Tocantinense

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Galinhacaipira.jpg Enxada-2.pngEsti artigu é caipira, sô!!Enxada-1.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

Cquote1.png Você quis dizer: Goianos Cquote2.png
Google sobre Tocantinense

Conhecidos também como Acreanos do Centro-Oeste, os tocantinenses é um seres tão relevante para o Brasil que ninguém lembra que eles existem. Nem os próprios tocantinenses, basicamente, são goianos rejeitados pelos conterrâneos do sul que queriam se livrar dos péssimos indicadores socio-econômicos dos mesmos. Sua vida não é muito diferente da de outros habitantes de estados sem litoral localizados no Saara sulamericano.

Surgimento[editar]

Os primeiros habitantes registrados no território Tocantinense eram os índios "Chupapaus", um povo muito zoado pelas outras tribos índigenas do Brasil por chuparem a água do Pau, o que fez com que eles sempre fugissem para o interior do Brasil para evitar desconforto com outras tribos.

Até que um dia meia duzia de colonizadores chegaram e mataram milhares de Chupapaus que habitavam naquele nada. Anexaram a terra para a província de "Goyaz" e viraram caipiras.

Como o norte goiano sempre foi atrasado em relação ao resto do Mundo, a população e autoridades dessa região pediram para se separar do Estado de Goias, o que foi feito em 5 minutos incluindo a criação da Bandeira, hino e nome.

Educação[editar]

Quando não estão assaltando, os Tocantinenses se reunem para reclamar do calor.

Os tocantinenses são muito educados. Quando pedem algo, apontam a carabina para a pessoa. E depois dizem "Obrigado". Não se sabe como eles conseguiram desenvolver esta bela educação, já que a única escola do Tocantins já virou uma boca de fumo e semi-prostíbulo. Talvez eles tenham recebido essa educação em casa. Isso prova que as chineladas, sapatadas e avaianadas de pau realmente ajudam a construir um cidadão de bem. De bem com o crime.

Sobrevivência[editar]

Como dizia o velho deitado, as pessoas precisam matar um leão por dia para sobreviver. Os tocantinenses levam isso a sério. Para não morrerem de fome, eles precisam caçar as pequenas criaturas do deserto tocantinense. A profissão de caçador é uma das mais populares e bem-pagas daquelas bandas. O salário é duas coxas e uma parte do pescoço do animal capturado. Assar ou fritar é a parte mais fácil. Eles só precisam colocar os animais na calçada. Se o alimento já é escasso naquelas bandas, a água então é mais preciosa do que o ouro. Se quiser ver dois tocantinenses se matando, jogue uma garrafinha de água mineral no meio deles. Sem dúvidas, apenas um restará.


v d e h
Seres que você encontra no Bandeira do Brasil Brasil

Geral: Branco - Caipira - Cigano - Extraterrestre - Negro - Nordestino - Paulista - Fluminense - Índio - Xavante - Nipobrasileiro

Regional: Acreano - Alagoano - Amapaense - Amazonense - Baiano - Brasiliense - Capixaba - Catarinense - Cearense - Fluminense - Gaúcho - Goiano - Maranhense - Mato-grossense - Mineiro - Paraense - Paraibano - Paranaense - Paulista - Pernambucano - Piauiense - Potiguar - Rondoniense - Roraimense - Sergipano - Sul-Mato-grossense - Tocantinense