Teoria da relatividade

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Teoria da Relatividade)
Ir para: navegação, pesquisa
Bj.jpg Este artigo é relacionado à física.

U(r)=4\varepsilon \left[\left(\frac{\sigma}{r}\right)^{12}-\left(\frac{\sigma}{r}\right)^6\right]


Cruelquantum.gif Este artigo possui referências à Mecânica Quântica

Por isso, ele está absolutamente correto e completamente errado ao mesmo tempo.


Cquote1.png O quê? Cquote2.png
Albert Einstein sobre Teoria da Relatividade

Cquote1.png Na União Soviética, a Teoria da Relatividade não entende VOCÊ! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Teoria da Relatividade

Cquote1.png Eu uso todo dia para pentear meu cabelo. Cquote2.png
Carla Perez sobre Teoria da Relatividade

Cquote1.png Claro que não, porque fui EU que fiz Cquote2.png
Daltony sobre Teoria da Relatividade

Cquote1.png Interrogando o Einstein por 30 segundos consigo obter o entendimento! Cquote2.png
Jack Bauer sobre Teoria da Relatividade

Cquote1.png Sim... Cquote2.png
Doutor Roberto sobre Teoria da Relatividade

Cquote1.png Ah... acho que é isso que acontece quando eu ando um pouco mais rápido. Cquote2.png
Chuck Norris sobre Teoria da Relatividade

Cquote1.png Eu Entendi. Mas não vou explicar droga nenhuma. Cquote2.png
Oscar Wilde(mentindo) sobre Teoria da Relatividade

Cquote1.png Mais fácil aprender japonês em braille. Cquote2.png
Djavan sobre Teoria da Relatividade

Cquote1.png Aaahhh não sei! Cquote2.png
Casagrande sobre Teoria da Relatividade

Cquote1.png Só sei que nada sei Cquote2.png
Sócrates sobre Teoria da Relatividade

Cquote1.png Eu tambéin nao... Cquote2.png
Luiz Inácio Mula da Silva sobre Sócrates e Casagrande

Cquote1.png Tudo é Relativo. Ponha as mão numa panela quente, um segundo vai parecer uma hora. Ponha as mão em uma mulher gostosa, uma hora vai parecer um segundo. Cquote2.png
Einstein explicando a Teoria da Relatividade

Cquote1.png Puts... como vo escreve essa merda se não entendi porra nenhuma?! Cquote2.png
Dono do artigo sobre Teoria da relatividade

Cquote1.png Usando tecnologia de nossos antepassados a gente construir esse carro que viajar no futoro pra vocês Cquote2.png
Engenheiro da volkswagen sobre Relatividade

Cquote1.png Esse físico muito doido vai aprontar altas confusões na comunidade científica Cquote2.png
Narrador da sessao da tarde sobre Albert Einsten

Cquote1.png Einsten desenvolvendo sua grande formula da relatividade Cquote2.png

A Teoria da Relatividade foi um trabalho genial do físico, gênio e muquirana Doutor Roberto. Mas por manipulação do governo libanês e Israelense, a teoria começou a ser creditada à um mendigo judeu chamado Albert Einstein. Roberto tinha o hábito de cheirar gatinhos, embora não assumisse publicamente seu vício. Seu método favorito de utilizar-se desse entorpecente animal era passar acetona no pelo do bichano e cheirá-lo profundamente. Um dia, depois de quase ter uma overdose felina, Roberto, num ato de irresponsabilidade, pegou seu monociclo (ele era muito avarento para comprar um carro, por isso andava de monociclo pra cima e pra baixo) e saiu para rua. Sofreu um acidente ao confundir uma placa de trânsito com um pedestre que lhe fazia uma careta.

Roberto tentou atropelar a placa para vingar-se, mas caiu do monociclo e foi parar no hospital. Ficou de coma, mas ao invés de injetarem soro no seu sangue, injetaram éter, fazendo seu cérebro inchar. Durante o coma, ele teve um sonho, que o inspirou a criar a teoria da relatividade: ele viu gatinhos voando na velocidade da luz. Ele publicou sua teoria, mas ela era tão ruim que deram o Nobel de Físico. Infelizmente sua premiação boa mesmo chegou anos depois, quando recebeu o Prêmio Vibrador de ouro . Algum tempo depois, ao voltar a cheirar bichanos, acabou pegando pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose, e esqueceu sua teoria. A mídia forjou sua morte pela doença, e resolveram que o mendigo Einstein iria agir como se tivesse criado a fórmula, assim enganando gerações depois deles.

A Teoria[editar]

A teoria da relatividade apresenta coisas relativas, num mundo em que tudo é relativo. Por exemplo, o frango pode ter atravessado a rua ou a rua pode ter atravessado o frango, que diferença faz? Tudo é relativo! Mais um exemplo: Imagine que você está dentro do carro do Rubinho Barrichelo, entao você vê os outros carros passando por você muito rapidamente. O que pode estar acontecendo??? Ou Rubinho está ultrapassando os carros ou está sendo ultrapassado, se bem que nesse exemplo a resposta é muito clara... Mas você entendeu, não é?

Chega de papo furado[editar]

Eistein estava doido para dar aquela cagada, mas o banheiro... longe de mais!! Ele precisava ser rápido, e preciso (tanto quanto rápido) então ele saiu correndo pela rua, mas eis que havia uma mulher muito gostosa passando ao seu lado, ele como macha víril alemão deu aquela de ronaldinho olhou pra um lado tocou pro outro e viu um relógio. Neste momento o mundo parou. Eisten havia cagado nas calças, mas ele também percebeu que quanto mais rápido andava menor era o tempo!!
Não me pessa para explicar porquê! Tem algo a ver com as fórmulas que vc, burro, que fugiu da escola provavelmente não sabe. E eu também não vou contar. Entendeu? Tá bom, ninguem intende mesmo.

Antes da teoria ser feita[editar]

Coisas que Einstein não conhecia quando da formulação da Teoria da Relatividade:

  • Roteiro da novela "Malhacão"
  • Comentários do Neto
  • Piadinhas do Faustão
  • Adesivo colado atrás de carro de pobre (geralmente fusca ou brasília)

do tipo "Jesus te ama".

  • Discurso de político (a mais clássica, por isso nem é engraçada)
  • Scraps do tipo "bom fds", "bjx" (Que cherne!)
  • A própria palavra "cherne".

É... Einstein não contava com estas coisas para derrubarem sua teoria.

Ilustração[editar]

Teoria da relatividade.gif Teoria da Relatividade física para leigos entenderem
Relatividade.gif Note que K1 como vetor constante retilíneo do trabalho de ct, é resultante no movimento constante de X relativo a massa de z1 que é indiretamente proporcional a O que resulta na energia resultante de X1
Megaico.gif Aplicações práticas da teoria.

Ver também[editar]