Tunas do Paraná

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Tunas do Paraná é um município imaginário do Paraná que está localizado na grande Curitiba. Ou seja, está perto das cidades que realmente valem alguma coisa. Tunas do Paraná recebeu esse nome porque, Tunas é o pretérito indicativo do verbo "tunar" que na verdade, significa "vagabundear, vadiar, ser mendigo". Logo, Tunas do Paraná é uma cidade cheia de vagabundos e mendigos.

Cidade

Foto mais atuas de Tunas do Paraná, quando ainda era uma cidade.

A cidade foi fundada ao redor de uma cadeia de montanhas do Paraná, porém, durante seu desenvolvimento teria desenvolvido um câncer, que mais tarde teria se espalhado por toda a cidade e teria transformado na merda que é hoje. O nome desse câncer se chama "botequim do Mallandro".

O botequim teria conseguido fazer todas as pessoas da cidade serem alcoólatras, menos o prefeito (que antigamente era o dono do bar). Ele misturava cocaína com algumas cervejas da Kaiser.

Assim, a cidade teria parado de se desenvolver, sendo que Tunas do Paraná virou a maior ditadura não-oficial do país. E como é de praxe, ditaduras não devem ter coisas modernas ou tecnologias, por isso a câmera digital nunca chegou e a internet é de 12kb (até discada é mais rápida).

Cquote1.png Ahhh! EU não acredito nessa mentira! Realmente tem gente em Tunas do Paraná! Cquote2.png
Você sobre Tunas do Paraná

Certo, se realmente existe gente em Tunas do Paraná, porque ainda não apareceram? Bem, enquanto você tenta responder essa pergunta, vamos prosseguir com mais dados em relação a caipiragem de Tunas do Paraná.

Dados

  • índice de analfabetismo: 100% dos habitantes não são mais virgens da porta dos fundos.
  • índice de empregamento: 0% Para quê emprego?
  • PIB: Desconhecido.
  • Nome do prefeito: Tão desconhecido quanto o PIB.
  • Localização: Incerta.
  • IDH: ...

Geografia

A cidade está localizada bem abaixo do portal do inferno. Por isso, a maioria das pessoas diz que Tunas do Paraná é uma desgraça. E alguém dá a mínima? Não.