The Beatles (álbum)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Lego-beatles-abbey-road.jpg Este artigo se trata de um álbum

E a Carla Perez já completou o dela com figurinhas da copa.
A capa do Álbum Branco, mais criativa impossível. Nota-se também suas mensagens subliminares.

Cquote1.png Você quis dizer: Black Album Cquote2.png
Google sobre The Beatles (álbum)
Cquote1.png Se eu pudesse matarra mil!!! Cquote2.png
Charles Manson sobre The Beatles (álbum)
Cquote1.png Number Nine... Number Nine.... Number Nine... Number Nine... Cquote2.png
Você após ouvir o álbum
Cquote1.png A capa deve ter dado uma trabalhão para ser criada! Cquote2.png
Capitão Sarcasmo sobre The Beatles (álbum)

The Beatles (álbum) é um álbum dos Beatles (O RLY?). Era conhecido como "Álbum Branco" por causa da sua criativa capa. Hoje em dia é conhecido como "Álbum Meio Amarelado".

História[editar]

Os Beatles estavam cansados de tanta falta de inspiração e brigas, então viajaram até a Índia para ver se conseguiam compor alguma coisa com ajuda da meditação. George Harrison estava muito feliz e animado com aquele tédio silencio e calmaria do centro de meditações, enquanto John Lennon, Paul McCartney e Ringo Starr não estavam aguentando mais a falta de sexo.

Paul McCartney sobre Yoko Ono, a nova miguxa de John.

Paul e Ringo tentaram continuar na Índia, porque se voltassem pra Inglaterra teriam que aguentar a mala Yoko Ono interferindo nas gravações pra visitar o John. Mas Ringo arregou primeiro porque tinha diarreia e a comida de lá tinha mais pimenta que ânus de baiano. Depois, Paul foi embora, porque o guru Mariachi Yoshi Yugi-Oh ficava de olho gordo nas "balinhas" dele. John e George foram depois, porque ficaram com raiva quando descobriram que Mariachi andava passando o rodo nas mina do centro de meditações, e também ficaram com medo do guru surtar e passar o rodo neles também.

De volta à Inglaterra, o Beatles começaram a gravar o álbum e, é lógico, com a Yoko dando ideias absurdas novas para John (além de pedir dinheiro pra financiar suas exposições artisticas sadomasoquistas). Paul estava com raiva de John dar mais atenção à Yoko do que à ele banda, então resolveu se trancar no estúdio 69 e sair de lá depois que terminasse de gravar suas músicas sozinho, sem ajuda de ninguem, tanto que foi capaz de ficar gravando uma versão blues e slow-motion de 27 minutos da música Tobogã de Salto Alto.

Ringo Starr estava com raiva de ter que passar dia e noite no estúdio só comendo Pringles e tomando Ki-Suco enquanto os outros caras só enrolavam gravando mais de oito mil takes. Um dia, Paul fez uma brincadeira com Ringo, fazendo ele tocar bateria por mais meia hora sem parar. Então, Ringo ficou com calos nos dedos de tanto tocar e sumiu por vários dias sem dar noticias. Paul assumiu a batera e gravou algumas músicas. Quando Ringo voltou um mês depois, encontrou um arranjo de flores em cima de sua bateria, presente de George (Que coisa gay). Ringo também ficou com muita raiva de saber que Paul tocava muito melhor e era mais bonito do que ele (Alias, qualquer um era mais bonito que o Ringo).

Enquanto os outros integrantes estavam se matando de gravar, John e Yoko estavam passeando pelo estúdio, gravando qualquer som que eles ouvissem, como arrotos, peidos, músicas do Pink Floyd (O Pink Floyd gravava nos mesmos estúdios que os Beatles) e outras besteiras, porque era um fetiche sexual de Yoko. Então, John teve uma ideia e começou a juntar tudo aquilo e colocar vários efeitos. Surgia assim a infamosa Revolução 9.

Maharishi e seus discípulos, após uma sessão de cheiramento de gatinhos meditações.

George estava quase desistindo de compor músicas e sem vontade de tocar, porque niguem se interessava por suas músicas. Então ele teve uma ideia, pediu a seu amigo Eric Claptomaníaco pra falar para os Beatles que ia gravar o solo da música Quando a Minha Guitarra Chora Feito Emo. Então, Paul viu que se colocasse essa tal música no álbum, os fãs do Eric iriam comprar e entraria mais grana na jogada. Então, Paul e John aceitaram que a música fosse gravada. George ficou tão feliz que foi capaz te tacar fogo na própria cabeça.

Estava tudo bem, até que o engenheiro de mixagem informou que tinha sobrado um espação pra caber umas 4 músicas. George ficou animado, porque poderiam por mais uma música dele. Mas Yoko Ono achou que John devia colocar aquela bizarrice que ele passou meses mixando. John achou que como é uma ideia da Yoko, é uma boa ideia. Paul apoiou George só pra não fazer os gostos da Yoko. Já Ringo ficou no canto dele, pois baterista não opina na banda, só bate. Depois de semanas pensando no que fazer com esse buraco no disco, João resolveu por a belissima música que ele compos. Os outros caras acabaram apoiando a ideia porque senão o disco sairia só em 2000 e eles não iriam faturar.

A turminha do barulho[editar]

  • João Limão - Vocal principal e secundário (ao mesmo tempo); guitarra base, solo, acústica e cavaquinho; Berros, gemidos e grunhidos de porco.
  • Paulo McDonald's - Vocal principal e secundário (também); baixo, alto; guitarra solo (na real); piano e mais uma pá de instrumentos.
  • Jorge Harrison Ford - Vocal principal e secundário (mais um); guitarra solo (dizem).
  • Ringo Strella - Vocal principal (estragaria o coralzinho se fosse secundário); Bateria, pandeiro, tambor de macumba e palmas.

E mais um monte de gente que eles esqueceram de creditar.

Músicas[editar]

Disco 1[editar]

Back in the U.S.S.R.[editar]

Essa é a mensagem por trás de Back in the U.S.S.R. e Revolution: Os Beatles realmente voltaram à União Soviética!

Tradução: Na União Soviética, a União Soviética volta pra VOCÊ!

Canção creditada à dupla Lenin/McStalin. Com uma letra explícita, essa música faz uma lavagem cerebral, obrigando as pessoas voltarem para a União Soviética e se aliarem ao comunismo. Ringo Starr não quis se aliar ao comunismo e se negou a tocar bateria nessa canção, então foi exilado dos estúdios por ser um reacionário.

Dear Prudence[editar]

The Beatles (álbum) é um oferecimento dos preservativos comestíveis Prudence! Com Prudence, o sol brilha e os passarinhos cantam! (Também disponível no sabor cogumelo.)

Tradução: Querido Preservativo Prudence

Propaganda dos preservativos comestíveis Prudence, John e Paul usaram e aprovaram!

Glass Onion[editar]

Tradução: O óculos do Cebolinha

Nessa música, John entra em contradição e diz que a morsa era o Paul. Na verdade, John estava tão chapado que nem sabia quem era a morsa realmente, e também não parcebeu que o Cebolinha não usa óculos.

Ob-La-Di, Ob-La-Da[editar]

Tradução: Ilari-Lari-Ê

Uma musiquinha feliz e divertida pra levantar o astral da garotada. Fala sobre um cara que conheceu uma mina no supermercado, engravidou ela e agora tem que pagar pensão alimentícia. Se ele tivesse usado Prudence, isso não teria acontecido.

Wild Honey Pie[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Wild Honey Pie

Tradução: A maldita torta alucinógena de mel

Essa música foi gravada quando Paul tinha 6 anos de idade. Serve apenas para tapar buraco e anunciar a música seguinte.

The Continuing Story of Bungalow Bill[editar]

Tradução: A continuação da história de Bungalow Bill (Gates)

Música educativa, que ensina as crianças que matar é errado. Fala sobre um caçador ilegal de tigres que levou uma porrada bem no meio da fuça pelo Capitão Marvel. Tem a participação de Yoko Ono e sua voz de gralha gripada, que assutava todas as criancinhas da época.

While My Guitar Gently Weeps[editar]

Tradução: Quando a minha guitarra chora feito emo

Música da guitarra chorona. Dizem que foi Eric Claptomaníaco que gravou o solo dessa música, mas isso é uma grande mentira já que todos sabem que quem gravou o solo dessa música foi o grande Chimbinha, e Eric Claptomaníaco só estava no estúdio pra pegar a mulher de George.

Happiness is a Warm Gun[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Happiness is a Warm Gun
Mark David Chapman deixando a arma bem quentinha.

Tradução: A Felicidade é uma arma quente na sua mão (Ou não)

Protótipo do gênero músical que aterrorizaria o mundo nos anos 70, o Rock Progressivo. Fala sobre o desejo de John em fazer sexo com a Yoko (Argh!!!).

Alguns anos depois, John percebeu que a felicidade não era uma arma quente na mão.

Martha My Dear[editar]

Cquote1.png Relaxa e goza! Cquote2.png
Marta Suplicy sobre Paul McCartney

Tradução: Martha Minha Querida

Música de incentivo a zoofilia. Fala sobre o desejo de Paul em comer sua cadela chamada Martha.

I'm So Tired[editar]

Tradução: Prefiro evitar a fadiga

Uma homenagem de John à Jaiminho, o Carteiro. Fala sobre a saudade que John tem de rever a Yoko, e que não aguenta mais ficar a metade do dia meditando e cheirando gatinhos na Índia.

Blackbird[editar]

Tradução: Urubu

Homenagem de Paul ao seu time de coração, o Flamengo. Paul incentiva o time a sair da lama e conquistar cada vez mais vitórias. Com certeza, Paul estava viajando legal quando fez essa.

Piggies[editar]

Esse porquinhos merecem virar linguiça mesmo.

Tradução: Mancha Alvi-Verde

Música de George, que critica as atitudes porcas da torcida palmeirense. Conta com a participação de Roberto Leal.

Rocky Racoon[editar]

Tradução: Rocky Ra-Corno

Fala sobre Rocky, um cara que jurou vingança contra o cara que fugiu com a mina dele. No final, acabou levando um tiro do Ricardão. Participacão especial de Bob Dylan.

Don't Pass Me By[editar]

Tradução: Não passa por mim (ou não)

Ringão nos conta de quando era zagueiro. Um dia, seu time empatava por 0x0, foi quando tomou um contra-ataque, e Ringo crente que não passava por ele. Acabou tomando uma caneta, seu time levou um gol e foi rebeixado. Diante de tanta humilhação, resolveu virar baterista mesmo. Diz a lenda que levou Bingo 4 anos para convencer os outros a colocar essa música no álbum.

Why Don't We Do It in the Road?[editar]

Ahá!!! Que flagra!

Tradução: Por quê nós não fazemos isso na estrada?

Paul incentivando a sua namorada a fazer isso no meio da estrada, enquanto ninguém está vendo. Adivinha o quê...

I Will[editar]

I, Will

Tradução: Eu vou...

Paul indo, agora pra onde eu não sei. Você decide!

Julia[editar]

Tradução: Julia (Duh...)

Música que John fez em homenagem à sua mãe. John nos fala que seu coração bate como caroço de abacate.

Disco 2[editar]

Birthday[editar]

Tradução: Parabéns pra você, nesta data querida...

Comemora o aniversário de 24 anos de George Harrison.

Yer Blues[editar]

Tradução: WTF? Blues

Música que John fala que o mundo é muito cruel com ele e quer se matar. Comprova que John é emo.

Mother Nature's Son[editar]

Tradução: Filho da...

Música que fala sobre um caipira que só vagabundava por aí.

Everybody's Got Something to Hide Except Me and My Monkey[editar]

Meu macaco não tem nada pra esconder.

Tradução: Todo mundo tem alguma coisa pra esconder exceto eu e meu macaco

Música sobre sexo. Fala sobre ir com calma, porque quanto mais profundo ir, mais alto vai voar.

Sexy Sadie[editar]

Tradução: Sexo Sádico

Fala do desejo de Yoko em fazer sexo sadomasoquista com John. Também fala do guru taradão que eles conheceram na Índia, pegava as mina que davam sopa por lá.

Helter Skelter[editar]

O escorregador que inspirou Paul para compor Helter Skelter.
Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Helter Skelter

Tradução: Tobogã de salto alto

Paul sempre queria desbancar alguma bandinha da época, e a vitima da vez foi a banda de quem. Paul queria competir com a música Eu Enxergo Bem, por isso resolveu fazer uma música mais barulhenta e irritante que a outra. Então mandou o Ringão sentar o cacete na batera até quebrar as baquetas. Como Ringo não estava acostumado a tocar rock de verdade, esfolou toda a mão e bem no final da música gritou: ESTOU COM BOLHAS NOS DEDOS!!!. Existe uma versão de 27 minutos dessa música, mais é MUITO LENTA, nunca lançaram porque matariam os fãs de tédio.

Dizem que foi Tiaguinho Página que gravou o solo dessa música, mas isso é uma grande mentira já que todos sabem que quem gravou o solo dessa música foi o grande Chimbinha, e Tiaguinho Página só estava no estúdio porque era discípulo dele e estava aprendendo como se tocava guitarra.

Charles Manson era um louco que vivia em uma pacata cidade dos EUA, até que ouviu essa música chapadão e achou que era o fim do mundo. Daí ele começou a matar um monte de gente da alta sociedade, com ajuda de seus manos, sem motivo nenhum. E ainda no tribunal, deu as desculpas mais esfarrapadas! Vê se pode... Matar várias pessoas por causa de uma música tosca sobre uma prostituta descendo um escorregador... tsc, tsc...

Long, Long, Long[editar]

Tradução: Longo, Longo, Longo

Homenagem de George à Kid Bengala.

Revolution 1[editar]

Tradução: A Primeira Revolução

John querendo iniciar uma revolução mundial, mas acha que pode ganhar usando só paz e amor. Mas como John é ingenuo, hein! No final da música podemos escutar John gemendo, possivelmente gravado durante uma transa com Yoko (Argh!!!).

Honey Pie[editar]

Tradução: A maldita torta de alucinógena de mel em Hollywood

Fala sobre uma mina que deixou o Paul de pé em Hollywood.

Savoy Truffle[editar]

Uma trufa de sabão sabor coco.

Tradução: Trufas de Sabão

Homenagem de George à Eric Claptomaníaco, que adorava trufas, principalmente de sabão.

Cry Baby Cry[editar]

Tradução: Bebê Chorão

John quando criança era muito chorão, e todos riam dele por causa disso. Então ele compôs essa música pra desbafar. Também há uma versão em portugues dessa música, cantada por Teodoro e Sampaio: "Chora, chora/Chora neném/Que saudade da mamãe/Chora que eu choro também".

Revolution 9[editar]

Você após ouvir Revolution 9.

Tradução: Revelação #9

Ninguem tem certeza se isso é música realmente. John a criou junto com Yoko, apos fazerem gambiarras com os aparelhos de gravação do estúdio. Dizem que essa música é o som do cérebro de Chuck Norris durante uma boa noite de sono. Evengélicos dizem que isso é o som do apocalipse, que está chegando! Mas não tem como não sentir calafrios após ouvir essa coisa.

Tudo começa com alguém entoando um mantra: "Number Nine... Number Nine... Number Nine...". Aí então você pensa que não tem nada de mais, até que alguém começa a gemer e gritar e ouve-se várias explosões, músicas de velório tocadas de trás pra frente, bebês chorando e a Yoko cantando Blitzkrieg Bop em japonês. Realmente, uma música demoníaca.

Várias pessoas buscam mensagens subliminares tocando a música de trás pra frente, mas não adianta muito, já que tanto de trás pra frente como de fente pra trás é a mesma coisa: barulho!

Good Night[editar]

Boa Noite!

Tradução: Vai dormir, moleque!!!

Depois de uma música cheia de sons demoníacos e aterrorizantes, vem uma música calma e relaxante, que mesmo assim não consegue aliviar o trauma da música anterior. Nessa música, Ringo te deseja uma boa noite, e por fim, termina o álbum.

Duvido você conseguir dormir agora...