burgueses, trocar o salvador Jesus Cristo pelo revolucionário Jesus Marxista, fazer propaganda de petistas nas missas, engajar-se em campanhas sociais de origem política duvidosa como a Campanha da Fraternidade. A Bíblia é usada muito, especialmente o Antigo Testamento que mostra o povo de Israel em seu caminho ao marxismo e a revolução proletária. O Vaticano é rejeitado, pois sendo europeu, está a favor da opressão dos países ricos contra os pobres, mesmo quando manda dinheiro para fazer caridade aqui.

São Carlos Marques, o santo máximo da Teologia da Libertação
A Teologia da Libertação é uma Teologia voltada para os pobres. O centro dela são os pobres financeiros, e seus pregadores são os pobres de espírito mesmo. Os pobres, que mal tem crédito para comprar nas Casas Bahia, na Teologia da Libertação, tomam o lugar de Deus. E quem disse que os teologastros não fazem nada pelo pobre???
Sim, Leonardo Boff é a reencarnação de Marx... ou do Papai Noel
Uma das coisas que muito facilitou a penetração da Teologia da Libertação é que um de seus maiores expoentes, o ex-frei Leonardo Boff é a cara de Karl Marx. Alguns dizem que é a mesma pessoa, depois que Marx ressuscitou ao terceiro dia.

História sagrada segundo a Teologia da Libertação[editar]

Gênesis[editar]

De acordo com a Teologia da Libertação, o camarada Deus criou o mundo comunista no Paraíso, uma versão original dos sovietes. Satanás, o grande burguês, criou o capitalismo, baseado numa versão menchevique de Deus. Eva e Adão começaram com a acumulação através da maçã. Por terem ido contra o soviete do paraíso, o Grande Irmão Deus os expulsou dos sovietes para a Sibéria, onde a humanidade terá de se purificar até retornar a Revolução.

O Êxodo[editar]

Moisés foi a Montanha e recebeu a Lei de Deus, isto é, uma cópia de O Capital
Quando o grande capitalista, o faraó Ramsés II oprimiu o proletariado hebreu no Egito, O companheiro revolucionário Moisés(ta,tatatatatata*10^745646456... avô do grande irmão Lula, este que faria o mesmo libertando o proletrariado brasileiro da zelite burguesa do PSDB) liderou o povo numa grande revolução rumo a Terra Prometida. Todos em uma só voz: "caminhando e cantando e seguindo a canção..." Quando chegaram a Terra Prometida, os bolcheviques hebreus mataram todos os kulaks cananeus e estabeleceram os sovietes israelenses.

O Camarada David e Salomão[editar]

Os camaradas David e Salomão instituíram o Pacto de Jerusalém em que procuraram expandir o socialismo hebraico a outras nações, como os moabitas, amonitas, filisteus, edomitas, criando a Cortina de Ferro na Palestina dos povos aliados rumo a revolução.

O Imperialismo dos Estados Unidos da Babilônia[editar]

O imperio do Mal, os Estados Unidos da Babilônia, liderado pelo imperador George Nabucodonosor Bush II atacou o rei soviético de Israel na terrível invasão da baia dos porcos, como parte para seu plano nefasto para destruir o comunismo e a revolução proletária na terra.

Jesus, o revolucionário[editar]

Bandeira da União das Tribos Socialistas Israelíticas. Vermelho, é lógico
Foi quando Jesus Marxista nasceu, o grande líder revolucionário que iria livrar novamente o povo contra a opressão dos ianques romanos (Romani, ite domum!!!). Infelizmente os contrarrevolucionários liderados pelo burguês Judas Trotsky Iscariotes e os sacerdotes capitalistas latifundiários Anás e Caifás prenderam e crucificaram Jesus, depois de entregá-lo ao símbolo da opressão americana, ops, romana, o general Pôncio Pilatos. Jesus Marxista não ressuscitou, porque era ateu como bom teólogo da libertação que era.

Somente com o nascimento de seres mais fortes que Jesus Marxista, como o profeta Karl Marx, e os novos messias Lênin, Mao e Fidel Castro o Reino do camarada Deus pôde ser implantado na Terra. Amém.

A vida eterna[editar]

De acordo com a Teologia da Libertação, não existe vida eterna porque é uma ferramenta dos poderosos para oprimir os humildes essa ideia de que há uma vida depois da morte onde tudo será recompensado. Os teólogos da libertação explicam que todos os discursos de Jesus Marxista sobre já que a verdadeira vida eterna era viver no Comunismo. Amém.

Resultados Teólogico-Pastorais-Escatológicos[editar]

Grandes mestres da Teologia da Libertação
Como resultado da Teologia da Libertação, a Igreja Católica está em processo acelerado de se acabar na América Latrina, para tristeza dos Jesuítas, e os evangélicos puderam crescer a vontade. Os padres, mais preocupados em fazer propaganda para o político esquerdista local, pararam de falar daquele tal de Jesus, assim o rebanho vai procurar Jesus na Igreja Universal do Reino de Deus e na Renascer em Cristo. Pensando bem, até que é bom a Igreja se acabar, de acordo com os teólogos da libertação, já que a religião é mesmo o ópio do povo.

E claro, os governos de esquerda eleitos com o voto dos católicos deram um pé na bunda da igreja, defendendo o aborto e o uso de células-tronco embrionárias. Ao que se saiba, os católicos são contra, mas políticos, sabem como é, não?

Também foram traídos por governos que escolhem vice-presidentes do partido da Igreja Universal, que doam canais de televisão para que o Edir Macedo consolide seu poder papal. A diferença entre os impostos e o dízimo é só no recolhimento.

Em resumo, a Teologia da Libertação é a grande contribuição da América Latrina à religião mundial, junto do Santo Daime e de Antônio Conselheiro.

De Satanás vieram, para Satanás irão. ALELUIA!!!

Veja Mais[editar]