Ubuntu Touch

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

O Ubuntu Touch ou segundo a Wikipédia, Ubuntu Mobile OS (nome tirado do cu de um deles), foi um sistema que o público brasileiro nunca chegou a ver, sequer foi lançado (fora as versões beta fora daqui), mas que já foi abandonado pela Canonical.

Não jogue seus joguinhos também no celular!
Ubuntu Phone era um sistema tão intuitivo que permitia ao usuário instalar os programas da mesma forma que no Desktop.

Era nada mais que uma versão mobile do spyware da Canonical, como o próprio nome sugere, mas criou uma expectativa da porra entre os adeptos do Software livre, pois se conseguissem tal feito, seria a primeira vez que essa ideologia conseguiria terminar algo.

A experiência mostrou aos próprios usuários desse sistema que ser xiita do Software livre não leva a lugar nenhum e o mais importante, que eles não tem muita moral pra falar do lixo da Microsoft (a quem se referem carinhosamente como ruindows), já que até a empresa do tio Bill conseguiu lançar um SO mobile (mesmo que nunca tivesse aplicativo), enquanto a turminha da pesada (literalmente) do Stallman & Cia. mal conseguiram sair do pré-beta do Ubuntu Touch.

Antecedentes[editar]

Quem teve aquela idéia de jerico de lançar outro sistema numa época em que o mercado já tinha Android, iOS, Windows Phone, BlackBerry, Tizen, Firefox OS, o já morreu Symbian, fora as dezenas de milhares de customizações do Android como CyanogenMod. Quem idealizou aquela belíssima bosta queria fazer (mais um) sistema operacional dy póbry.

Só que o Unity queria ir além e tentar bater não apenas o Windows no Desktop, mas também a versão do sistema operacional para dispositivos móveis. Não era grande coisa, já que pra fazer isso bastava terminar o sistema.

No fim os desenvolvedores cansaram de dar murro em ponta de faca e deu no que deu, não chegaram nem a lançar nos países sub-desenvolvidos (onde estava o público-alvo da plataforma) porque estavam tão fodidos que nem tiveram dinheiro pra terminar aquele projeto de projeto.

Características[editar]

O Ubuntu Touch rodava um Unity 8 num aparelho com os mesmos requisitos de uma calculadora, o Nexus 5. Por algum milagre o celular não congelava na tela inicial, mas como não tinha nenhum aplicativo (nenhum mesmo, pior que Windows Phone), pode ser este o caso.

Requisitos do sistema(oferecimento Pai de Ogum)[editar]

Como não podemos ver os requisitos oficialmente, então tentamos adivinhar pensando num Unity bem melhorado e adaptado para dispositivos móveis. Mentalizei!

  • 8GB de RAM
  • Um Core 2 Quad ou superior (64 bits)
  • Acesso a internet banda larga (para rodar o primeiro apt-get)
  • Placa de vídeo com no mínimo 512 MB de buffer dedicado

Ou seja, só aí já sabemos o porque de não ter pegado.