Transumanismo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

 

FuturamaBender.gif 01000100 01010000 — · · · — — ·

Este artigo contém altas doses de tecnologia. Isso quer dizer que robôs estão te vigiando para pegar suas informações e dominar o mundo com iPods do mal que derretem cérebros e tocam Michel Teló.

Após o terceiro BIP, corra pra caralho!

Chip.JPG
A Criação na visão transhumanista.

Cquote1.png Você quis dizer: I'M NOT A HUMAN! Cquote2.png
Google sobre Transumanismo
Cquote1.png Experimente também: Cyberpunk Cquote2.png
Sugestão do Google para Transumanismo
Cquote1.png Esse é o futuro! Cquote2.png
Nerd sobre Transumanismo
Cquote1.png Eu aprovo completamente! Cquote2.png
Ciborgue sobre Transumanismo

Transumanismo ou Transhumanismo (simbolizado por >H ou H+) é uma linha de pensamentos que ramificou-se do nerdismo, a qual defende o uso e a apropriação da tecnologia para aumentar as capacidades humanas e eliminar as limitações que nos foram impostas pela seleção natural. Em outras palavras, o transumanismo defende que a melhor forma de acabar com doenças, baixa expectativa de vida e baixo nível intelectual, é transformando toda a população mundial em ciborgues e robôs.

Sobre o transhumanismo[editar]

Para os transumanistas, a qualidade de "humanidade" é o maior erro que a natureza já cometeu. Ou seja, transumanistas julgam que os seres humanos são puramente defeituosos unicamente por serem seres humanos. Logo, a melhor forma de extinguir tais defeitos, seria o apelo para a nanotecnologia, para a biotecnologia e para qualquer tipo de avanço tecnológico que visasse a extinção de pessoas completamente em carne e osso para a substituição por pessoas metade humanas, metade máquinas. De acordo com a estúpida questionável linha de pensamento desses indivíduos, isso acabaria com todos os defeitos de nossa essência enquanto humanos, já que máquinas são superiores à pessoas. Vale ressaltar que essa gente não fala nada a respeito dos animais, que para eles, são mais complexos e evoluídos do que os seres humanos (se bem que nessa parte, dependendo da situação, acho que podemos concordar...).

Típica nerd adepta do transhumanismo.

O transumanismo acredita que, ao transformar um ser humano em um ciborgue, seus atributos físicos e intelectuais serão igualmente aprimorados, tornando mais fácil você raciocinar, pular, correr, praticar esportes, voar, assassinar, bater uma, pegar as coisas das prateleiras mais altas, cortar a grama, trabalhar na colheita e etc. Isso acabaria acarretando no bem-estar individual de cada pessoa, já que cada um teria seu ego cada vez mais reforçado por ser dono de atributos superhumanos, dando origem a um enorme ciclo de arrogância e egoísmo que faria com que o indivíduo não se sinta um completo inútil sem relevância alguma para a sociedade, mesmo que ele de fato seja isso.

Além disso, com a transição do "humano" para o "humano + máquina", nós estaríamos menos predispostos a falhas imunológicas. Isso seria explicado pelo fato de que, como boa parte de nossos orgãos seriam substituídos por orgãos artificiais feitos na base de fibras sintéticas orgânicas, parasitas como vírus, bactérias, protozoários, vermes e fungos; não teriam como se proliferar dentro de nosso organismo, uma vez que não teriam a sua disposição o material necessário para ferrar com a vida de seu hospedeiro. Outras doenças como câncer e diabetes também não nos afetariam, já que não teríamos mais problemas em níveis celular e não precisaríamos mais nos alimentar, evitando o surgimento dessas enfermidades.

Podemos dizer que em muitas ocasiões, os transhumanistas procuram pela imortalidade. Alguns dos maiores difusores de suas idéias são Hidan, Vandal Savage, Jason Voorhees e Sidney Prescott. Logo, é coerente dizer que os transhumanistas se tarduzem nos "alquimistas modernos", com sua incessante busca pelo fictício dom da imortalidade. Mas, todos nós sabemos que mesmo que a humanidade se transforme em máquinas, se a coisa toda não for bem feita, nós corremos sérios riscos de morrermos enferrujados, com algum curto-circuito ou com algum virus de computador.

História[editar]

Nem mesmo os animais ficariam de fora dessa nova era de evolução, mesmo eles sendo teoricamente menos defeituosos que os seres humanos.

O transhumanismo adquiriu a aparência pela qual o conhecemos hoje graças a grande nerds do passado. Não é de agora que gente maluca de todos os cantos do mundo buscam a eliminação total da raça da humanidade dos defeitos humanos através de ideias utópicas e foras da casinha como a imortalidade. Os antigos egípcios e alquimistas do passado, como Imhotep e Edward Elric, iniciaram os primeiros estudos no que hoje se configuram na base para o transhumanismo.

Porém, como mencionado, isso serviu só como pano de fundo para a elaboração dos atuais conceitos pra lá de nerds que classificam o que conhecemos como transhumanismo hoje. A criação do dito cujo movimento é constantemente atribuída ao pai dos nerds modernos, William Gibson, que difindiu através de seus livros, as premissas nerds literárias que vieram a reforçar o conceito em si. Isso se deve à criação do movimento literário (e posteriormente cinematográfico e gamístico) ultra-super-mega-nerd conhecido como Cyberpunk, no qual 99% das pessoas são retratadas como sendo nerds ciborgues marginalizados pela sociedade e rodeados por uma imensa maré de tecnologia.

Logo, baseando-se nisso, os adeptos do Cyberpunk, que em sua maioria também são adeptos do Steampunk e do Biopunk, resolveram apropriar-se dos objetos presentes no gênero, aos quais foram-se acrescentados elementos da Alquimia de épocas passadas. Isso deu origem ao movimento intelectual referido nesse artigo, o transhumanismo, que nada mais é do que uma clara artimanha dos nerds que visam a dominação global.

Com o tempo, o transhumanismo foi moldado de forma a atender as necessidades de nerds como o desocupado e virgem criador deste artigo, até chegar as suas atuais definições, que já foram citadas na sessão anterior. Os conceitos transhumanistas atualmente são muito abordados em obras de escritores nerds que nenhum outro ser humano tem coragem e paciência para ler, dada a sua incrível capacidade de induzir qualquer outro ser humano ao famoso Tédio Divino. Dentre tais obras, podemos citar qualquer produção literária de ficção científica que envolva Cyberpunk, Steampunk, Biopunk ou qualquer livro de William 'Nerd' Gibson.

Teorias sobre o transhumanismo[editar]

O Transhumanismo em ação.

Existem muitas teorias que procuram estabelecer os reais objetivos dessa futura arma de destruição em massa, dos quais citaremos algumas.

  • Há quem diga que o transhumanismo não tenha sido criado verdadeiramente por seres humanos. Teorias da conspiração sugerem que o transhumanismo tenha se originado de pregações e ensinamentos malignos provenientes de aliens que há gerações vêm tentado se apropriar do planeta Terra e dominá-lo completamente.
  • Falsos profetas, fanáticos religiosos e mensageiros do Apocalipse num âmbito geral, acreditam que o transhumanismo seria na verdade uma arma de destruição em massa que estaria ganhando vida nas garras dos Illuminati, que pretendeme stabelecer uma Nova Ordem Mundial na qual a existência humana serias extinta e substituída por indivíduos teoricamente mais úteis, como robôs, máquinas e ciborgues.
  • Também defende-se muito que o transhumanismo tenha sido fruto das ideias dos próprios robôs, que de alguma forma e em algum momento da história, desenvolveram sua Inteligência Artificial a ponto de se igualar (e até ultrapassar) a inteligência humana. Logo, os mesmos estariam em segredo elaborando planos de dominação global, onde os ciborgues e máquinas reinariam absoluto enquanto que os seres humanos seriam reduzidos a meros escravos ou alvos de caça nas garras de tais seres tecnológica a intelectualmente mais desenvolvidos. Nesse contexto, os próprios defensores das teorias transhumanistas seriam ciborgues fantasiados de seres humanos normais, que estariam sendo liderados por William Gibson e Stephen Hawking.

Casos de transumanismo na ficção[editar]

  • Mewtwo: criado por cientistas para ser superior ao Mew, deu no que deu;
  • Cell: criado em laboratório para se tornar a entidade perfeita;
  • Khan: maior inimigo do Capitão Kirk;


Ver também[editar]