Torresmo (quadrinhos)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Chewbacca.PNG ANIMAAAAAAAL!!!

Este artigo trata de algum animal, ou alguém que pareça um animal, ou alguém com nome de animal, ou alguma bosta que te faz se sentir um animal, ou ainda um ANIMAL. Licenciado pelo IBAMA.

250px-Wario WWare.gif Este artigo é sobre um personagem secundário!

Quase ninguém sabe da existência deste zé ruela que só serve pra encher linguiça na trama e provavelmente está morto. Se bobear, nem no Google tá!

Clique aqui para ver gente que só fãs alienados conhecem.

Torresminho, o porco do Chico (sem trocadilhos).

Cquote1.png Você quis dizer: Chovinista? Cquote2.png
Google sobre Torresmo (quadrinhos)
Cquote1.png Experimente também: Palmeiras Cquote2.png
Sugestão do Google para Torresmo (quadrinhos)
Cquote1.png Chico, hoje esse seu porco vai pro fejão! Cquote2.png
Pais do Chico Bento sobre Torresmo

Apresentação[editar]

Assim como o seu companheiro fedorento citadino e de outros gibis Cascão, Chico Bento também tem um porquinho que cria como um animal de estimação (coisa muito comum, não é?), sendo o nome deste de Torresmo (parente do bacon). Além dele, Chico ainda tem mais de oito mil outros animais de estimação, porém, este aqui é especial para o Bento, tanto que (diferentemente da Giselda ou mesmo da Maiada), dificilmente, se não impossivelmente, veremos Torresmo ir para em um prato de feijão, não que os pais do Chico Bento nunca tenham tentado tal façanha, mas, pelos chiliques que o pequeno caipira faz, eles ficam com dó e polpam a vida do suíno, porém, não se sabe até que dia toda essa bondade (e piedade) vai durar para eles, afinal, são pessoas pobres e, como legítimos matutos, tem os seus conhecidos "Tempos de Vacas Magras", quando não se tem nem o básico para se alimentar além de ensopado de chuchu, tendo que (algum dia) recorrer, pelo menos, ao sacrifício, nem que seja do rabinho, do Torresminho.

Vida de Porco[editar]

Torresmo avisando sobre a sua partida aos irmãos.

Para quem pensa que vida de porco é uma verdadeira imundície, fique sabendo que é verdade mentira. Torresmo, para começer viveu uma vida de cão desde o começo da sua vida (apesar de ser somente um suíno). Era o sétimo filho de uma porca que já tinha parido seis anteriormente, sendo assim excluído da tetada da mamãe, que só tinha (infelizmente logicamente) seis tetas. Excluído de sua família, resolveu vagar sem rumo por São Paulo, até chegar no interior do interior do Estado, um mero lugar conhecido como Vila Abobrinha (sabe-se lá por que motivo, haja visto que nem planatações de abobrinhas o gibi mostra em algum momento). Chegando nessa vila, todos os moradores ficam logo de olhão pra cima do porquinho sem dono, que parecia bem apetitoso assado de brasa. Vendo que os olhos dos moradores dalí não saiam de cima dele, Torresmo resolveu figir, sendo perseguido pela multidão que simplesmente estava fazendo uma "Caça as Bruxas" a procura do suíno rechonchudo, que não estava fazendo nada de mais do que os seus normais "oinc, oinc".

Chico Bento[editar]

Se não fosse pelo dono, Chovinista e Torresmo teriam o mesmo esboço.

Depois de correr metros e metros fugindo daqueles moradores esfomeados, Torresminho chaga até a uma pequena casa no final da vila, onde uma simples fazenda guardava alguns mirrados animais. Escondendo-se atrás de uma moita para cagar se aproximar sorrateiramente e, se possível, comer as espigas de milho das galinhas, Giselda, que viu o novo animal na fazenda, logo disparou o seu alarme, cacarejando alto. Chico então aparece armado (sim, armado!) com uma AK-47 carabina para espantar o possível chupa-cabra que teria entrado no galinheiro. Para a sua surpresa, deu (ui!) de cara com o pequeno suíno, que estava assustado, não por ver a arma na mão de Chico Bento, mas sim pela cara de espantalho vivo que ele tinha, com aquele único dentão na frente, o cabelo espigado e o nariz de batata. Porém, o jovem garoto não se deixou abalar e logo levou o porquinho para dentro de casa, mas não pense que ele iria realizar práticas zoofílicas, ele somente queria cuidar do animal, para poder ter mais um bichinho de estimação e aí sim praticar a sua zoofilia.

Quando os pais de Chico voltaram da roça e, pensando que o filho estava estudando para virar um "dotô", deparan-se com ele carcando cuidado de um porco dentro de casa, dando banho, alimentando e tudo mais. Mas antes que pudessem comemorar o achado do filho e comemorar com uma churrascada do próprio animal, Chico apresenta o porquinho como o seu novo bicho de estimação, como se ter uma galinha (a Giselda), uma vaca (a Maiada) e um bode (o Barnabé), já não fosse bicho o suficiente nas mãos deles. A contragosto, os pais do menino aceitaram que o filho ficasse com o suíno, afinal, ele que tinha achado mesmo a coisa. Mesmo assim, eles ainda sonham com o dia em que o porquinho vai virar um belo ingrediente de uma feijoada. Chico, por fim, deu ao porquinho o nome de Torresmo, por causa de... hum... torresmo é uma parte do porco? Bom, se for isso, então foi por esse motivo que o animal que grunhe e vive no chiqueiro acabou recebendo tal denominação (ou talvez o caipira tenha algum motivo menos mais óbvio para dar-lhe tal nome escroto).

Curiosidades sobre Torresmo[editar]

  • O que ele mais gosta de fazer nas horas vagas e assistir hentais da Ton Ton;
  • Ele nunca sequer viu o seu parente citadino Chovinista;
  • O maior sonho de Chico Bento é vê o seu porco ganhando algum concurso do interior;
  • Torresmo não gosta de ser tratado como um animal sujo e que só come porcaria (mesmo sendo tudo isso).

Ver também[editar]