Umbu

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bambu.jpg Umbu faz parte do Incrível Mundo Vegetal Folhoso
Este vegetal foi certificado pelo Greenpeace como um artigo livre de agrotóxicos, transgênicos e outras pragas nocivas.


Umbu
Umbus prestes a serem chupados por um nordestino.
Umbus prestes a serem chupados por um nordestino.
Classificação científica
Reino: Plantinhas
Superdivisão: Plantas com esperma
Divisão: Anjo esperma
Classe: Eudissecotia
Subclasse: Rosinhas
Ordem: Salpicadas
Família: Anarcocomunista
Gênero: Esponjinhas
Espécie: Umbu
Esponjinhas tuberculose

Cquote1.png Eita meu rei, tu carece de um refresco de imbu? Cquote2.png
Nordestino educado

Umbu (em analfabetês: Imbu) é uma fruta do umbuzeiro, arvore grande pra caceta que só nasce em lugares áridos, quentes pra burro e com gente feia e fedorenta, vulgo Nordeste. Por ser uma fruta típica do Nordeste, ela tem tendência a ser uma fruta de caroço preto com sotaque arretado.

História[editar]

Umbu é a única fruta que consegue nascer no calor escaldante do Nordeste. É originária do Nordeste e sempre foi nordestina, não veio proveniente de nenhum outro país e nem foi plantada por europeus, japoneses ou vietnamitas. Nordestinus tuberculose que é o nome cientifico da fruta, mostra que ela é cangaceira desde quando foi descoberta. Umbu também é citada em histórias que só podem nascer do Nordeste mesmo, como a de Lampião e Maria Bonita, que costumavam tomar um suco azedo de umbu com carne seca do sertão antes de darem uma namoradinha selvagem com a presença romântica de cactos e urubus. Na época do Brasil colônia, o umbu tinha apelidos carinhosos como imbu, embu, ombu, ambu, exu, jimbu, majimbu, jango, jambu, limo, limbu, beiju, então não estranhe se você for em algum restaurante ou na casa daquele seu amigo tapado e ele te oferecer um suco de alguma dessas frutas, todas falam da mesma: umbu.

O consumo de umbu sempre foi muito difícil. A prática é primeiro tirar a casca que de tão azeda faz a sua língua ficar dormente - o que também é ótimo para suicidas mordedores de língua que não querem sentir dor - depois chupar o caroço como se tivesse praticando outra coisa, e depois que ela já tiver toda chupadinha (ui!), é só jogar fora! Assim você vai procurar outro umbu pra chupar até o caroço, e repetir esse processo inúmeras vezes até os seus dentes ficarem molejados de tanta acidês proveniente dos umbus. Sinta se livre pra arrancar aquele seu dente de leite que tem desde a sua infância e nunca saiu depois de chupar uns 80 umbus, te garanto que não sentira nenhuma dor, é que nem uma picada de formiga. A folha do umbu é de grande valor nutri-nutritivo adequado-ado, e foi até patenteada pela Mongólia, achando que eles iam conseguir que nascessem umbus naquele deserto enorme que eles tem lá, mas obviamente foi um fracasso, já que até o chão da Mongólia é mongol e não serve de adubo.

Culinária[editar]

Que mousse de cara apetitosa! Deu até vontade de ir ali no banheiro, já volto.

Com umbus não dá pra fazer nenhuma sobremesa que assim... seja gostosa. Não dá pra fazer bolo de umbu, muito menos Tang de umbu. Com umbus dá pra fazer picolés, que no Nordeste se você não chupar em 5 segundos ele já está derretido e já em processo de evaporação. Porém na Desciclopédia, a Ana Maria Braga pode mostrar com exclusividade nesse artigo como se faz uma boa receita a base de umbus.

Mousse de Umbu

  • 1 pote de leite de condensado de 5 litros, quanto mais doce melhor porque ai tapa a acides do umbu;
  • Obviamente, polpas de umbu, sem caroço pra não ficar parecendo que o mousse tá com câncer.

Depois é só colocar no forno, e depois de pronto provar pra ter uma indigestão.