Tomoe Yukishiro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Death99.png
Tomoe Yukishiro já morreu!

Mas pode voltar como zumbi...

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

Cquote1.pngSua intenção era pesquisar: KikyouCquote2.png
Google sobre Tomoe Yukishiro
Tomoe transbordando felicidade, irradiando alegria por todos os lados.

Tomoe Yukishiro foi a esposa de Kenshin Himura, muito antes dele conhecer a puta histérica Kaoru Kamiya.

História[editar]

Tomoe é uma órfã que precisou criar seu irmão caçula Enishi Yukishiro desde o nascimento do mesmo, motivo pelo qual ele a vê como se fosse sua mãe ao invés de sua irmã. A mãe verdadeira deles morreu logo após parir Enishi e o pai era um samurai que provavelmente foi mutilado em algum combate besta.

Tomoe possessa pela raiva, amedrontando qualquer um ao seu redor.

Apesar de estar sempre com a mesma cara de cu, Tomoe se apaixonou por Akira Kiyosato, de quem era amiga desde a infância, e foi correspondida por ele, que a pediu em casamento. Ela aceitou, e assim, ambos tornaram-se noivos. Este foi um dos momentos mais felizes em toda a vida de Tomoe, e mesmo assim ela não foi capaz de sorrir ou expressar qualquer outro tipo de emoção para demonstrar sua felicidade.

O tempo foi passando e Akira viu a merda que fez em querer casar com uma mulher tão fria, mas agora já era tarde demais para voltar atrás. A melancolia latente presente em Tomoe o fez entrar em depressão e ele passou a desejar morrer mais do que tudo, porém, não tinha coragem o bastante para cometer suicídio. A solução então foi contratar um assassino de aluguel conhecido como Battousai para matá-lo. Com sua morte, Tomoe ficou tão inconsolável que quase chorou meia lágrima.

A vingança[editar]

Kenshin praticando necrofilia com o corpo de sua esposa morta.

Sem saber que na verdade Akira morreu porque quis, Tomoe jura que irá vingá-lo e encontrar o homem responsável por seu assassinato. Mas como ninguém é de ferro exceto o Tony Stark, antes disso ela resolve dar uma passadinha em um bar para encher a cara de saquê e curtir um pouquinho sua recém adquirida viuvez (mas ela nem chegou a casar com Akira, será que pode ser considerada viúva mesmo assim?). Não demora muito para Tomoe ficar bêbada, subir em cima da mesa e começar a fazer strip-tease para o povo. Lógico que os bebuns tarados ficaram todos de pau duro e tentaram de todo jeito embebedá-la ainda mais e colocar boa noite Cinderela em sua bebida para estuprá-la e, quem sabe, depois venderem seus órgãos para o Mercado Negro. Casualmente, também estava ali no bar um jovem chamado Kenshin, que não gostava de homens que tratassem com desrespeito as vagabundas, então matou todo mundo ali e levou Tomoe embora.

A morte[editar]

Foto tirada pelo casal para colocar no porta retratos da sala e fingir que são felizes.

Tomoe acaba descobrindo que Kenshin, o homem que a ajudou no bar, é a mesma pessoa que Battousai, o homem que matou seu noivo. Para acelerar sua vingança, ela havia feito um pacto com o diabo a Yakuza, que também estava atrás dele por ser o responsável pela morte de vários de seus capangas. Mesmo com aquela imutável expressão de bagre na cara, Tomoe consegue seduzir Kenshin e ambos se casam, mas ela acaba realmente se apaixonando por ele e desiste da ideia de matá-lo. Após contar toda sua história de novela mexicana para Kenshin, Tomoe e ele passam a viver confinados em uma caverna, já que não podem sair pelas ruas para que a Yakuza não os reconheça e tente destrui-los. Enciumado, Enishi cagueta o casal e ambos são encontrados. Trazidos para fora da caverna, Kenshin é obrigado a lutar contra a Yakuza, mas como não estava mais acostumado com a claridade, acaba errando o alvo e ao invés de acertar o inimigo, ele acerta Tomoe e a mata. Antes de bater as botas de vez, porém, ela arranha o rosto do marido com suas unhas postiças de 24 centímetros e faz nele aquela cicatriz em forma de X.

Ver também[editar]