Thomas Pynchon

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
O escritor ou a mentira?


Thomas Pynchon é o nome do escritor norte-americano de sucesso mundial em todo o planeta (ele vende muitos livros mesmo), sobre temas aparentemente inocentes como letras do alfabeto(V). Mas tudo isso encobre a realidade nociva e ardilosa dos seus argumentos falaciosos. Em termos compreensíveis para o babaca que irá ler isso, você mesmo, ele fala, fala, fala mais e não diz porcaria nenhuma. Na verdade, ele é mais um daqueles rapazes muito divertidos mesmo(ou não) que adoram criar teorias conspiratórias a respeito até da bosta.

[editar] O que há de Verdade em Thomas Pynchon

Porém, entretanto, todavia, ele não é apenas isso. Thomas Pynchon realmente nunca nasceu(e creio que nunca morreu, ao contrário de você, pois você está morto), pois ele é uma criação do governo americano para encobrir suas próprias conspirações, alienando o povo americano com seus livros infantis, como o [arco-íris da gravidade]. Nas suas próprias palavras: "Eu sou a metáfora do que representa qualquer coisa que ache que pensa nesse país. Pois todos estamos soterrados até o pescoço na lama da alienação cultural que o governo nos impôs pelos diversos meios-de- mídia...". Obviamente nada do seu discurso deve ser levado em conta, incluindo a frase anterior, já que todo o seu texto tem uma proposta, digamos, de lavagem cerebral, isso o classifica, junto com outros da literatura mundial como Machado de Assis, James Joyce, Ernest Heminghway e o Humberto, como texto mudo.

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas