The Cranberries

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
21892694.jpg
97565m.jpg
HA HA! SAVE THE LEPRECHAUNS!!!

Este artigo é irlandês. Ele mora no fim do Arco-Íris, fala Galês misturado com Inglês, bebe cerveja até desmaiar, resistiu aos Vikings e agora aguenta chuva o ano inteiro. Ele sempre usa um chapeuzinho verde com uma fivela ridícula. Ao ir buscar o seu tesouro, procure por um leprechaun que ele realizará um desejo pra você. E ele não é inglês!!


The Cranberries
Thecranberries.jpg
Dificilmente você saberá quem é a mulher.
Origem {{{origem}}}
País Irlanda
Período 1990 - 2010 (o retorno dos que não foram)
Gênero(s) Rock
Gravadora(s) {{{gravadora}}}
Integrante(s)
Dolores O'Riordan
Noel Logan
Mickey Mouse Hogan
Federal Lawler
Ex-integrante(s) {{{exintegrantes}}}
Site oficial {{{site}}}


Cquote1.pngVocê quis dizer: LingerCquote2.png
Google sobre The Cranberries

Cquote1.png Acabou!!! hahahaha! bandinha acabada! hahaha agora nóis vamos dominar a Irlanda! Cquote2.png
Bono Vox sobre The Cranberries

Cquote1.png We árre back! Bono Vox #fail Cquote2.png
Dolores O'Riordan sobre The Cranberries

Cquote1.png Ainda tem nós Cquote2.png
The Corrs sobre o assunto

Cquote1.png Eu gosto da música Zombie do Michael Jackson Cquote2.png
Carla Perez compartilhando sua inteligência

Cquote1.png Já gravei algumas músicas quando ela estava doente. Ninguém percebeu a diferença Cquote2.png
Shakira sobre Dolores

The Cranberries (As Frutinhas) é uma banda da Irlanda que ganhou sucesso por suas letras de críticas e de dor de cotovelo/corno. Sua vocalista é Dolores O'Riordan que tem uma voz grossa e histérica.


Tabela de conteúdo

[editar] O Começo

The Cranberry Saw Us: Losers de Limerick tentando fazer sucesso

Em 1989, após ser rejeitada pelos pais por sua possível tendência homossexual, Dolores Mary Eileen O'Riordan Burton (carinhosamente chamada de Dou'horres O'Rá por seus fãs), a única mulher entre os 7 irmãos, saiu de casa aos 18 em busca de um destino promissor. Vendedora de perfumes fracassada, sentiu-se atraída por um anúncio no jornal enviado por Federal Lawler, o baterista, à procura de um vocalista para sua banda. Chegou ao estúdio na maior cara-de-pau com um teclado Casio debaixo do braço e uma letra de música (Linger) sobre seu primeiro namorado, que lhe deu corno (motivo que ela usou para se assumir homossexual). Mickey Mouse Hogan, o baixista mudo, riu muito da estatura de Dou'horres (menor que um Leprechaun) que, nervosa, começou a gritar histericamente. Noel Santa Claus Hogan percebeu o poder que tinham em mãos com tamanha voz esganiçada e decidiu incorporá-la à banda, colocando os únicos acordes de guitarra que sabia na música que Dolores tinha escrito.

[editar] O Nome

Depois de pensarem em coisas muito complexas como "Strawberries", "Blueberries" e "Blackberries", Noel Santa Claus Hogan decidiu chamar a banda de "The Cranberry Saw Us" (achando que com seu sotaque conseguiria fazer com que pensassem em "Sauce", suco de Cranberries, que é ruim) quando Nial Quinn (uma drag-queen do subúrbio irlandês, amigo íntimo de Dicésar) ainda fazia parte do quarteto-ainda-não-muito-fantástico. Gravaram algumas demos estranhas, pagaram algumas pessoas para que comprassem suas músicas e nunca se apresentaram ao vivo. Ao perceber o desastre que estava por vir - e ao conviver com o semblante de perdedores de seus amigos - Niall Quinn deixou a banda, obrigando Federal Lawler, que não tinha mais o que fazer, não queria estudar, nem trabalhar, a anunciar nos Classificados locais, quando Dolores ingressou.

Esta por sua vez não conseguia pronunciar o nome da banda corretamente (como não consegue com nenhum vocábulo em inglês, na verdade) e reduziram o nome para The Cranberries, removendo, assim, a imagem ruim do suco azedo. E o sucesso começava a dar as caras.


[editar] Em busca da fama

Cordell (o mesmo que inventou aquelas rimas nordestinas chatas), um velho desiludido, ao finalmente escutar Linger (que lhe foi enviada numa fita BASF várias vezes pelos correios - o que já denunciava o caráter implicante dos Cranberries, evidenciado em seus refrões posteriormente), teve esperanças de se envolver com Dolores em troca de promover a banda. Esta, sempre muito confusa e adolescente, começou a ver Cordell como seu verdadeiro pai, e o adotou, para desapontamento do velho, que acabou morrendo. Assim, Dolores só aceitou gravar o primeiro disco na Xeric's Studio, obviamente pelo nome sugestivo.

Singles como "Uncertain" ("Incerto", sobre sua opção sexual duvidosa), "Sunday" ("Domingo", sobre como era bom ir à missa para ver as meninas) e Linger (o corno mais famoso, motivo pelo qual se tornou lésbica) estouraram em Limerick, fazendo com que finalmente tocassem ao vivo.


[editar] O primeiro álbum

O primeiro álbum, com o famoso sofá
O segundo álbum, com o MESMO sofá

Em 1991, após descobrir que a Xeric's Studio não tinha nenhuma xereca como sugerido, Dolores decidiu aceitar o convite da Island Records para gravar o primeiro álbum da banda. Numa década onde grande parte dos artistas de muito sucesso se assumiram homossexuais, resolveram chamá-lo de "Everybody Is Doing It, So Why Can't We?" ("Se todos estão fazendo isso, por que nós não podemos?") e, devido à saída do armário, decidiram substituir a subliminar "Uncertain" por "Dreams" (a primeira experimentação com sons orgásticos característicos da banda) para promover um clima muito mais gay, colorido e feliz.

Com o nome do álbum e as músicas definidos, estava na hora de decidir a capa do álbum. Com o baixo orçamento, foram num depósito de lixo procurar por um cenário bem underground e encontraram um sofá destruído, que usaram na capa.

O álbum rendeu uma turnê pela Irlanda e algum dinheiro, colocando Linger como a música de corno mais famosa do universo, recentemente divulgada em terras tupiniquins pela versão literal da banda Calcinha Preta e pela versão sensual da Angélica.


[editar] Sucesso e Trajetória

Dolores saindo do armário

Depois de Linger tocar insanamente pelo mundo com boa aceitação do público duende, Dolores O'Riordan amadureceu e resolveu se assumir publicamente com o seu novo visual, perdoando seu ex-namorado garanhão e todos os homens com o segundo álbum da banda, "No Need To Argue" ("Sem necessidade de discussão (sou lésbica!)".

Como já era perceptível na divulgação e produção da banda, eles eram adeptos da casquinhagem, o que confirmava suas origens irlandesas e a política duende. Assim, mantiveram o mesmo sofá destruído na arte do segundo álbum, removendo o fundo preto pelo branco, pois gastava menos tinta e barateava o custo. As dores de cotovelo continuaram com todos as músicas do álbum, exceto "Zombie", que dava continuidade à característica orgástica dos refrões de Dolores, que se descobriu viciada em sexo. Esta música finalmente permitiu que os duendes-do-interior-da-irlanda ganhassem uma turnê mundial e conhecessem o resto do mundo.

Dolores depois de se envolver com Sineád O'Connor

Rumores de um envolvimento de Dolores com Sinead O'Connor deixaram os rapazes da banda preocupados com a imagem que lhe seria associada e obrigaram a líder do Cranberries a se casar com um Boneco de Olinda, chamado Don Burton, ex empresário dos pobretões do Duran Duran. A jogada não só abafou os manchetes sobre a lesbianidade de Dolores, mas rendeu mais sucesso para a banda, que caminhava para o seu terceiro álbum.


Com a morte de muitos familiares após a maldição da canção Zombie (tocada incessantemente por vários anos), Dolores se sentia mal quando escreveu as músicas do álbum "To The Faithful Departed" ("À todos aqueles que se foram"). O álbum é tão triste que todos os que ouviram (e sobreviram para contar) cortaram seus pulsos em 4 estilos diferentes. Mesmo assim, o disco fez sucesso. A maldição de Zombie quase afetou a própria Dolores, que se acidentou gravemente ao tentar aprender Ski no Canadá. E eles pouco foram vistos. Jornais divulgaram que tinham partido em uma excursão com os Leprechauns em busca do pote de ouro, provavelmente encontrado por Dolores, que o escondeu.

Após gastar todo o dinheiro com cigarros, bebidas e mulheres, Dolores retorna com sua banda no álbum "Bury The Hatchet" ("Fazendo as Pazes"). Surpresos, ela aparece com um filho e com roupas mais recatadas, além de uma música extremamente heterossexual e cristã chamada "Delilah" ("Dalila", também reverenciada por Ivete Sangalo). Assim, Dolores fez as pazes com deus, livrando-se da maldição de Zombie, convertendo-se, deixando de ser lésbica e tornando-se a melhor amiga de Cleycianne. Retornam ao sucesso fazendo com que outras criaturas - que não duendes - passassem a adorá-los.

The Cranberries ficaram tão famosos que coisas de outros mundos foram conferir os shows

Ainda em ritmo de conversão, o álbum "Wake Up And Smell The Coffee" ("Acorde e sinta o cheiro do café") sugere que Dolores deixou de usar drogas (tentativa iniciada na composição de "Salvation", do To The Faithful Departed) e passou a se drogar com café, muito mais saudável e dentro da lei. Porém, seus tremores, muitas vezes confundidos com dança, continuaram, como pode ser conferido no clipe da música "Stars", que divulgava uma coletânea de mesmo nome, só para dizer que tinham lançado alguma coisa.

[editar] A Pausa

Cansados de ficar gritando "In Your Head" nos palcos, os Cranberries deram uma longa pausa para cuidar de suas crias e produzir outras que perpetuariam a procura pelo pote de ouro. Foi a oportunidade perfeita para Bono Vox agir e dominar a Irlanda definitivamente, juntando-se com os irmãos-metralha do The Corrs.

Enquanto isso, os desintegrantes resolveram concretizar suas carreiras solo, coisa que nunca ocorreu devido a falta de talento de todos, uma das características mais marcantes da banda. Dou'horrores depois de lançar dois flops "Are you listening fucking?" e "No baggage menage" e ter um saldo negativo de presença em seus shows, viu que a coisa tava realmente preta e ligou desesperada para os membros rejeitados da banda implorando por uma volta, pois quem sabe assim ela sairia da miséria e poderia sustentar os 13 filhos que teve durante esse tempo.


[editar] A Volta

Putos da vida com Dou'horrores, os três inicialmente recusaram a proposta, mas após pensar durante 15 segundos perceberam que somente uma nova turnê com as Frutinhas poderia encher as busanfas deles de dinheiro novamente. O gran retorno estava previsto para 2012, mas, devido às constantes ameaças de sabotagem do The Corrs, resolveram adiantar a data para surpreender os rivais, voltando aos palcos em 2009. Como já tinham esquecido como tocar as músicas, praticamente só incluíram os dois primeiros álbuns.

Michey Mouse Hogan continua mudo até então.


[editar] Ver Também

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas