The Middle

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Warner Channel Logotipo.png The Middle é um programa do(a) Warner Channel, que está no Desportal Televisão. Se você for do portal, deve poderá editá-lo, caso contrário, se tornará nosso escravo e VAI editá-lo!

Agora aperte o botão Canal do Cliente e melhore esta página!

60px-Bouncywikilogo.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: The Middle.

Cquote1.png Você quis dizer: Modern Family da Warner Cquote2.png
Google sobre The Middle
Cquote1.png Você quis dizer: Síntese da Família americana tradicional Cquote2.png
Google sobre The Middle
Cquote1.png Aqui tem um bando de loucos Cquote2.png
Torcida do Corinthians sobre The Middle
Cquote1.png Loucura, loucura, loucura! Cquote2.png
Luciano Huck sobre The Middle
Cquote1.png Só da maluco nessa porra! Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre The Middle
Cquote1.png Prefiro Gossip Girl! Cquote2.png
Guria retardada sobre The Middle

Eles e uma vaca

Querendo comprovar uma tese de que só dá maluco nesse mundo, DeAnn Heline e Eileen Heisler criam uma série que mostre um pouco isso e sabendo que a FOX estava produzindo sua sitcom, Modern Family, que foi criada pelos seus ex-namorados, Christopher Lloyd e Steve Levitan, e que trampavam na concorrente, e, ao saberem do lançamento por lá, a Warner resolve comprar a ideia dessa série e montar o seu próprio sitcom. Arrancaram algumas coisas dela, como, um casal gay e uma mulher extremamente gostosa, pra não reclamarem de estarem plagiando a série concorrente. Mudanças feitas, THE MIDDLE (na brazuca "Uma Família Perdida no Meio do Nada" (segundo o SBT e os espertalhões da Wikipédia)) fica pronta pra estrear, levando desvantagem pra concorrência por não ter tido uma gostosa prometendo correr nua por NY caso ganhasse um Emmy, mas, levava vantagem pelo fato da Warner não ter criado uma série de merda (do nível de Glee pra baixo) ultimamente, assim, a série estreia pra tentar desbancar a concorrência. A série estreou na Warner graças a busca por audiência, quando o canal resolveu estrear temporadas de quase todas as suas séries junto com o filme do Michael Jackson (quase todas, o resto veio só em Novembro), sabendo que todos a assistiriam pra esperar o filme começar logo

O Processo:[editar]

Se você vive reclamando porque sua família é esquisita, se envergonha dela, e a odeia por tudo isso, leia esse artigo, assista a série e reflita um pouco: a parada pode ser pior: Essa sitcom revoluciona por ser a 1ª onde, com um casal de irmãos não é com uma garota lesada e o garoto nerd loser: é o contrário aí. Tudo isso com direito a uma mãe esclerosada, um pai que se sente culpado por toda essa merda e um caçula autista. Milhões de pessoas no mundo que tinham péssimo relacionamento com suas famílias passaram a reconsiderar seus relacionamentos com eles após assistirem a um capítulo dessa série, assim melhorando os relacionamentos entre eles. DeAnn e Eileen queriam mostrar que, não importa o quão ruim seja o relacionamento familiar, sempre pode ser muito pior e muito mais doentio do que você pode imaginar.

Resumo:[editar]

Spoiler5.JPG ATENÇÃO! O texto abaixo pode conter (ou não) um ou mais SPOILERS!

Ou seja, além de deixar o artigo com mais pressão aerodinâmica nas retas e mais estável nas curvas de alta, ele pode revelar, por exemplo, que o herói casa com a mocinha no final, ou que Kyle Reese é o pai de John Connor.

Spoiler3.jpg

1ª Temporada:[editar]

Rotina da família

A 1ª temporada se resume a Frankie se sentindo insegura no emprego, Mike de licença porque a empresa foi processada por uma meia-dúzia de ecochatos, Axl de leseira, Sue se fodendo de várias maneiras possíveis e ninguém reparando que o Brick é autista, mas, começam a mudar de rumo, quando Axl consegue uma vaga de jogador de futebol americano, Sue entra pro time de Cross County (alguém pratica mesmo esse esporte?), Brick passa de ano e faz um amigo autista furry que pensa que é um gato (que a crítica acredita ser filho do Kamui Kobayashi dada a semelhança), mas ninguém percebe seu autismo ainda, Mike volta pro trampo e Frankie consegue se dar bem no emprego. Também:

  • Os filhos da Frankie arranjam merda com os da Brooke Shields;
  • Axl arranja um namorada, se separa dela, volta pra ela, se separa dela (o processo é repetido 99X);
  • A família tem seu carro quase destruído por uma multidão furiosa após Axl perder um jogo pro time, mas, Mike usa a boa e velha sabedoria pra que ele não seja destruído, sabendo que era só ficar quieto;
  • Sue se relaciona com um gay maconheiro, mostrando bem que é uma loser;

2ª Temporada:[editar]

Os pais de olho em Brick. E nem repararam que ele é autista...
  • Axl continua lesado e estressadinho;
  • Sue continua uma loser, mesmo ganhando corridas de Cross Country;
  • Mike continua se sentindo culpado pelos monstros que criou:
  • Frankie continua neurótica;
  • Ninguém percebeu que o Brick é autista;
  • Eles ajudam um japa a se adaptar (até demais);
  • Os pais finalmente concluem que a culpa pelos filhos não e deles;
  • A neurose afeta as costas da Frankie.

Raio-X dos personagens:[editar]

  • Mike Heck: O pai desse hospício que chamam de família. Tenta ser um pai amoroso, mas, tem um problema: ele é sincero...;
  • Frances Heck: A mãe da família. Neurótica e desesperada por não conseguir fazer da sua família uma família normal;
  • Axl Heck: Primogênito, um típico adolescente: estressado, só querendo viver a vida dele sem ninguém enchendo o saco;
  • Sue Heck: Filha do meio: loser, mal-amada, e desesperada por atenção. Se encaixaria bem na pseudosérie Glee, mas, foi bom ela estar nessa;
  • Brick Heck: Caçula: É o bizarro, estranho, tem o hábito de sussurrar consigo mesmo e é um gênio. Seria um autista?
Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de The Middle no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg