Thule

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
60px-Bouncywikilogo.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Thule.
Aqui um mapa antigo mostrando os menores peixes existentes em Tlule

Cquote1.png Aqui não passa de mais um vilarejosinho de primitivos! Cquote2.png
Julio Cesar sobre Thule
Cquote1.png É aqui onde eu pego o meu almoço. Cquote2.png
Goku sobre peixinhos de Thule

Thule (também Thula, Thyle, Thile, Thila, Tile, Tila, Tilla, Tyle, Thuberculoso ou Tylen—Θούλη em grego) é, nas fontes clássicas, um lugar, geralmente uma ilha cheio de monstros e pessoas primitivas que ainda usavam roupas de couro de animal para se vestir.

Um pouco sobre Tlule[editar]

Descrições e mapas de autores europeus da Antiguidade, baseados na vida real após se encherem a cara de Rum, situam a ilha no extremo norte, muitas vezes na Europa Setentrional, sendo possivelmente as ilhas Órcades ou as ilhas Shetland, ou a Escandinávia, ou, nos idos da Idade Média e Renascença, a noroeste, freqüentemente Islândia ou Groenlândia ou até mesmo, o Acre. Outra localização sugerida seria a Saaremaa, no Mar Báltico e a Rio da Porra, pelo rio ser todo de branco (mas não é neve).

Na Geografia antiga[editar]

O grego explorador Píteas é o primeiro ter escrito de Thule, fazê-lo em seu trabalho perdido agora, sobre o oceano, depois de suas viagens entre 330 aC e 320 aC a procura de sereias gostosas para o seu prazer em particular. Ele supostamente foi enviado pela cidade grega de Massalia para ver onde o seu comércio de bens estavam vindo, ou estava fugindo de medo. As descrições de algumas das suas descobertas como peixes de 300 metros de alturas, ou Serpentes que soltavam fogoso ou até mesmo uma criança com um rabo de macaco ter sobrevivido nas obras da tarde, muitas vezes céticos, os autores não acreditando em histórias de cachaceiros. Políbio em Histórias (c . 140 aC ), Livro XXXIV, cita Píteas como "aquele que tem levado muitas pessoas ao erro, dizendo que ele atravessou toda a Grã-Bretanha, correndo pra caralho, dando a ilha uma circunferência de quarenta mil estádios e dizendo-nos também sobre Thule, esses regiões em que não havia mais nenhuma terra boa nem mar nem do ar, mas uma espécie de mistura de todos os três a consistência de uma água-viva em que se pode nem andar, nem vela, segurando tudo junto, por assim dizer, isto sem falar dos peixinhos existentes naquela Ilha.

Thule na Idade Moderna[editar]

Um município no norte da Groenlândia (Avannaa) foi anteriormente chamado de Thule após o lugar mítico (leia-se um bando de idiotas que acreditavam em magias). As pessoas de Thule , um paleo-Eskimo cultura e um antecessor dos modernos Inuit da Groenlândia, que era tão abitado quanto o Acre, foram nomeados após a região de Thule. Em 1953, tornou-se Thule Base Aérea de Thule, operado pela Força Aérea dos Estados Unidos, onde alguns americanos juravam que viam sardinhas no tamanho de seus navios, provando que talves as lendas dos cachaceiros das idades antigas, poderiam ser veridicas (ou não).

Viking.jpg
v d e h
Os bárbaros vêm aí... Olê olê olá!