Tracheophyta

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Traqueófitas
Tirar leite de um pau só é possível graças a estrutura vascular.
Tirar leite de um pau só é possível graças a estrutura vascular.
Classificação científica
Reino: Plantinhas
Clado: Viripendio
Clado: Embriofita
Clado: Trashbiontas

Tracheophyta, ou em português bem dizido, as traqueófitas, é o grupo das plantas normais que se parecem com plantas, ou seja, as árvores e não os musgos, porque os musgos não se parecem em nada com uma planta, se assemelham mais a um bolor, é portanto o clado das árvores e plantas que interessam porque são comestíveis (ninguém come musgo, por exemplo. E quem come alga - que não são traqueófitas também - é porque tem fetiches estranhos, como os japoneses), algumas causam envenenamento, mas ainda são comestíveis. Compreende samambaias, árvores, arbustos, gramados, florzinhas e as plantas em geral que não sejam ornamentais, mas apenas as plantas vivas que realmente se pareçam com plantas, ou seja, nada de musgos aqui. O nome vem do latim e quer dizer "planta com traqueia", pois são todas plantas vasculares, capazes de fornecer leite pelo pau.

Características[editar]

Tudo nessas plantas é feito por osmose, sua alimentação, sua respiração, sua existência. Extremamente indefesos, não podem sair do lugar e por isso sempre alguém precisa ir lá e cuidar delas, como regar, remover as ervas daninhas, adubar a terra, encontrar um local ao Sol mas não tão diretamente para não queimar... enfim, sãos eres frágeis que morrem numa facilidade tremenda, especialmente quando querem madeira ilegal. Não bastasse todos esses problemas, ainda precisam lidar com seres malignos denominados de "vegetarianos", que destroem, mutilam e consomem sem qualquer peso na consciência as pobres plantinhas sob um argumento que não é possível comer outra coisa, quando é uma mentira, com tantas vacas a serem comidas, o que ajudaria também as pobres graminhas que não fizeram nada de mal e continuam sendo continuamente torturadas e dilaceradas por vacas.

A sua morfologia vegetal se caracteriza sobretudo pela presença do xilema que serve para conduzir água e nutrientes da raiz para o restante do vegetal, e do floema que transporta o leite de pau, produto da fotossíntese, para o restante da planta para fins reprodutivos de auto-fecundação. Agora o porquê disso tudo não se sabe, porque as plantas vasculares são tão indefesas quanto as plantas não vasculares. A única vantagem mesmo dessas estruturas é permitir a planta de ficar enorme como uma sequoia, mas dá pra cortar uma dessas com a mesma facilidade com que se arranca algas do oceano.

Este grupo é considerado o das plantas mais bem elaboradas e que qualquer criança de 5 anos de idade consegue desenhar, que possuem raiz, tronco e folhas, criam seus esporos e tem esse plano secreto de um dia dominara Terra, por isso há traqueófitas em todos continentes do mundo. Ainda bem que temos os vegetarianos para coibir essa ameaça.

Transpiração[editar]

São as traqueófitas que possuem em suas folhas o estômato, que são pequenos cuzinhos microscópicos que deixa a água evaporar. O motivo disso é disfarçadamente fazer de conta que estas plantas são o pulmão do planeta Terra, mas o que essas pequenas estruturas são de verdade é que são enormes causadores de efeitos borboletas. Cada estômato de cada planta vascular toda vez que transpira vapor d'água para o ambiente, afeta a atmosfera de modo gradativo e constante até que eventualmente causa um tufão no Japão (ou um furacão em Miami, dependendo do humor das plantas vasculares).

Divisões[editar]