Ulianovsk (óblast)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Ulianovsk(em russo, Уляk), o Amazonas gelado russo. Assim como seu primo sul-americano, possui apenas matas e ao invés de onças se encontram tigres.

História[editar]

Paisagem ulianovskiana, que se extende em igualdade por infinitos quilômetros.

Habitada por povos indígenas na antiguidade, apenas com pesquisas arqueológicas recentes, descobriu-se que humanos (pelo menos quase humanos) tem condições de habitar sustentavelmente naquela região.

Assim como o Amazonas brasileiro, Ulianovsk foi um pseudo-óblast criado pelo governo de Moscou para demonstrar o mínimo de hegemonia russa sobre aquelas matas.

O óblast abriga a maior reserva ecológica do mundo, mas não é nenhuma vantagem, já que a taiga não influencia em nada em termos de biodiversidade, clima, desenvolvimento sustentável e coisas importantes, Ulianovsk não passa de um monte de árvores congeladas e ausência de animais com saúde plena.

Durante a época da União Soviética, espiões e cientistas americanos ousavam adentrar o território pela região de Ulianovsk. é lógico que o governo russo mal se incomodava, os americanos ou morreram de frio, ou de fome, ou se perderam para sempre nas labirínticas matas ulianovskenses.

Etnia[editar]

Os habitantes de Ulianovsk, se é que existem, são formados por alguma espécie de índio gelados e imigrantes/emigrantes ilegais que arriscam suas vidas para entrar/sair na Rússia.

Geografia[editar]

A única coisa que se vê em Ulianovsk são taigas congeladas. Alguns animais quase morrendo, um frio filha da mãe e o cheiro de morte.

Economia[editar]

Ulianovsk subexiste com a exportação de gelo para locais no mundo como Chade, Líbia e Arábia Saudita em troca de sal. A caça é a principal atividade dos indígenas ulianovsks. Acreditava-se que a madeira taiga fosse de impossível incineração, porém os ulianovskianos descobriram como colocar fogo naquilo e cozir seus alimentos.