Turismo em Curitiba

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Alborghetti falando carinhosamente das qualidades da sua cidade natal (Curitiba seu idiota, não a capital do Rio Grande do Norte, nem onde Jesus nasceu)...

Turismo em Curitiba[editar]

A cidade de Curitiba é nacionalmente conhecida (ou não) por conta da sua importância (ou não) econômica, cultural, turística, social, ambiental, entre outros adjetivos mentirosos que qualquer município se dá para promover-se socialmente. Fato comum em Curitiba, em que a prefeitura anualmente estabelece um adjetivo patético para a cidade, como "Capital Social", mesmo tendo 200 favelas; "Cidade Cultural", mesmo tendo apenas dois teatros decentes e nenhuma casa de shows, como a Pedreira Paulo Leminski que foi fechada por meia dúzia de moradores; "Cidade Modelo", mesmo que os ônibus estejam lotados e periódicamente sejam apedrejados por Vileiros, Manos, Torcidas organizadas entre outros marginais que o curitiboca padrão insiste em dizer que é "gente de fora".

Enfim, Curitiba é uma cidade de primeiro mundo (comparada com Roma antiga, pois tem 200 buracos para cada habitante), e nesse artigo você terá a oportunidade de conhecer os pontos turísticos desta belíssima cidade...

Arena da Baixada[editar]

Meio estádio do Clube Atlético Paranaense, é considerado o meio estádio mais moderno do país, oferecendo meia visão dos jogos privilegiada. Consistindo em uma das maiores estruturas improdutivas da cidade. Possui elevadores que nunca são usados e um campo que nunca rende títulos de verdade ao clube, assim como uma diretoria que nunca rende qualquer conquista de verdade ao time de paquitas. Tudo o que este espaço rende é merchandising para empresas diversas na sua fachada e dinheiro para os diretores com o amadorismo deste time.

Aterro da Caximba[editar]

O Aterro da Caximba oferece um dos mais belos horizontes de Curitiba para se apreciar o pôr-do-sol na capital ecológica, junto com os passarinhos que frequentam este local agradabilíssimo com o seu cheirinho de flores...

Área nobre da cidade de Curitiba, é a região com presença de agradáveis aromas exóticos, frequentado por fauna de igual nível, é uma das regiões mais valorizadas pela prefeitura para a destinação do lixo produzido pela cidade. Mesmo com a sua capacidade esgotada, faz mais de vinte anos que a prefeitura entra com recursos na justiça para depositar os dejetos neste local. Evidenciando a preocupação ambiental da cidade com a correta destinação do lixo.

Couto Pereira[editar]

Torcedor do Coxa brincando de Karatê Kid com a polícia do Paraná...

Estádio do Coritiba, coloca a capital paranaense em destaque nacional, tanto por suas instalações deterioradas pelo tempo, remendada por inúmeras gambiarras quanto pelos figths que seus torcedores realizam contra a polícia e os jogadores do próprio time. Cena frequente por conta dos constantes rebaixamentos que o club sobre no campeonato. Este local é um dos nichos onde se mostra a cultura e civilidade da população curitibana, estendendo a pancadaria em campo para as ruas da cidade e para os ônibus, mantendo a tradição de quebrar o estádio e dar continuidade da pancadaria com a população nas ruas e nos coletivos, mesmo que estes não possuam qualquer envolvimento com o futebol.

O Couto Pereira é um lugar imperdível para quem gosta de praticar diversas modalidades esportivas, como vale-tudo, arremesso de objetos, fuga da polícia e revezamento 4X4 no arremesso de grades e espantamento de policiais, enfim, faz-se de tudo no campo, menos jogar futebol, coisa que o Coritiba desconhece...

Palácio Avenida[editar]

Prédio que merece uma bomba...

"O tempo passa, o tempo voa...", e o antigo banco paranaense Bamerindus faliu! Mas não sem antes deixar uma merda um importante evento em Curitiba, que é o tradicional "Natal do Palácio Avenida", na sede do antigo banco falido e atual sede do HSBC.

Todo final de ano, são concentradas mais de 150 crianças que ocupam as janelas deste prédio centenário, para cantarem com seu patético coral com play-back aquelas irritantes musiquinhas natalinas que acompanha qualquer pinheirinho ou árvore de natal. Este acontecimento ganhou diversos cocares da Funai, por consistir em um dos maiores programas de índio do país, em que milhares de desocupados ocupam o calçadão da Rua XV para assistir estas apresentações de final de ano, fazendo a alegria dos Vileiros e batedores de carteira por conta da multidão que se aglomera nesse local, tendo um natal bem próspero por conta da grana dos outros.

Infelizmente nesses mais de vinte anos de apresentações, nenhuma criança caiu de uma dessas janelas, e mesmo que isso ocorresse, elas seriam amparadas por um cabo de segurança. Mas o autor deste artigo continua torcendo para que isso um dia aconteça (queda sem barreiras até o chão)...

Passeio de ônibus[editar]

Arquivo:Onibusdecuritibavandalizado.jpg
Estado dos ônibus em dias de jogo. Curitiba é exemplo de civilização (ou não)...

Evento sem igual, é uma das maiores atrações que a cidade oferece, dando a oportunidade de convivência com os vileiross que infestam os biarticuladoss com arruaças, brigas e seus mp3 no viva-voz com músicas escrotas. Também é uma boa pedida em dias de jogos, principalmente quando tem Atletiba, em que o turista tem a oportunidade de viver momentos de pura adrenalina em um cenário de guerra urbana por conta do figth entre torcidas adversárias e dos vândalos com a polícia.

É um evento inesquecível com um retrato que lembra momentos épicos de Bagdá, como arremesso de pedras e bombas nos ônibus, furtos no interior dos veículos, bordoadas da PM, entre outras situações para quem gosta de aventuras.

Pedreira Paulo Leminski[editar]

Um dia de show na Pedreira no século passado. Provávelmente o KLB iria se apresentar neste dia...

Nada mais é do que um fosso gigante, que foi aberto para exploração de pedras, que após alguns anos seria utilizado como aterro sanitário, ou seja, um lixão mesmo. Mas que foi transformada em uma casa de shows pela prefeitura, em homenagem a um escritor e poeta boêmio da cidade que vivia no fundo do poço, inspirando o nome do local que consiste em um fosso com um palco para a apresentação de escatologia.

Este local foi interditado por conta de meia dúzia de típicos curitibocas que moram na região, incomodados com os shows nos finais de semana, mesmo sendo um bando de mauricinhos que passam estes dias no litoral catarinense. Apenas são realizados cultos evangélicos e desencapetamento neste local, por conta da liberação que os deputados da Igreja Universal conseguem por conta da influência política, em compensação, nem o U2 conseguiria se apresentar nesse fosso. Como ocorreu com o Oasis, que se apresentou no estacionamento de um centro de convenções na cidade vizinha de Pinhais.

Shopping Palladium (clique no linck)[editar]

Lugar de gente bonita

Conhecido como "Villadium", consiste em um dos maiores redutos de Vileiros, Emos, entre outros imprestáveis por metro quadrado, consistindo em um dos poucos points que agradam os marginais para lazer, onde podem comprar seu Tubão nas lojas Americanas, e fazerem o arrastão em frente ao local, já que a polícia do Paraná pouco se importa em quantos mauricinhos terão seus celulares roubados.

Teatro Positivo[editar]

Fachada do teatro que desbancou a Itaipu em arrecadação...
Anfiteatro de Epidauro. Diziam que se uma mosca pousasse bem no centro do palco, toda a cidade ouvia.
Réplica de Curitiba, que arrecada a metade do PIB do Paraná por conta dos seus preços mercenários...


O Teatro Positivo consiste em um dos monumentos internamente mercenários de Curitiba, em que os pé-rapados são veementes proibidos de entrar por conta dos seus preços abusivos, em que até mesmo um show do Roberto Carlos (o cantor, não o palhaço que ajeita o meião na Copa), custa mais de R$1.200,00, mesmo repetido por mais de 50 anos nos especiais da Globo.

Inaugurado em 2007 na data de aniversário da cidade de Curitiba (29 de março - grandes coisa essa informação), foi inspirado no puteiro teatro grego de Epidaurus, em homenagem ao bacanal e pederastia conhecimento disseminado pelas antigas civilizações gregas. Mantendo a tradição desta época de fuder financeiramente com o expectador de disseminar a cultura e o conhecimento.

Todas às atrações culturais de Curitiba ocorrem neste ambiente, localizado na Universidade Positivo, desde Ratos de Porão até Madonna, ou qualquer outro artista de rua ou de renome que se apresentar na capital do Paraná, só terá este espaço para realizar suas performances, não tendo qualquer concorrência, pois o Teatro Guaíra os parentes do Requião tomaram posse e só permitem apresentações dos seus amigos e parentes, e a Pedreira Paulo Leminski foi fechada por um grupinho de moradores endinheirados por conta do barulhinho que o local faz em dias de show.

A visita neste teatro também rende um turismo básico no Country Clubo pela Universidade Positivo, que possui um campus com lago cheio de carpas, mirante e churrasqueiras entre os bosques dessa instituição monitorada por cisnes que trabalham como guardas, e dão bicadas no traseiro dos vândalos...