Turismo LGBT

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
O Monte Everest também é muito visitado por gays...

Turismo LGBT é um turismo muito praticado pela comunidade LGBTQQICAPF2K+ ao redor do Mundo. Muitas cidades já abriram suas portas para esse tipo de gente pois perceberam que esse tipo de coisa lucra bastante, e não porque eles se importam com os gays, a humanidade é capitalista meu jovem, aprenda isso... Alguns países como Brasil, Grécia e Espanha vem a cada ânus aumentando esse tipo de turismo, e lucrando também cada vez mais. Segundo o IBGE esse tipo de passeio lucra 6 reais e vinte e cinco centavos por ano para o Brasil.

História[editar]

O turismo LGBT ainda não existia nos anos 90, porém, com a retirada do homossexualismo como doença no artigo da OMS, um bando de gays sem ter o que fazer decidiram fazer uma viagem para algum lugar aleatório do planeta Terra. Então, eles decidiram viajar para São Francisco, famoso por ser a cidade com maior taxa de homossexuais no Mundo. Então, um rico muio ganancioso, que percebeu que isso poderia lucrar, já que eles gastaram respectivamente 1 milhão de centavos em Gel lubrificante Ai Meu Ânus sabor menta. Por isso ele começou a atrair pessoas LGBT a seus hotéis dizendo que não sofreriam nenhum tipo de preconceito, apenas seriam torturados, desmembrados, estuprados e mortos. E, graças a esse bom velho esse turismo prosperou...

Além desse tipo de atração, outros pontos turísticos também começaram a serem mais divulgados, como a Parada Gay, a ilha de Lesbos (só pelo nome mesmo) a Disney de Paris e o Parque Natural dos Caralhos Alados. A Parada Gay de Manaus surgiu como uma forma de protesto contra o aumento no preço dos vibradores de duas cabeças sabor menta, e, depois de alguns anos também começou a ser um grande atrator turísticos. Já o Parque Natural dos Caralhos Alados, que fica em algum lugar ainda não divulgado, foi criado por gays que perceberam que esses caralhos poderiam entrar em extinção, pela demanda de vibradores 100% orgânicos não poluidores.

Para homossexuais[editar]

Aliens foram avistados na Parada Gay...
Promoção: viaje com Aeroputa e ganhe de brinde um vibrador sabor menta e uma camisinha também sabor menta, mas que no final tem sabor tangerina.

Existe turismo LGBT para todos os confrades da turminha LGBTQQICAPF2K+. Para os homossexuais é bastante valido dar uma conferida em Recife e ver o monumental Pirocão de Brennand, onde os funcionários costumam dar 100 reais para o gay que conseguir enfiar o monumento inteirinho no cu. Reza a lenda que apenas ninguém conseguiu enfiar o dito cujo buraco abaixo, parabéns a Sr. Ninguém. Além disso, outros gays afirmam que se o bagulho fosse feito de menta teria uma provabilidade de 1000% de aumento nas tentativas, e talvez até outros já teria conseguido

Já para as lésbicas existe a ilha de Lesbos, antiga morada da ilustríssima poetisa da Grécia Antiga, Safada Safo. Ela teria sido a primeira lésbica e por conta disso começaram a chamar toda mulher que sente atrações por outra mulher de lésbica. Nessa ilha grega as sapatonas podem desfrutar de uma praia de mar calmo, restaurantes, além de poder ver de perto os refugiados morrendo na praia numa tentativa arriscada de fugir dos seus países em guerra, sendo que com eles dá para tirar foto, pedir um autografo...

Para Transsexuais[editar]

Agora, caso você seja transsexual e também queria fazer uma passeio LGBT, existe a opção da senhoria ir até a Rua Augusta, lugar muito famoso na cidade de São Paulo por conta da prostituição, e com certeza lá terá algum traveco que mais se parece com o Valdemort para te satisfazer, ou então uma mulher tão feia que se parece com um traveco. Porém, caso você seja um transsexual que ganhou milhões após participar de mais de oito mil concursos de feiura e quer ir para algum putero mais chique experimente Bairro da Luz Vermelha lá na Holanda, um bairro inteirinho de aids para você pegar com vontade e sem medo...